Daniel Krieger

Daniel Krieger
Nascimento 10 de abril de 1909
Morte 28 de julho de 1990 (81 anos)
Cidadania Brasil
Ocupação advogado, político

Daniel Krieger (São Luiz Gonzaga, 10 de abril de 1909Porto Alegre, 28 de julho de 1990)[1] foi um político brasileiro.

Filho de Reginaldo Krieger Filho e Isabel Billerbeck Krieger. Terminou seu estudo secundário no Ginásio Anchieta em Porto Alegre e depois formou-se na Faculdade de Direito de Porto Alegre.[2]

Foi promotor público em Santo Antônio da Patrulha, consultor jurídico do Instituto de Previdência do Estado do Rio Grande do Sul e promotor em Porto Alegre.[2]

Foi eleito deputado estadual, pelo União Democrática Nacional, para a 38ª Legislatura da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, de 1947 a 1951.[3] Depois foi eleito senador consecutivamente em três legislaturas, de 1955 a 1978.[2]

Foi um dos principais nomes da União Democrática Nacional, depois do Golpe Militar de 1964, migrou para a Aliança Renovadora Nacional, da qual foi o primeiro presidente.[4]

Liderou o grupo de senadores da ARENA, o partido da situação, que discordaram enfaticamente do Ato Institucional Número Cinco adotado pelo presidente Costa e Silva, tendo organizado um manifesto de discordância assinado por diversos senadores. Com o anúncio da medida retirou-se da presidência do partido, que passou para Filinto Müller.[4]

Referências

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.