Abrir menu principal

De Corpo e Alma (telenovela)

De Corpo e Alma
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero
Duração 60 minutos
Criador(es) Glória Perez
País de origem  Brasil
Idioma original (português brasileiro)
Produção
Diretor(es) Roberto Talma
Elenco
Tema de abertura "Raio de Luz", Simone
Exibição
Emissora de televisão original Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 3 de agosto de 19925 de março de 1993
N.º de episódios 185

De Corpo e Alma é uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo de 3 de agosto de 1992 a 5 de março de 1993, substituindo Pedra Sobre Pedra e sendo substituída por Renascer em 185 capítulos.[1]Foi a 46ª "novela das oito" exibida pela emissora. Escrita por Glória Perez e dirigida por Fábio Sabag, Ivan Zettel e direção geral e núcleo de Roberto Talma.

Contou as participações de Tarcísio Meira, Cristiana Oliveira, Victor Fasano, Beatriz Segall, Carlos Vereza, Betty Faria, Fábio Assunção e Vera Holtz.[1]

A telenovela ficou marcada pela morte de Daniella Perez, filha da autora e interprete da personagem Yasmin, que foi assassinada pelo colega de elenco Guilherme de Pádua e Paula Thomaz,então esposa de Pádua. Na trama, Pádua vivia o personagem Bira, com quem Yasmin tinha um romance. Durante o período em que o crime estava sendo elucidado, os autores Leonor Bassères e Gilberto Braga assumiram a responsabilidade de escrever os capítulos e apresentar uma alternativa para o desaparecimento dos dois personagens.Depois do crime elucidado, Gloria Perez retomou o trabalho e conduziu a novela até o fim. A autora incluiu mais dois assuntos polêmicos na trama: a morosidade da Justiça e a inadequação do Código Penal.

Índice

ProduçãoEditar

  • Além de abordar os temas de transplante e doação de órgãos, a autora apresentou na trama, a inversão de papéis entre homens e mulheres. Para isso, usou as boates de striptease masculino e acabou ajudando a popularizar os Clubes das Mulheres, que proliferaram no país.[2]
  • Só na semana de estreia de De Corpo e Alma, o Instituto do Coração (INCOR), em São Paulo, que havia dois meses, não recebia uma única doação, recebeu nove órgãos para transplante.[3]
  • Foi apresentada também ao grande público, a estranha figura de Reginaldo (Eri Johnson), adepto da subcultura gótica, nascida na Inglaterra, no final da década de 70) e com adeptos na periferia de São Paulo.
  • A passividade de Antônia (Betty Faria) - uma esposa traída - perturbou as telespectadoras, mas Glória Perez manteve o perfil da personagem. Para a autora, ninguém gostava de se ver fraca, perdedora - e era isso que estava incomodando as "Antônias" da vida.
  • No decorrer da novela, a jovem atriz Daniella Perez, filha da autora Glória Perez, foi assassinada pelo seu colega de elenco Guilherme de Pádua e pela mulher dele, Paula Nogueira Thomaz, na noite de 28 de dezembro de 1992.[4]
  • Durante a semana em que o caso Daniela Perez estava sendo elucidado, os autores Gilberto Braga e Leonor Bassères reescreveram a trama, com a missão de dar o fim aos personagens Bira e Yasmim.
  • Depois de uma semana, Glória Perez retomou seu trabalho e aproveitou para incluir mais dois assuntos polêmicos na trama: a morosidade da Justiça e a inadequação do Código Penal.
  • As últimas cenas de Daniella Perez como Yasmin, na novela, foram ao ar no último bloco do capítulo 146, no ar em 19 de janeiro de 1993. Ao final deste capítulo, os atores do elenco e o diretor Fábio Sabag prestaram uma homenagem à atriz, com depoimentos gravados, e a história prosseguiu. A saída de Yasmin da novela foi explicada com uma viagem de estudos, uma vez que a personagem era dançarina. Já o personagem Bira simplesmente deixou de existir. Estas seriam as últimas cenas do último capítulo, encerrando a novela.
  • O assassinato da atriz teve repercussão em outros países. Guilherme de Pádua e a mulher, Paula Thomaz, foram julgados e condenados a 19 anos e 6 meses de cadeia por homicídio duplamente qualificado e praticado por motivo torpe. Cumpriram apenas sete.
  • A novela marcava a estreia da atriz Cristiana Oliveira na Globo, vinda de três produções da Rede Manchete: Kananga do Japão, em 1989, Pantanal, em 1990 e Amazônia, em 1991.
  • Betina, personagem de Bruna Lombardi, morreria no quarto capítulo, no ar em 6 de agosto, e Paloma, personagem de Cristiana Oliveira, ficaria com o coração, que lhe haveria de ser transplantado. Com isso, sua personagem se envolveria com o juiz Diogo, personagem de Tarcísio Meira, para desconsolo de sua mulher, Antônia (Betty Faria).
  • De Corpo e Alma foi co-produzida pela emissora portuguesa SIC (Sociedade Independente de Comunicação). Na época, a Rede Globo detinha 15% das ações desse canal.
  • A trilha sonora internacional teve grandes sucessos naquele ano, como Rhythm Is A Dancer, com Snap!, The One, com Elton John, Under The Bridge, com Red Hot Chili Peppers, Am I The Same Girl, com Swing Out Sister, Crucify, com Tori Amos, Caruso, com Lucio Dalla, For Your Babies, com Simply Red, Hazard, com Richard Marx, Sexual, do Goddess, além de Wishing On A Star, com The Cover Girls, tema de Yasmin, que se tornou praticamente o tema da novela
  • Último trabalho do ator e dançarino Paulette falecido em 30 de julho de 1993, vítima de uma broncopneumonia e de um coma diabético.
  • A autora Glória Perez proibiu que sua novela fosse reprisada, por conta da tragédia ocorrida com sua filha. A novela será uma das únicas produzidas pela emissora que não será reprisada tanto no Vale a Pena Ver de Novo e no Canal Viva.

EnredoEditar

  Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Diogo, um juiz íntegro, sente o seu casamento com Antônia desmoronar ao se apaixonar perdidamente por Betina, que morre num acidente de carro, logo após ser abandonada pelo magistrado. Seu coração é transplantado em Paloma, uma jovem casada com um stripper, Juca, que trabalha no Clube das Mulheres.

Diogo (que tem com Antônia um filho, Filipe), sentindo-se culpado, aproxima-se dela, imaginando estar ao lado de Betina. Paloma, porém, apaixona-se por ele sem saber do seu envolvimento com a doadora do coração. Enquanto isso, Juca torna-se o protegido do misterioso Vidal e faz sucesso no Clube das Mulheres, acabando por se tornar amante de Stella, uma rica senhora.

ElencoEditar

Ator Personagem
Cristiana Oliveira Paloma Bianchi
Tarcísio Meira Diogo Santos Varela
Betty Faria Antônia Santos Varela
Victor Fasano Joaquim José Marcondes (Juca)
Daniella Perez Yasmin Bianchi
Fábio Assunção Caio Pastore
Beatriz Segall Stella Mendes Peixoto
José Mayer Carlos Henrique Lopes Jordão (Caíque)
Renée de Vielmond Helena
João Vitti Fernando Azevedo (Nando)
Carlos Vereza Edilson Vidal (Vidal)
Maria Zilda Bethlem Beatriz Lopes Jordão (Bia)
Carla Daniel Sheila Maria Freitas
Eri Johnson Reginaldo Freitas
Stênio Garcia Domingos Bianchi
Marilu Bueno Maria Lúcia Bianchi (Laci)
Guilherme Leme Agenor Pinheiro (Gino)
Vera Holtz Simone Guedes
Ewerton de Castro Antônio Guedes (Guedes)
Lizandra Souto Patrícia Maria Guedes (Patty)
Marcelo Faria José Alberto Guedes (Beto)
Nathalia Timberg Nágila Pastore
Hugo Gross Otávio Pastore (Tavinho)
Eva Todor Maria Carolina Pastore (Calu)
Hugo Carvana Agenor Pinheiro
Guilherme de Pádua Ubirajara Rodrigues (Bira)
Aracy Cardoso Célia Pinheiro (Celinha)
Maurício Branco Felipe Santos Varela
Ida Gomes Bela Lopes Jordão
Mário Lago Desembargador
Neusa Borges Tereza (Terê)
Tonico Pereira Osvaldo (Vado)
Maria Regina Guiomar Freitas
Patrícia Novaes Aninha
Márcia Real Sálvia Lopes
Márcia Rodrigues Marisa
Marcelo Picchi Atílio
Norton Nascimento Marco
Rejane Goulart Júlia
Duda Ribeiro Fábio
Paulette Inácio
Desireé Vignolli Mércia
Eduardo Caldas Pinguim

Participações especiaisEditar

Ator Personagem
Bruna Lombardi Betina Lopes Jordão
Aron Hassan Júnior
Melise Maia Neuma
Juliana Teixeira Verinha

MúsicaEditar

NacionalEditar

De Corpo e Alma Nacional
Trilha sonora
Lançamento 1992
Gênero(s) Vários
Gravadora(s) Som Livre

Capa: Maria Zilda Bethlem[5]

N.º TítuloMúsicaPersonagem Duração
1. "Contrato Assinado"  Sandra de SáSimone  
2. "Minha Tentação"  WandoHelena  
3. "Sonho Triste (Uno)"  Julio IglesiasDiogo  
4. "Bate Coração (Teu Olhar)"  José AugustoCaíque  
5. "Alguém no Céu"  Trem da AlegriaJúnior  
6. "Betina"  André SperlingBetina  
7. "Teu Olhar"  Hay KayTavinho  
8. "Romance Rosa (Bachata Rosa)"  Juan Luis GuerraYasmin e Caio  
9. "Fora de Ordem"  Caetano VelosoReginaldo  
10. "Atrás da Porta"  Elis ReginaAntônia  
11. "Por Escrito"  Pery RibeiroStella  
12. "Homem de Rua"  Erasmo CarlosBira  
13. "Raio de Luz"  SimoneAbertura  
14. "Sofrendo Por Amor"  André SperlingBia  

InternacionalEditar

De Corpo e Alma Internacional
Trilha sonora de Vários Artistas
Lançamento 1992
Gênero(s) Vários
Formato(s) CD, LP, K7
Gravadora(s) Som Livre

Capa: Eri Johnson[6]

N.º TítuloMúsicaPersonagem Duração
1. "Rhythm Is a Dancer"  SnapGino  
2. "The One"  Elton JohnAntônia  
3. "Mama's Always on Stage"  Arrested DevelopmentGeral  
4. "Under the Bridge"  Red Hot Chili PeppersPaloma  
5. "Am I the Same Girl?"  Swing Out SisterGeral  
6. "Crucify"  Tori AmosBia  
7. "Sexual"  GoddessJuca  
8. "Caruso"  Lucio DallaDiogo  
9. "For Your Babies"  Simply RedSimone e Gino  
10. "Rock Me Baby"  BabyrootsGeral  
11. "Wishing on a Star"  The Cover GirlsYasmin  
12. "Sweet Ragga Music" (feat. Alex Lucas & Julio C.)Nabby CliffordGeral  
13. "Hazard"  Richard MarxStella  
14. "Command"  Traffic LightsGeral  
15. "Você Tá Muito Boa"  Clericó Con ColaGeral  

RepercussãoEditar

AudiênciaEditar

Sua média geral foi de 52 pontos.[7]

Referências

  1. a b c «De corpo e alma». Teledramaturgia. Consultado em 16 de dezembro de 2015. Arquivado do original em 3 de setembro de 2018 
  2. Um sábado no paraíso do swing: E outras reportagens sobre sexo
  3. AÇÕES SOCIOEDUCATIVAS: De Corpo e Alma
  4. «Glória Perez fala sobre filha: "hoje faz 22 anos que ela não pôde viver"». Na Telinha. 28 de dezembro de 2014. Consultado em 16 de dezembro de 2015 
  5. «De corpo e alma - Nacional». Teledramaturgia. Consultado em 16 de dezembro de 2015 
  6. «De corpo e alma - Internacional». Teledramaturgia. Consultado em 16 de dezembro de 2015 
  7. «Quem - NOTÍCIAS - Aguinaldo Silva divulga lista das novelas com maior audiência da história». Revista Quem 

Ligações externasEditar