Death metal melódico

Death metal melódico (do inglês: melodic death metal, também referido como melodeath) é um gênero musical do death metal. Como o nome sugere, ele é mais melódico, ou seja, apresenta mais ênfase na melodia e técnicas harmônicas, é menos brutal e tem maior incidência de solos de guitarra do que o seu "gênero-mãe". Algumas bandas fazem ainda uso do teclado - raríssimo no death metal. Além disso, muitos vocalistas cantam com vocal limpo em trechos de algumas músicas, ao invés de exclusivamente vocal gutural, como acontece no death metal.

Death metal melódico
Origens estilísticas
Contexto cultural Início da Década de 1990 na Suécia e nos demais países nórdicos
Instrumentos típicos Vocais - Guitarra - Baixo - Bateria - teclado
Popularidade Underground
Formas derivadas Metalcore melódico
Gêneros de fusão
Power metal extremo
Formas regionais
Países nórdicos, EUA e países do Leste Europeu
Outros tópicos

As bandas precursoras desse gênero do metal foram: Therion, Carcass, Arch Enemy, In Flames, Dark Tranquillity, At the Gates, Children of Bodom e Soilwork [1]

Power/speed metal extremoEditar

Existe um grande debate entre os apreciadores de metal sobre casos de bandas como o Children of Bodom, o Amon Amarth, o Norther e o Kalmah que fazem um som que alguns chamam de death metal melódico, enquanto outros chamam de power/speed metal extremo, isto é, uma mistura de power metal e speed metal, só que mais pesados e com uso de vocal gutural ou vocal rasgado.

Um dos argumentos dos que defendem este termo para o Children of Bodom é de que há uma grande semelhança entre esse e bandas de power metal como o Stratovarius e o Sonata Arctica.

Bandas famosas do gêneroEditar