David Ribeiro Telles

David Manuel Godinho Ribeiro Telles GOIH (Almeirim, 11 de novembro de 1927Coruche, 20 de junho de 2016) foi um ganadeiro e cavaleiro tauromáquico português. Recebeu em 1991 a Medalha de Mérito Cultural.

David Ribeiro Telles
Nascimento 11 de novembro de 1927
Almeirim
Morte 20 de junho de 2016
Coruche
Cidadania Portugal
Ocupação cavaleiro tauromáquico,
Prêmios
  • Grande-Oficial da Ordem do Infante Dom Henrique

BiografiaEditar

David Ribeiro Telles nasceu em 11 de novembro de 1927, em Almeirim, (distrito de Santarém).[1][2][3]

Cresceu numa família de ganadeiros com ligações tauromáquicas, filho de o ganadeiro Manuel Ribeiro Telles e neto do cavaleiro tauromáquico e ganadeiro David Godinho.[3][4]

A primeira apresentação pública de David Ribeiro Telles aconteceu aos 11 anos em Santarém, a 18 de março de 1939. Desde essa data e até à sua alternativa actuou em 125 corridas.[2]

Os primeiros ensinamentos da arte de montar surgiram com o seu avô mas também aprendeu com nomes como Simão da Veiga ou Alberto Luís Lopes.[1] Ainda durante a sua juventude chegou a integrar Grupo de Forcados Amadores de Santarém.[3]

Ainda como amador, a sua apresentação oficial aconteceu na Praça de Coruche, em 1945, alternando na lide a cavalo com Alberto Luís Lopes e partilhando ainda o cartaz com o mexicano Carlos Vera e o espanhol Aguado de Castro, na lide a pé.[1][3]

David Ribeiro Telles recebeu a alternativa, a 18 de maio de 1958, tornando-se profissional do toureio, na Monumental do Campo Pequeno tendo como padrinho Alberto Luís Lopes.[1][2][3] Completaram o cartel os matadores Abelardo Vergara e o ainda novilheiro Curro Romero, num evento com touros da ganadaria Manuel Coimbra.[1][2] Montado no "Perdigão" lidou o toiro de alternativa de seu nome "Criminoso".[1][2]

"É muito difícil ser toureiro. Não é só gostar de ser toureiro, é preciso muito trabalho para se ser toureiro, tem de haver uma entrega total."

David Ribeiro Telles[5]

Depois de Portugal, alternou em Espanha, França, Angola, Moçambique e Macau.[1] Em Espanha debutou na Monumental de Las Ventas, Madrid, a 15 de maio de 1960.[2]

Tornou-se numa das figuras incontornáveis do toureio a cavalo e intérprete do estilo clássico, colocava grande seriedade nas suas lides, revelando-se um clássico por excelência exibindo um purismo de que nunca abdicou.[1][6]

Como ganadeiro, David Ribeiro Telles dirigiu os destinos de duas afamadas casas com procedências e antiguidades distintas, a "Ribeiro Telles" herdou do pai e a que fundou com a divisa de "Vale do Sorraia".[1]

Em 2010 a RTP apresentou um documentário sobre a vida do cavaleiro denominado "Mestre David Ribeiro Teles", de autoria de Maria João Gama.

David Ribeiro Telles morreu em 20 de junho de 2016, com 88 anos, em Coruche (distrito de Santarém).[7]

"Mestre David" era pai de João Telles, António Telles e Manuel Telles, avô de Manuel Telles Bastos e de João Telles Jr., todos cavaleiros de alternativa, sendo ainda avô do bandarilheiro de alternativa António Telles Bastos.[4][7]

David Ribeiro Telles foi padrinho de alternativa de vários cavaleiros. Para além dos seus descendentes (como António Telles (1983),[8] Manuel Telles Bastos (2006)[9] ou João Telles Jr. (2008)[10]) na lista contam nomes como Luís Miguel da Veiga (1966)[11] ou João Moura (1978).[12]

DistinçõesEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c d e f g h i j Sebastião Valente (Novembro de 2011). «David Ribeiro Telles - Uma vida dedicada ao toiro e ao cavalo». Programa rádio Planicie Taurina (Via "Naturales - Correio da Tauromaquia"). Consultado em 2 de novembro de 2014. Arquivado do original em 7 de agosto de 2011 
  2. a b c d e f «Rejoneador : David Ribeiro Telles.» (em espanhol). Indica "12 años" mas só os completaria em "noviembre". Identifica Alberto Luís Lopes como " Alberto Raposo Luis". Sevilha. Consultado em 11 de janeiro de 2015. Arquivado do original em 23 de fevereiro de 2015 
  3. a b c d e f «Ribeiro Telles alarga dinastia centenária». Correio da Manhã. Outubro de 2006. Consultado em 9 de novembro de 2014. Cópia arquivada em 9 de novembro de 2014 
  4. a b Luís Claro (6 de agosto de 2011). «Família Ribeiro Telles. A aficción é doentia». Jornal i. Consultado em 2 de novembro de 2014. Arquivado do original em 7 de agosto de 2011 
  5. Céu Neves (21 de fevereiro de 2015). «Entrevista : "Não considero que represente uma escola, tenho uma maneira de ser"». Diário de Notícias. Consultado em 30 de setembro de 2017 
  6. «Mestre David Ribeiro Telles». RTP Memória. 28 de julho de 2014. Consultado em 2 de novembro de 2014. Arquivado do original em 6 de novembro de 2014 
  7. a b «Morreu o antigo cavaleiro tauromáquico David Ribeiro Telles». Jornal de Notícias. 20 de junho de 2016. Consultado em 20 de junho de 2016 
  8. «Cavaleiros de Alternativa : António de Jesus de Castro Palha Ribeiro Telles». Toureio.pt. Consultado em 30 de setembro de 2017 
  9. «Cavaleiros de Alternativa : Manuel Ribeiro Telles Bastos». Toureio.pt. Consultado em 30 de setembro de 2017 
  10. «Cavaleiros de Alternativa : João Maria Ribeiro da Cunha Ribeiro Telles». Toureio.pt. Consultado em 30 de setembro de 2017 
  11. «Luís Miguel da Veiga - Biografia». Touro e Ouro. 5 de novembro de 2016. Consultado em 28 de setembro de 2017 
  12. «Cavaleiros de Alternativa : João António Romão de Moura». Toureio.pt. Consultado em 30 de setembro de 2017 
  13. «Prémios Bordalo». Em 1969 denominado "Prémio da Imprensa". Sindicato dos Jornalistas. 22 de janeiro de 2002. Consultado em 30 de setembro de 2017 
  14. «Medalhas de Mérito Cultural» (PDF). Ministério da Cultura. Outubro de 2008. Consultado em 30 de setembro de 2017. Arquivado do original (PDF) em 3 de agosto de 2010 
  15. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "David Ribeiro Telles". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 28 de março de 2016 

Ligações externasEditar