Daniel Toroitich arap Moi

professor e político queniano
Daniel Arap Moi
Daniel Arap Moi
2.º Presidente do Quênia
Período 22 de agosto de 1978
a 30 de dezembro de 2002
Vice-presidente Mwai Kibaki
Josephat Karanja
George Saitoti
Musalia Mudavadi
Antecessor Jomo Kenyatta
Sucessor Mwai Kibaki
Dados pessoais
Nascimento 2 de setembro de 1924
Sacho, Quênia
Morte 4 de fevereiro de 2020 (95 anos)
Nairóbi, Quênia
Partido KANU
Profissão Político

Daniel Toroitich arap Moi (Sacho, 2 de setembro de 1924Nairóbi, 4 de fevereiro de 2020) foi um professor e político queniano, presidente do Quênia de 1978 até 2004.[1]

Nascido em Sacho, no distrito de Baringo, na Província do Vale do Rift, Moi foi criado por sua mãe, Kimoi Chebii, após a morte do seu pai. Depois de completar a educação secundária, cursou o Teacher Training College (colégio de formação de professores) em Kapsabet. Trabalhou como professor de 1946 até 1955.[2]

Moi começou sua carreira política em 1955, quando foi eleito Membro do Conselho Legislativo em representação da província de Rift Valley. Junto a Ronald Ngala, fundou a Kenyan African Democratic Union (KADU, União Democrática Africana do Quênia) em 1960, para enfrentar a Kenyan African National Union (KANU, União Nacional Africana do Quênia) dirigida por Jomo Kenyatta.[3]

Moi foi apoiado por muitos quenianos e era visto como uma figura de união quando assumiu o poder em 1978, na sequência da morte do Presidente Jomo Kenyatta.[4]

Em 1982, o seu Governo alterou a Constituição para impor um regime de partido único. No final do ano, o Exército pôs fim a uma tentativa de golpe de Estado liderada por membros da oposição e alguns oficiais da força aérea. Pelo menos 159 pessoas morreram.[5]

Um relatório da comissão governamental Verdade Justiça e Reconciliação queniana, que avaliou a administração de Moi, concluiu que o regime deteve e torturou sistematicamente ativistas políticos opositores. A mesma comissão verificou também a ocorrência de detenções ilegais e homicídios, incluindo o assassínio do ministro dos Negócios Estrangeiros Robert Ouko. A corrupção, especialmente na distribuição ilegal de terras, estendeu-se a todas as esferas da administração, enquanto o poder político estava concentrado nas mãos de alguns.[6][7]

Em 1991, Moi cedeu à pressão interna, e também ocidental, e às exigências para a criação de um sistema político multipartidário. No mesmo ano, a polícia matou mais de 20 pessoas numa manifestação. As eleições multipartidárias de 1992 e 1997 foram marcadas pela violência política e étnica.[8]

Quando Moi deixou o poder em 2002, a economia do Quénia, um dos países mais desenvolvidos da África Oriental, apresentava resultados negativos devido à corrupção. Frequentemente, o antigo Presidente acusou o Ocidente pelas dificuldades económicas sentidas pela população durante o seu mandato.[9][10]

Moi morreu no dia 4 de fevereiro de 2020, aos 95 anos.[11][12][13]

Referências

  1. «Former president Moi don die». BBC News Pidgin. 4 de fevereiro de 2020 
  2. «ARCHIVE: The First Lady Kenya never had». The East African (em inglês). Consultado em 8 de fevereiro de 2020 
  3. Mkawale, Steven. «The life and times Daniel Toroitich arap Moi». The Standard (em inglês). Consultado em 6 de fevereiro de 2020 
  4. «Ex-presidente do Quênia Daniel Arap Moi morre aos 95 anos». R7.com. 4 de fevereiro de 2020. Consultado em 6 de fevereiro de 2020 
  5. Welle (www.dw.com), Deutsche. «Morreu ex-Presidente do Quénia Daniel arap Moi | DW | 04.02.2020». DW.COM. Consultado em 6 de fevereiro de 2020 
  6. McFadden, Robert D. (3 de fevereiro de 2020). «Daniel arap Moi, Autocratic and Durable Kenyan Leader, Dies at 95». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331 
  7. Minas, Estado de; Minas, Estado de (4 de fevereiro de 2020). «Daniel Arap Moi, que governou o Quênia com mão de ferro por duas décadas, morre aos 95 anos». Estado de Minas. Consultado em 6 de fevereiro de 2020 
  8. «Daniel arap Moi, presidente do Quênia por mais de 2 décadas, morre aos 95 anos». O Globo. 4 de fevereiro de 2020. Consultado em 6 de fevereiro de 2020 
  9. «Morreu Daniel Arap Moi, antigo Presidente do Quénia» 
  10. Brittain, Victoria (4 de fevereiro de 2020). «Daniel arap Moi obituary». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077 
  11. «Kenya's former President Daniel arap Moi dies aged 95» (em inglês). BBC. 4 de fevereiro de 2020. Consultado em 4 de fevereiro de 2020 
  12. «Morreu antigo Presidente do Quénia Daniel Arap Moi». opais.sapo.mz. Consultado em 6 de fevereiro de 2020 
  13. «Ex-ditador do Quênia, Daniel Arap Moi morre aos 95 anos». ISTOÉ Independente. 4 de fevereiro de 2020. Consultado em 6 de fevereiro de 2020 

Ligações externasEditar

  Media relacionados com Daniel Toroitich arap Moi no Wikimedia Commons

Precedido por
Jomo Kenyatta
Presidente do Quênia
1978 - 2004
Sucedido por
Mwai Kibaki