Abrir menu principal

Mulá Dadullah ou Dadullah Akhund (c. 196612 de Maio de 2007) foi um alto comandante militar do Taliban até ser foi morto pelas forças especiais estadunidenses e britânicas no Afeganistão em 2007. [1]

Em junho de 2003, foi nomeado para o Conselho de Liderança do Talibã por Mulá Omar. Esteve ativamente envolvido na recuperação talibã no sul do país, através de suas qualidades como diplomata e militar.[2] Em 2006, foi um dos principais organizadores da insurgência talibã, conseguindo liderar de facto 40 mil combatentes presentes no Waziristão paquistanês para o Afeganistão.[2] Também contribuiu para mudar as táticas militares dos talibãs no desenvolvimento de atentados suicidas e artefatos explosivos improvisados deixados no caminho das unidades da coalizão.[2] Finalmente, quando a ofensiva foi lançada, obteve numerosos êxitos no sudoeste do país, incluindo as províncias de Helmand, Kandahar, Zabul e Uruzgan onde expulsa a administração.[2]

Foi morto no sul do Afeganistão, em maio de 2007, em um ataque da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos.[3].

Referências

  1. Afghan Taleban commander killed - BBC News
  2. a b c d Syed Saleem Shahzad, Comment les talibans ont repris l’offensive, Le Monde Diplomatique, setembro de 2006.
  3. (em francês) La mort du mollah Dadullah confirmée par des responsables talibans, Le Monde.fr, 13 de maio de 2007