Deepika Padukone

Deepika Padukone (Copenhague, 5 de janeiro de 1986) é uma atriz, produtora e modelo indiana.[1][2] Vencedora de três Filmfare Awards, Deepika é uma das atrizes mais bem pagas da Índia. Ela apareceu em diversas listas ao longo da sua carreira, entre elas a da revista Time em 2018, como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo.

Deepika Padukone
Promovendo o longa Chhapaak, 2019
Nascimento 5 de janeiro de 1986 (35 anos)
Copenhague,  Dinamarca
Nacionalidade indiana
Ocupação Atriz, Modelo e Produtora
Atividade 2004-presente
Cônjuge Ranveer Singh

BiografiaEditar

Deepika Padukone nasceu em Compenhague, Dinamarca, em 5 de Janeiro de 1986.[3] Quando ainda tinha apenas um ano de idade, sua família se mudou para Bangalore, no Sul da Índia. Seu pai, Prakash Padukone, jogava badminton e era internacionalmente aclamado.[4] Sua mãe era agente de viagens e ela possui uma irmã jogadora de golfe. Seu avô paterno, Ramesh, era secretário da Mysore Badminton Association.[3]

Deepika estudou na Sophia High School de Bangalore e completou seus estudos no Mount Carmel College.[3] Após, ela se matriculou na Indira Gandhi National Open University para obter um diploma de bacharel em sociologia, mas por fim desistiu devido a conflitos de horário com sua carreira de modelo.[3]

Deepika se considerava uma criança tímida e por isso na sua infância não teve muitos amigos.[5] Tendo o pai como inspiração, ela cresceu trilhando os caminhos dele ao se dedicar ao badminton. Ela se via como uma pessoa competitiva.[5] Além do badminton, Deepika também jogou beisebol, chegando a ganhar campeonato representando seu Estado.[6] Entre os estudos e o badminton, ela trabalhou como modelo infantil, aparecendo pela primeira vez em algumas campanhas publicitárias aos oito anos de idade. Ainda no Ensino Médio, ela mudou o foco e decidiu se tornar modelo. Então, em 2004, ela começou uma carreira em tempo integral como modelo sob a tutela de Prasad Bidapa, um estilista indiano.[3][7]

Com frequência, Deepika visita sua família em Bangalore.[8] Atualmente, a atriz vive em Mumbai.[9] Praticante do Hinduísmo, Deepika considera a religião um aspecto importante de sua vida e faz visitas constantes a templos e outros santuários religiosos.[10] Enquanto filmava Bachna Ae Haseeno em 2008, Deepika começou um relacionamento romântico com a co-estrela do filme, Ranbir Kapoor.[11]  Ela falou abertamente sobre o relacionamento e chegou a exibir uma tatuagem com as iniciais dele na nuca.[12]  A mídia indiana especulou sobre um noivado e relatou que isso ocorreu em novembro de 2008, embora Padukone tenha declarado que ela não possuía planos de se casar dentro dos cinco anos seguintes.[13] O casal se separou em 2009. Ela confessou em uma entrevista que se sentiu traída por um longo tempo. Em uma entrevista de 2010, Padukone o acusou de infidelidade, e Ranbir admitiu o fato. Eles reconciliaram a amizade enquanto trabalharam juntos em Yeh Jawaani Hai Deewani.[14]

Deepika ficou reticente em discutir sua vida pessoal depois disso. Entrentanto, em 2017, ela falou afetuosamente de seu relacionamento com seu colega de elenco Ranveer Singh, com quem ela começou uma relação em 2012.[15][16] Em novembro de 2018, o casal se casou em cerimônias tradicionais Konkani e Sindhi no Lago Como, na Itália.[17]

Em 2012, a mídia brasileira considerou Deepika a sósia indiana da atriz Juliana Paes.[18]

Além de atuar, Deepika escreveu colunas de opinião e se envolveu com revistas femininas de saúde e bem-estar. Ela também apoiou organizações de caridade e se apresentou em eventos. Em 2009, ela foi contratada pela Hindustan Times para escrever colunas semanais para sua seção de estilo de vida. Por meio dessas colunas, ela interagiu com seus fãs e passou detalhes de sua vida pessoal e profissional.[19] Nesse ano, ela participou da maratona Mundo 10K Bangalore para levantar fundos em apoio a 81 organizações não governamentais.[20] Em 2010, Deepika adotou a aldeia Maharashtrian de Ambegaon como parte da campanha Greenathon da NDTV, para fornecer à aldeia um fornecimento regular de eletricidade.[21] Ela visitou os jawans indianos (tropas) em Jammu, para um episódio especial do Dia da Independência do reality show Jai Jawaan da NDTV.[22]

Deepika participou da cerimônia de abertura da terceira temporada da Premier League Indiana no DY Patil Stadium em Navi Mumbai.[23] Três anos depois, ela se apresentou ao lado de Shah Rukh Khan, Katrina Kaif e Pitbull para a sexta edição da Premier League Indiana.[24] Em 2014, ela participou de uma turnê pela América do Norte, intitulada "SLAM! The Tour", na qual ela se apresentou ao lado dos companheiros do filme Happy New Year.[25] Deepika também esteve envolvida com a equipe Olympic Gold Quest, criada por seu pai e Geet Sethi para apoiar os atletas indianos nos Jogos Olímpicos, junto com personalidades do esporte como Leander Paes e Viswanathan Anand e vários outros atores.[26] Em 2013, ela lançou sua própria linha de roupas para mulheres, em associação com a Van Heusen. Dois anos depois, Deepika colaborou com o portal de moda Myntra para lançar outra linha sob sua marca "All About You".[27]  Em 2019, ela foi nomeada presidente da Mumbai Academy of the Moving Image.[28] Por meio de sua própria empresa, Ka Enterprises, Padukone investiu na Drum Foods International, uma empresa de produtos de grande consumo e na Blu Smart, uma startup de táxi elétrico.[29][30]

Deepika sempre falou abertamente sobre assuntos a respeito do feminismo.[31][32] Em uma entrevista de 2015, Deepika também falou sobre sua experiência pessoal de superar a depressão e, em outubro daquele ano, ela formou uma fundação para criar consciência sobre saúde mental na Índia, chamada The Live Love Laugh Foundation.[33][34] No ano seguinte, ela lançou uma campanha chamada More Than Just Sad para ajudar os médicos gerais no tratamento de pacientes que sofrem de depressão ou ansiedade.[35] Também em 2016, a fundação se uniu ao Facebook e à AASRA organização para lançar ferramentas multilíngues e recursos educacionais no site da rede do Facebook para apoiar pessoas com tendências suicidas.[36] Deepika se tornou a embaixadora da marca para a ONG Indian Psychiatric Society e no primeiro aniversário de sua fundação, as duas organizações colaboraram para lançar a campanha de vídeo e pôster #DobaraPoocho (tradução literal: Pergunte Outra Vez) dedicada às vítimas e sobreviventes da depressão.[37][38] O Fórum Econômico Mundial a presenteou com o Prêmio Cristal em 2020 por criar consciência sobre saúde mental.[39]

Em 2020, Deepika participou de um protesto para estudantes que foram brutalizados durante o Ataque JNU de 2020 devido aos seus protestos contra a Lei de Emenda da Cidadania.[40] Como o fato ocorreu um pouco antes do lançamento de seu filme intitulado Chhapaak, membros do partido governante Bharatiya Janata que criticaram sua decisão pediram que as pessoas o boicotassem.[41] Muitos outros a elogiaram por se levantar contra a repressão aos alunos, já que os atores do alto escalão de Bollywood evitam fazer declarações políticas temendo reações e consequências em seu filme.[42]

Após o sucesso dos filmes Cocktail, Yeh Jawaani Hai Deewani e Chennai Express, várias publicações na mídia começaram a creditá-la como a atriz contemporânea de maior sucesso na Índia.[43] A India Today a incluiu entre as 50 pessoas mais poderosas do país em 2017 e 2019.[44][45]  A edição global da Forbes a classificou como a décima atriz mais bem paga do mundo em 2016 e em 2018, a revista a classificou como a celebridade mulher mais lucrativa da Índia.[46][47][48] De 2014 a 2016 e em 2018, ela foi a mulher com a melhor classificação na edição indiana do "Celebrity 100" na lista da Forbes, chegando à quarta posição em 2018, com um ganho anual estimado em dezesseis milhões de dólares.[49][50][51] Também em 2018, a revista Time nomeou Padukone como uma das 100 pessoas mais influentes no mundo[52], a revista Variety apresentou-a em sua lista das 50 mulheres mais impactantes do mundo[53], e a empresa de pesquisa de mercado YouGov a nomeou a décima terceira mulher mais admirada do mundo.[54]

 
Deepika Padukone em 2007

A atriz ocupa uma posição elevada em várias listas das celebridades indianas mais atraentes.[55] Em 2008, ela ficou no topo da lista "Hot 100" da revista indiana Indian Maxim[56] e, em 2012, ela foi nomeada "A Mulher Mais Bonita da Índia" pela edição indiana da revista People. Deepika tem aparecido com freqüência na lista do The Times of India como "A Mulher Mais Desejável", ocupando o topo da lista em 2012 e 2013.[57][58][59] Em 2010 e 2014, ela foi nomeada a "A Mulher Mais Sexy do Mundo" pela edição indiana da FHM.[60] Ela também foi escolhida pela Eastern Eye como a " A Mulher Asiática Mais Sexy" em 2016 e 2018.[61] Em 2020, Deepika integrou o segundo lugar da lista do site americano Top Beauty World como "A Mulher Mais Bonita do Mundo".[62]

Deepika é embaixadora ativa de várias marcas e produtos, incluindo Tissot[63], Maybelline[64], Coca-Cola[65], L'Oreal Paris[66], Sony[67], Nescafé[68], Levi's[69] entre outras[70]. Em 2014, Business Standard informou que Deepika ganhou ₹ 50 milhões (US$ 700.000) a ₹ 60 milhões (US$ 840.000) por contrato de patrocínio e a TAM AdEX, empresa que mede a audiência da TV, nomeou Deepika como a face mais visível na televisão na Índia naquele ano.[71][72] Duff & Phelps, uma empresa de consultoria financeira, estimou o valor de sua marca em US$ 102,5 milhões, em 2018, o segundo maior valor entre as celebridades indianas.[73] Em 2020, ela se tornou a primeira atriz indiana a fazer campanha para a empresa de moda Louis Vuitton.[74] Nesse mesmo ano, Deepika foi criticada por um vídeo no Tik Tok voltado para promover seu filme Chhapaak, no qual ela pedia aos usuários que recriassem a face atacada por ácido do filme, algo que foi considerado "insensível" e "desrespeitoso" com as vítimas de ataques com ácido na vida real.[75] Mais tarde naquele ano, Deepika estava entre vários atores de Bollywood que foram chamados para postar mensagens no Instagram mostrando solidariedade com o movimento Black Lives Matter, algo que foi apontado como hipocrisia devido ao seu trabalho anterior anunciando produtos clareadores de pele que perpetuam a pele clara como a mais atraente.[76][77]

Deepika possui uma conta no Twitter desde 2010, sendo a mulher asiática mais seguida nessa rede social.[78] Em 2013, lançou uma página oficial no Facebook.[79] Em 2020, ela se tornou a terceira mulher mais seguida do Instagram na Índia.[80][81]

CarreiraEditar

Ainda cursando o Ensino Médio, Deepika decidiu se tornar modelo e começou a estudar na área em 2004 sob a tutela de Prasad Bidapa, um estilista indiano.[3][7] No mesmo ano ela apareceu em diversos comerciais, entre eles, uma famosa marca de sabonete indiana chamada Liril.[82][83]

No ano de 2005, foi quando de fato ela fez sua estreia na passarela, na Lakme Fashion Week para o estilista Suneet Varma e ganhou o prêmio de Modelo do Ano no Kingfisher Fashion Awards.[84] A fama da Deepika aumentou quando ela apareceu em uma campanha impressa altamente popular na Índia para o Calendário do Kingfisher de 2006.[85] Aos 21 anos, ela se mudou para Mumbai e ficou hospedada na casa da sua tia.[86] Naquele ano, ela ganhou um reconhecimento maior ao aparecer no videoclipe da música "Naam Hai Tera" do cantor Himesh Reshammiya.[87]

Não demorou muito e Deepika começou a receber convites para atuar no cinema.[88] Acreditando ser muito inexperiente como atriz, ela se matriculou em um curso na academia de cinema do ator Anupam Kher.[89] Após muita especulação da mídia, a diretora Farah Khan, que a notou no videoclipe do Himesh Reshammiya, tomou a decisão de escalá-la para um papel no filme Happy New Year (o longa foi lançado anos depois com ela no papel principal).[85][90] Farah Khan estava procurando uma modelo para estrelar seu filme e entrou em contato com Malaika Arora, uma atriz, modelo e apresentadora indiana. Wendell Rodricks, para quem Deepika tinha modelado por cerca de dois anos, recomendou-a a Arora, uma amiga próxima dele, que por sua vez a recomendou a Farah Khan.[91] Wendell foi quem inscreveu Deepika na Agência Matrix após vê-la em uma aula de joalheria na qual ele lecionava.[92]

Deepika anunciou em 2006 que faria sua estreia no cinema com Aishwarya, um filme Kannada dirigido por Indrajit Lankesh.[93] A comédia romântica foi um remake do filme em telugo Manmadhudu, e ela foi escalada para o papel principal ao lado do ator Upendra. O filme foi um sucesso comercial.[94] No final de 2006, o filme Happy New Year de Farah Khan foi arquivado, e em 2007 Farah escolheu Deepika para o melodrama intitulado Om Shanti Om.[95] Sua estreia em Bolywood foi ao lado do ator indiano consagrado Shah Rukh Khan[96] e Deepika interpretou duas personagens, uma atriz da década de 1970 e, mais tarde, uma aspirante a atriz. Em preparação para seu papel, Deepika assistiu a vários filmes das atrizes Helen e Hema Malini para estudar linguagem corporal.[97] Sua voz foi dublada pela dubladora indiana Mona Ghosh Shetty.[98] Para uma das canções do filme, "Dhoom Taana", Deepika recorreu à dança clássica indiana.[99] Om Shanti Om foi um sucesso comercial e emergiu como o filme de maior bilheteria do ano, com uma receita global de US$ 21 milhões.[100] Deepika ganhou seu primeiro Filmfare Awards de Melhor Estreia Feminina e recebeu sua primeira indicação também no Filmfare Awards na categoria Melhor Atriz.[101]

Após isso, em 2008, Deepika interpretou o papel de um dos interesses amorosos da estrela Ranbir Kapoor na comédia romântica de Bachna Ae Haseeno. O filme foi um sucesso financeiro.[102]

 
Deepika em 2012

Seu primeiro lançamento de 2009 foi ao lado de Akshay Kumar na comédia Chandni Chowk to China, no qual ela interpretou dois papéis ao dar vida as irmãs gêmeas de descendência indiana e chinesa. Produzido pela Warner Bros., teve um dos maiores lançamentos internacionais dados a um filme indiano.[103] Deepika aprendeu Jiu Jitsu e realizou suas próprias acrobacias.[104] Apesar de toda a publicidade feita para o filme, Chandni Chowk to China foi um fracasso financeiro, não conseguindo recuperar o seu orçamento de US$ 11 milhões.[105] Depois de uma pequena participação na canção chamada "Love Mera Hit Hit" no longa Billu[106], ela apareceu ao lado Saif Ali Khan no drama romântico Love Aaj Kal, do roteirista e diretor Imtiaz Ali.[107] O filme documentou a mudança de valor das relações entre os jovens. Com uma receita bruta mundial de US$ 17 milhões, Love Aaj Kal conseguiu ser o terceiro filme de maior bilheteria de 2009.[108] Na 55º Premiação Filmfare, Deepika recebeu uma indicação de Melhor Atriz.[109]

Deepika estreou cinco filmes em 2010. Seu primeiro papel foi no thriller psicológico Karthik Calling Karthik, onde ela atuou junto com o ator Farhan Akhtar.[110] Comercialmente, o filme teve um desempenho ruim.[111] Seu filme mais lucrativo financeiramente naquele ano foi o filme de comédia Housefull, no qual ela participou ao lado de um elenco encabeçado por Akshay Kumar.[112] O terceiro longa, o drama Lafangey Parindey estrelou Deepika como uma garota cega determinada a vencer uma competição de patinação. Na preparação, ela observou as interações de pessoas cegas e ensaiou cenas com os olhos vendados.[113] Após, atuou ao lado de Imran Khan na comédia romântica Break Ke Baad.[114] O último lançamento de Deepika em 2010 foi o filme de época Khelein Hum Jee Jaan Sey, contracenando com Abhishek Bachchan. Baseado no livro Do and Die, o filme é uma releitura da invasão do arsenal de 1930 em Chittagong.[115] Deepika disse que não conseguiu pesquisar sobre sua personagem, pois havia muito pouca informação sobre ela e confiou na orientação do diretor.[116] O filme não teve um bom desempenho comercial.[117]

Deepika começou 2011 estrelando uma música do filme Dum Dum Maaro. O conteúdo sexual da música atraiu polêmica, incluindo um processo judicial por indecência.[118][119] Então, ela atuou no drama sócio-político intitulado Aarakshan, que tratou de ações afirmativas baseadas em castas na Índia.[120] O filme fracassou nas bilheterias.[121] Sua última aparição naquele ano foi na comédia dramática de Rohit Dhawan, Desi Boyz, ao lado de Akshay Kumar, John Abraham e Chitrangada Singh, um papel que falhou em impulsionar sua carreira.[122]

Deepika disse que seu papel principal na comédia romântica intitulada Cocktail, de 2012, marcou uma virada significativa em sua carreira.[123] Retratar uma garota impulsiva e festeira foi um desafio criativo e físico para ela, e para atingir os requisitos físicos de seu personagem, ela se exercitou extensivamente e seguiu uma dieta rigorosa.[124] Cocktail rendeu a Deepika indicações de Melhor Atriz em várias cerimônias de premiação, incluindo Filmfare, Screen e IIFA.[125] O filme também provou ser um sucesso de bilheteria.[126]

 
Deepika desfilando na PCJ Delhi Couture Week em 2013

Em 2013, Deepika se estabeleceu como uma atriz de ponta do cinema hindi, atuando em quatro das produções de maior bilheteria do ano.[127] Ela colaborou com Saif Ali Khan pela quarta vez no longa Race 2, um thriller de ação em conjunto que serviu como uma sequência de Race de 2008. Apesar de muitas criticas negativas, arrecadou um sucesso mundial US$ 23 milhões.[128][129] Ela fez uma participação na música "Apna Bombay Talkies" do filme Bombay Talkies.[130] A comédia romântica Yeh Jawaani Hai Deewani foi o filme seguinte dela. Co-estrelando ao lado de Ranbir Kapoor, ela foi escalada como Naina Talwar, uma menina tímida, o que marcou um afastamento dos personagens glamorosos que ela tinha uma reputação de interpretar.[131] O filme emergiu como um grande sucesso comercial.[132] Sua próxima aparição foi ao lado de Shah Rukh Khan em Chennai Express. A opinião crítica sobre seu sotaque tâmil foi mista[133], mas seu desempenho recebeu elogios.[134] Chennai Express ganhou mais de US$ 55 milhões para emergir como um dos filmes indianos de maior bilheteria.[135] Deepika atuou em seguida ao lado de Ranveer Singh em Goliyon Ki Raasleela Ram-Leela, uma adaptação da tragédia shakespeariana de Romeu e Julieta do diretor Sanjay Leela Bhansali.[136] Seu papel foi Leela, uma garota Gujarati baseada na personagem de Julieta. Inicialmente intitulado Ram-Leela, o título do filme foi alterado depois que um processo judicial foi registrado contra Bhansali, Deepika e Ranveer por "ofender os sentimentos religiosos" da comunidade hindu ao exibir sexo e violência sob um título que se referia ao vida de Rama.[137][138] Goliyon Ki Raasleela Ram-Leela foi lançado entre protestos em vários estados da Índia, mas foi bem recebido pelos críticos.[139] Suas atuações em Chennai Express e Goliyon Ki Raasleela Ram-Leela lhe garantiram vários prêmios,  incluindo o Screen Award de Melhor Atriz para ambos os filmes e o Filmfare Awards de Melhor Atriz pelo último.[140][141]

Em 2014, Padukone atuou ao lado de Rajinikanth no filme Tamil Kochadaiiyaan, um drama de época rodado com tecnologia de captura de movimento.[142] Ela recebeu US$ 420.000 por dois dias de trabalho no mesmo.[143][144] Na elogiada sátira Finding Fanny de Homi Adajania, Deepika estrelou ao lado de Arjun Kapoor, Naseeruddin Shah, Dimple Kapadia e Pankaj Kapur.[145] O filme foi exibido no 19º Festival Internacional de Cinema de Busan.[146] Mais tarde naquele ano, ela estrelou ao lado de Shah Rukh Khan pela terceira vez na reformulação do longa Happy New Year de Farah Khan. O filme se tornou um de seus mais bem-sucedidos, arrecadando mais de US$ 48 milhões em todo o mundo.[147]

Em 2015, após uma aparição no curtametragem de Homi Adajania sobre feminismo, intitulado My Choice[148], Deepika atuou ao lado do astro Amitabh Bachchan na comédia dramática Piku. Ela se sentiu atraída pela representação de um vínculo realista entre pai e filha, que ela considerava raro no cinema hindi.[149] As críticas ao filme foram positivas.[150] Com uma receita bruta mundial de mais de US$ 20 milhões, Piku foi um sucesso de bilheteria e rendeu a Deepika vários prêmios, incluindo o segundo prêmio de Melhor Atriz no Filmfare Awards e no Screen Award.[151][152] Mais tarde, Deepika compartilhou a tela com Rabir Kapoor pela terceira vez no filme de Imtiaz Ali, Tamasha. O longa teve um fraco retorno financeiro.[153][154] Em seu último lançamento nesse ano, Deepika se reuniu com Sanjay Leela Bhansali e Ranveer Singh em Bajirao Mastani, um drama histórico sobre um trágico caso extraconjugal. A atriz Priyanka Chopra também integrou o elenco do filme.[155] Para interpretar a princesa guerreira Mastani, Deepika aprendeu a lutar com espadas, andar a cavalo e a forma de arte marcial kalaripayattu.[156] Com uma receita de mais de US$ 49 milhões, Bajirao Mastani provou ser o quarto filme de Bollywood de maior bilheteria do ano.[157] O filme foi exibido no Festival Internacional de Cinema da Índia.[158] No 61º Filmfare Awards, Bajirao Mastani foi eleito o melhor filme e Deepika recebeu sua segunda indicação de melhor atriz naquele ano.[159]

Em 2017, Deepika estrelou o filme de ação Triplo X: Reativado, no qual interpretou o papel feminino principal ao lado de Vin Diesel, marcando seu primeiro projeto em Hollywood.[160]  A recepção crítica do filme foi mista.[161] O filme arrecadou mais de US$ 345 milhões em todo o mundo, a maior parte proveniente da bilheteria chinesa.[162] Deepika recebeu três indicações no Teen Choice Awards.[163] Seu último trabalho nesse ano foi um número musical no drama romântico Raabta.[164]

 
Deepika no Lux Awards em 2016

Em 2018, Deepika interpretou Rani Padmavati, uma rainha rajput, no drama de época Padmaavat. A produção marcou sua terceira colaboração com Sanjay Leela Bhansali e Ranveer Singh.[165] Ela foi desafiada pela necessidade de transmitir a coragem de sua personagem através do silêncio e o considerou o papel mais emocionalmente exaustivo de sua carreira. Deepika leu livros de história sobre a época e pesquisou as várias representações históricas de Padmavati.[166] Grupos hindus de direita especularam que o filme retratava uma ligação romântica entre a personagem dela e do ator Ranveer Singh. Ocorreram protestos violentos por isso e foi ofertada uma recompensa para decapitar Padukone e Bhansali.[167] Após um adiamento no lançamento, o filme foi liberado para exibição após várias modificações serem feitas nele.[168][169] Com um orçamento estimado de US$ 28 milhões, Padmaavat é um dos filmes Hindi mais caros, e com ganhos de US$ 76 milhões, é de maior bilheteria de Deepika e um dos maiores grossers do cinema indiano.[170][171] Ela recebeu por ele outra indicação de Melhor Atriz no Filmfare.[172]

Após o sucesso de Padmaavat, Deepika tirou uma folga do trabalho para se concentrar em sua casa e família.[173] Em 2018, ela formou sua própria empresa, chamada Ka Productions.[174] Seu primeiro empreendimento da produtora veio em 2020 com o longa chamado Chhapaak, um drama de Meghna Gulzar, no qual ela estrelou interpretando uma sobrevivente de ataque de ácido (baseado na história real de Laxmi Agarwal).[175] Ela achou cansativo filmar em calor extremo usando maquiagem protética no rosto, e considerou-o o papel mais desafiador fisicamente de sua carreira.[176] Entretanto, o filme não teve um bom desempenho comercial.[177]

FilmografiaEditar

Legenda
  Sinaliza filmes que ainda não foram lançados
Ano Título Personagem Observação
2006 Aishwarya Aishwarya Filme de Língua Kannada
2007 Om Shanti Om Shantipriya/Sandhya
2008 Bachna Ae Haseeno Gayatri
2009 Chandni Chowk to China Sakhi/Suzy
Billu Ela mesma Participação Especial na Música "Love Mera Hit Hit"
Love Aaj Kal Meera Pandit
Main Aurr Mrs Khanna Raina Khan Participação Especial
2010 Karthik Calling Karthik Shonali Mukherjee
Housefull Saundarya Rao (Sandy)
Lafangey Parindey Pinky Palkar
Break Ke Baad Aaliya Khan
Khelein Hum Jee Jaan Sey Kalpana Datta
2011 Dum Maaro Dum - Participação Especial na Música "Dum Maaro Dum"
Aarakshan Poorbi Anand
Desi Boyz Radhika Awasthi
2012 Cocktail Veronica Malaney
2013 Race 2 Elena
Bombay Talkies Ela mesma Participação Especial na Música "Apna Bombay Talkies"
Yeh Jawaani Hai Deewani Naina Talwar
Chennai Express Meenalochini Azhagu Sundaram
Goliyon Ki Raasleela Ram-Leela Leela
2014 Kochadaiiyaan Vadhana Devi
Finding Fanny Fernandes Angelina 'Angie' Eucharistica
Happy New Year Mohini
2015 My Choice Ela mesma Curtametragem
Piku Piku
Tamasha Tara Maheshwari
Bajirao Mastani Mastani
2017 Triplo X: Reativado Serena Unger Filme Americano
Raabta - Participação Especial na Música "Raabta"
2018 Padmaavat Rani Padmavati
Zero Ela mesma Participação Especial
2020 Chhapaak Laxmi Agarwal Também Produtora
2021 83 Romi Bhatia Também Produtora
Filme Sem Título Definido † Aguardando Divulgação Filmado
Pathan † Aguardando Divulgação Filmando

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Deepika Padukone

ReferênciasEditar

  1. «Yeh Jawaani Hai Deewani to join the 300 crore club?» (em inglês). India Today. 20 de junho de 2013. Consultado em 18 de julho de 2013 
  2. Lalwani, Vickey (3 de novembro de 2009). «Deepika-Ranbir call it quits!» (em inglês). The Times of India. Consultado em 18 de julho de 2013 
  3. a b c d e f «Deepika Padukone- Rise To Fame». Clout News (em inglês). 22 de dezembro de 2020. Consultado em 23 de dezembro de 2020 
  4. «At 16, Deepika Padukone Made A Choice Between Badminton And Modeling». NDTV.com. Consultado em 23 de dezembro de 2020 
  5. a b «Ranbir and I are still friends: Deepika Padukone - Times of India». The Times of India (em inglês). Consultado em 23 de dezembro de 2020 
  6. Banerjee, Soumyadipta (18 de fevereiro de 2010). «I was a state level baseball player: Deepika Padukone». DNA India (em inglês). Consultado em 23 de dezembro de 2020 
  7. a b «Deepika Padukone not a part of race - Times of India». The Times of India (em inglês). Consultado em 23 de dezembro de 2020 
  8. «Deepika Padukone, Ranveer Singh back to bay after visiting family in Bengaluru». Asianet News Network Pvt Ltd (em inglês). Consultado em 23 de dezembro de 2020 
  9. Bhandary, Shrishaila (2 de janeiro de 2020). «Ranveer Singh agora mais perto de Deepika». Republic World. Consultado em 23 de dezembro de 2020 
  10. «From Tirupati to Golden Temple: Here's a timeline of Deepika Padukone and Ranveer Singh's first wedding anniversary celebrations». The Times of India (em inglês). 15 de novembro de 2019. Consultado em 23 de dezembro de 2020 
  11. «When Alia Bhatt Confessed In Front Of Ranbir Kapoor's Ex Deepika Padukone That Emotional Infidelity Is The Deal-Breaker For Her!». Koimoi (em inglês). 23 de dezembro de 2020. Consultado em 23 de dezembro de 2020 
  12. «Deepika Padukone, Ranbir Kapoor love-story: Actress finally talks about ex-lover 'RK' tattoo». Asianet News Network Pvt Ltd (em inglês). Consultado em 23 de dezembro de 2020 
  13. Drum (em inglês). [S.l.]: Drum Publications (East Africa). 2008 
  14. «WebCite query result». www.webcitation.org. Consultado em 23 de dezembro de 2020 
  15. «Deepika Padukone chats with Filmfare about Padmavati,Ranveer Singh & more in her exclusive interview». filmfare.com (em inglês). Consultado em 23 de dezembro de 2020 
  16. «The complete timeline of Deepika Padukone and Ranveer Singh's relation». filmfare.com (em inglês). Consultado em 23 de dezembro de 2020 
  17. «Deepika Padukone, Ranveer Singh are married now, wedding ceremony ends in Italy». Hindustan Times (em inglês). 14 de novembro de 2018. Consultado em 23 de dezembro de 2020 
  18. «Conheça a atriz Deepika Padukone, a 'sósia' de Juliana Paes em Bollywood». O Globo. 6 de julho de 2012. Consultado em 23 de dezembro de 2020 
  19. «My nervous excitement». Hindustan Times (em inglês). 27 de julho de 2009. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  20. «Deepika Padukone at marathon Sunfeast World 10k Run». photogallery.indiatimes.com. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  21. Hungama, Bollywood (10 de março de 2010). «Deepika lights up Ambegaon village : Bollywood News - Bollywood Hungama» (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  22. «ROUGH 'N' TOUGH: Deepika Padukone in uniform». Hindustan Times (em inglês). 17 de agosto de 2012. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  23. «ROUGH 'N' TOUGH: Deepika Padukone in uniform». Hindustan Times (em inglês). 17 de agosto de 2012. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  24. «IPL 3 kicks off with grand opening ceremony - Cricket News». web.archive.org. 6 de outubro de 2014. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  25. JerseySeptember 24, Mail Today Bureau Houston | New; September 24, 2014UPDATED:; Ist, 2014 11:04. «Shah Rukh Khan, Deepika Padukone take America by storm». India Today (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  26. Nehwal, Saina (15 de dezembro de 2012). Playing to Win (em inglês). [S.l.]: Penguin UK 
  27. «Myntra launches Deepika Padukone brand 'All About You'; prices start Rs 1,500». The Financial Express (em inglês). 20 de outubro de 2015. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  28. Jan 30, Mumbai Mirror / Updated:; 2019; Ist, 22:14. «Deepika Padukone replaces Kiran Rao as MAMI chairperson». Mumbai Mirror (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  29. Tandon, Suneera (14 de maio de 2019). «Deepika Padukone invests in maker of Epigamia yogurt». mint (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  30. Sriram, M. (23 de setembro de 2019). «Deepika Padukone's family office invests in e-taxi startup Blu Smart». mint (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  31. McDonald, Soraya Nadia (1 de abril de 2015). «Bollywood star Deepika Padukone seems firmly committed to feminism. But not everyone is getting behind her message.». Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  32. «Estrela de Bollywood fala sobre violência contra a mulher». www.nsctotal.com.br. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  33. «Deepika Padukone: I had to take medication for depression». Hindustan Times (em inglês). 15 de janeiro de 2015. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  34. Team, DNA Web (10 de outubro de 2015). «Deepika Padukone launches her foundation 'Live, Love and Laugh' on World Mental Health Day». DNA India (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  35. «Deepika Padukone's foundation launches awareness programme on mental health». The Indian Express (em inglês). 20 de maio de 2016. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  36. Alawadhi, Neha. «Facebook partners with Deepika Padukone's Foundation; launches suicide prevention tools in India». The Economic Times. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  37. «Deepika Padukone named Indian Psychiatric Society's brand ambassador - Times of India ►». The Times of India (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  38. «Stigma key reason why mental health issues not being addressed: Deepika». Hindustan Times (em inglês). 10 de outubro de 2016. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  39. «Deepika Padukone feted with Crystal Award at WEF; stresses on importance of mental health, quotes Martin Luther King». The Economic Times. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  40. Staff, Scroll. «'We are not scared': Why Deepika Padukone's JNU visit matters». Scroll.in (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  41. «"Deepika Padukone Was Patriot Earlier, Now...": Kanhaiya Kumar On Criticism». NDTV.com. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  42. Jamkhandikar, Shilpa (8 de janeiro de 2020). «Bollywood A-lister backs protesting students, faces boycott calls». Reuters (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  43. «Boxofficeindia.com». web.archive.org. 5 de novembro de 2013. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  44. April 14, India Today; April 24, 2017 ISSUE DATE:; April 17, 2017UPDATED:; Ist, 2017 17:02. «50 power people». India Today (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  45. DelhiJuly 26, India Today Web Desk New; July 30, 2019UPDATED:; Ist, 2019 14:33. «The most powerful people of India 2019 | Full list». India Today (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  46. Robehmed, Natalie. «The World's Highest-Paid Actresses 2016: Jennifer Lawrence Banks $46 Million Payday Ahead Of Melissa McCarthy». Forbes (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  47. «10. Deepika Padukone». Forbes (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  48. «Salman Khan Tops Forbes India Celebrity 100 List For Third Time In A Row». Forbes India (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  49. «Deepika Padukone - Forbes India Magazine». Forbes India (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  50. Hungama, Bollywood (23 de dezembro de 2016). «Salman Khan beats Shah Rukh Khan; tops the '2016 Forbes India Celebrity 100 List' : Bollywood News - Bollywood Hungama» (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  51. «2018 Celebrity 100 - Forbes India Magazine». Forbes India (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  52. «Deepika Padukone: The World's 100 Most Influential People». Time (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  53. Staff, Variety; Staff, Variety (7 de março de 2018). «International Women's Impact Report 2018». Variety (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  54. «World's most admired 2018 | YouGov». yougov.co.uk (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  55. «Style icon: Deepika Padukone». The Express Tribune (em inglês). 25 de maio de 2013. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  56. Staff (23 de agosto de 2008). «Deepika Padukone voted 'the world's sexiest woman'». https://www.oneindia.com (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  57. «Deepika Padukone: 2013's Most desirable woman - Times of India». The Times of India (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  58. «Priyanka Chopra: The Most Desirable woman of 2015 - Times of India ►». The Times of India (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  59. Joshi, Priya (29 de abril de 2013). «Padukone 'Most Desirable Woman' of 2012». Digital Spy (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  60. «Deepika Padukone is Asia's sexiest woman!». Rediff (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  61. «50 Sexiest Asian Women: Deepika tops the list, Priyanka is in second position». The Indian Express (em inglês). 6 de dezembro de 2018. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  62. www.trt.net.tr https://www.trt.net.tr/portuguese/cultura-e-arte/2020/12/23/hande-ercel-foi-eleita-a-mulher-mais-bonita-do-mundo-1550704. Consultado em 28 de dezembro de 2020  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  63. «Deepika Padukone brand ambassador for Tissot». DNA India (em inglês). 13 de dezembro de 2007. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  64. «Deepika Padukone | Deepika Padukone announced brand ambassador of Maybelline Photo #203». www.bollywoodmantra.com. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  65. Krishnan, Aishwarya (5 de março de 2014). «Deepika Padukone becomes brand ambassador of Coca-Cola: watch video!». India News, Breaking News | India.com (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  66. «Deepika Padukone confirmed as L'oreal Paris global ambassador». Vogue India (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  67. «Deepika Padukone is Sony brand ambassador». Deccan Herald (em inglês). 7 de abril de 2010. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  68. Video | Nescafe announces Deepika Padukone as brand ambassador, consultado em 27 de dezembro de 2020 
  69. «Levi's announces Deepika Padukone as global brand ambassador». ANI News (em inglês). Consultado em 26 de fevereiro de 2021 
  70. Shukla, Akshata (30 de março de 2019). «Complete List Of Deepika Padukone's Brand Endorsements». Sports Khabri (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  71. Pinto, Viveat Susan (11 de março de 2014). «Deepika: Leading lady in brand fees». Business Standard India. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  72. Team, DNA Web (21 de dezembro de 2014). «Deepika Padukone is leading the advertisement space». DNA India (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  73. Laghate, Gaurav. «Virat Kohli tops powerful celebrity brands list with a brand value of $170.9 million». The Economic Times. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  74. Tewari, Saumya (23 de janeiro de 2020). «Deepika Padukone becomes first Indian actor to feature in Louis Vuitton campaign». mint (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  75. «'Disrespectful to acid attack victims': Deepika Padukone slammed for making 'Chhapaak' look as TikTok challenge». DNA India (em inglês). 20 de janeiro de 2020. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  76. «Bollywood Stars Called Out For Double Standards Over Black Lives Matter». Harper's Bazaar Singapore (em inglês). 8 de junho de 2020. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  77. «Peak Hypocrisy: Bollywood Actors Protesting Racism and Endorsing Fairness Creams». News18 (em inglês). 6 de junho de 2020. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  78. Team, DNA Web (30 de setembro de 2016). «Deepika Padukone becomes the most followed woman on Twitter in Asia!». DNA India (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  79. «Deepika Padukone ahead of Amitabh, Salman Khan on Facebook». Hindustan Times (em inglês). 26 de março de 2014. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  80. «List of Most-Followed Instagram Handle in India - Sacnilk». www.sacnilk.com (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  81. «Priyanka, Shraddha, Deepika to Big B, Salman and SRK, Here are Most Followed Celebrity Social Media Handles». News18 (em inglês). 13 de dezembro de 2020. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  82. April 12, Kanika Gahlaut; April 12, 2004 ISSUE DATE:; December 23, 2004UPDATED:; Ist, 2011 15:28. «Prakash Padukone's daughter Deepika is new Liril girl». India Today (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  83. «We Bet You Don't Remember That Deepika Padukone Was A Part Of These Famous Videos». TopYaps (em inglês). 5 de janeiro de 2017. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  84. «Go white this summer». www.rediff.com. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  85. a b «rediff.com: Meet Deepika Padukone». www.rediff.com. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  86. «Ranbir and I are still friends: Deepika Padukone - Times of India». The Times of India (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  87. «Deepika Padukone in awe of beauty pageant winners - Times of India». The Times of India (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  88. «rediff.com: The hottest heroine in Kannada cinema». www.rediff.com. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  89. «Throwback Thursday: Deepika Padukone's pics from her days as a struggler». The Indian Express (em inglês). 22 de dezembro de 2016. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  90. «Happy New Year Cast & Crew». web.archive.org. 17 de dezembro de 2006. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  91. DelhiSeptember 7, India Today Web Desk New; September 7, 2017UPDATED:; Ist, 2017 13:44. «Throwback Thursday: Did you know Malaika Arora helped Deepika Padukone bag her first film Om Shanti Om?». India Today (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  92. Vasudev, Shefalee (26 de julho de 2012). The Powder Room: The Untold Story of Indian Fashion (em inglês). [S.l.]: Random House India 
  93. «Indrajit Lankesh shares Deepika Padukone's throwback clicks from the muhurat of her debut film 'Aishwarya' in 2006 - Times of India». The Times of India (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  94. «Ramya in a rush». The Hindu (em inglês). 29 de setembro de 2006. ISSN 0971-751X. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  95. «'I was pulling SRK's hair out!'». www.rediff.com. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  96. «Deepika Padukone to Anushka Sharma: Actresses who made their Bollywood debuts with Shah Rukh Khan». The Times of India (em inglês). 20 de maio de 2020. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  97. «I saw Hema Malini films for '70s look: Deepika». Hindustan Times (em inglês). 17 de novembro de 2007. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  98. DelhiJanuary 3, India Today Online New; January 3, 2014UPDATED:; Ist, 2014 17:36. «Deepika's voice dubbed in Kochadaiiyaan's Hindi version?». India Today (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  99. DK (3 de setembro de 2012). The Book of Dance (em inglês). [S.l.]: Dorling Kindersley Limited 
  100. «Boxofficeindia.com». web.archive.org. 5 de novembro de 2013. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  101. «Filmfare Awards - 2008 | Winners & Nominees». awardsandwinners.com. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  102. «rediff.com Movies: Bachna Ae Haseeno scores at box office». www.rediff.com. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  103. «Chandni Chowk to China: Kung fusion hustle». thestar.com (em inglês). 16 de janeiro de 2009. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  104. «rediff.com: Deepika's unbelievable stunt!». specials.rediff.com. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  105. «Do you know how Chandni Chowk to China did at the Box Office?». Cinestaan (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  106. «Item number in 'Billoo Barber' - Deepika Padukone». web.archive.org. 14 de março de 2012. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  107. Jamkhandikar, Shilpa (31 de julho de 2009). «Love Aaj Kal: Not very original but it works». Reuters Blogs. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  108. «Boxofficeindia.com». web.archive.org. 5 de novembro de 2013. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  109. «Filmfare Awards 2010 Nominations - 55th Filmfare Award Nominations List». www.awardsandshows.com. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  110. World, Republic. «Karthik Calling Karthik released 10 years ago; Here's Farhan Akhtar starrer's best scenes». Republic World. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  111. «Boxofficeindia.com». web.archive.org. 14 de outubro de 2013. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  112. «Boxofficeindia.com». web.archive.org. 5 de novembro de 2013. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  113. «WebCite query result». www.webcitation.org. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  114. World, Republic. «Lafangey Parindey, Break Ke Baad, and other Deepika Padukone movies that are underrated». Republic World. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  115. «First look: Deepika in Khelein Hum Jee Jaan Sey». Rediff (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  116. «`Khelein Hum` no less glamorous than any of my films: Deepika». Zee News (em inglês). 29 de novembro de 2010. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  117. «Bad times continue at the box office». Rediff (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  118. «Jaideep Sahni defends his lyrics for Dum Maro Dum - Indian Express». archive.indianexpress.com. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  119. «Deepika's 'Dum Maaro Dum' stirs a fresh controversy - Indian Express». archive.indianexpress.com. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  120. Pathak, Ankur. «Will Aarakshan draw in the crowds?». Rediff (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  121. «It's raining flops at the box office». Rediff (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  122. «Review: Desi Boyz - NDTV Movies». NDTVMovies.com (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  123. «Deepika Padukone: Ranbir Kapoor excites me as an actor, co-star - Indian Express». archive.indianexpress.com. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  124. «Playing Veronica in 'Cocktail' was challenging: Deepika Padukone - Indian Express». archive.indianexpress.com. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  125. «WebCite query result». www.webcitation.org. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  126. «Boxofficeindia.com». web.archive.org. 25 de agosto de 2012. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  127. Tanwar, Sarita A. (8 de julho de 2013). «Deepika Padukone races to the top as top actress in Bollywood». DNA India (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  128. «Critics report: Race 2 not worth it». Hindustan Times (em inglês). 25 de janeiro de 2013. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  129. «Deepika Padukone on cloud 9, Chennai Express, Ram-Leela, Yeh Jawaani Hai Deewani, Race 2 big hits of 2013». The Financial Express (em inglês). 5 de janeiro de 2014. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  130. «Shah Rukh, Akshay, Aamir: It's raining stars in 'Apna Bombay Talkies' - Entertainment News , Firstpost». Firstpost. 26 de abril de 2013. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  131. KBR, Upala (7 de abril de 2013). «Party girl Deepika Padukone gets serious». DNA India (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  132. «Yeh Jawaani Hai Deewani is Ranbir Kapoor, Deepika Padukone's biggest hit - Indian Express». archive.indianexpress.com. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  133. «WebCite query result». www.webcitation.org. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  134. «Deepika Padukone gets critical acclaim, rides on a high graph express». Hindustan Times (em inglês). 13 de agosto de 2013. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  135. «Top Worldwide Grossers All Time». boxofficeindia.com. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  136. DelhiJanuary 24, India Today Online New; January 28, 2013UPDATED:; Ist, 2013 15:34. «First look Ram Leela: Meet Romeo Ranveer and Juliet Deepika». India Today (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  137. Nov 14, Ajay Sura / TNN / Updated:; 2013; Ist, 19:43. «sanjay leela bhansali: Controversy over 'Ram Leela': HC stays arrest of Bhansali, Ranveer and Deepika | India News - Times of India». The Times of India (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  138. «'Ram-Leela' faces protest in several states». DNA India (em inglês). 15 de novembro de 2013. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  139. «Movie review: Bhansali's Ram-leela is his best ever, say critics». Hindustan Times (em inglês). 15 de novembro de 2013. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  140. «59th Idea Filmfare Awards 2013: Deepika Padukone and Supriya Pathak bag awards for Ram-Leela!». Bollywood Life (em inglês). 25 de janeiro de 2014. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  141. «Deepika Padukone bags three BIG Star Entertainment awards - Indian Express». archive.indianexpress.com. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  142. «'Kochadaiiyaan' released nationwide, Rajinikanth turns moviemaking pioneer in India». The Financial Express (em inglês). 23 de maio de 2014. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  143. «Deepika Padukone shoots Rajinikanth's `Kochadaiiyaan` for two days only!». Zee News (em inglês). 23 de setembro de 2013. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  144. «Deepika gets 3 cr for 2 day shoot in Rajni's film? - Times of India». The Times of India (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  145. Mehta, Ankita (10 de setembro de 2014). «'Finding Fanny' Movie Review: Must Watch Film with Brilliant Performances». www.ibtimes.co.in (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  146. «Finding Fanny selected for Busan Film Festival - Times of India». The Times of India (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  147. Sharma, Sanjukta (24 de outubro de 2014). «Film Review | Happy New Year». mint (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  148. «Bollywood actress delivers powerful message to Indian women on marriage, sex and sexuality». The Independent (em inglês). 31 de março de 2015. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  149. Nanda, Tanmaya (8 de maio de 2015). «Film Review: Piku is a delightfully brilliant film». Business Standard India. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  150. Mehta, Ankita (7 de maio de 2015). «'Piku' Review Roundup: A Film that's all Heart». www.ibtimes.co.in (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  151. «Victory dance for Team 'Bajirao Mastani' at the Filmfare Awards - Times of India». The Times of India (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  152. «Screen Awards 2016: Complete List of Winners - NDTV Movies». NDTVMovies.com (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  153. Verma, Sukanya. «Sukanya Verma's Best Actresses of 2015». Rediff (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  154. «Deepika Padukone reacts to Tamasha's box-office failure - Times of India». The Times of India (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  155. «Priyanka Chopra did not want to do 'Bajirao Mastani': Ranveer Singh». The Indian Express (em inglês). 21 de novembro de 2015. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  156. «Deepika Padukone to learn sword-fighting for Bajirao Mastani». Hindustan Times (em inglês). 23 de janeiro de 2015. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  157. «Top Worldwide Grossers All Time». boxofficeindia.com. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  158. «Airlift, Bajirao Mastani and Sultan to highlight 47th international film festival of India - News Bharati». Dailyhunt (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  159. «Nominations for the 61st Britannia Filmfare Awards». filmfare.com (em inglês). Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  160. «Deepika Padukone Wraps xXx 3 Shoot and in Such Style - NDTV Movies». NDTVMovies.com (em inglês). Consultado em 29 de dezembro de 2020 
  161. xXx: Return of Xander Cage (2017) (em inglês), consultado em 29 de dezembro de 2020 
  162. «xXx: Return of Xander Cage - Box Office Mojo». Box Office Mojo. Consultado em 29 de dezembro de 2020 
  163. Cerón, Ella. «The Pretty Little Liars Were ALL Nominated for the Same EXACT Award». Teen Vogue (em inglês). Consultado em 29 de dezembro de 2020 
  164. Team, DNA Web (1 de junho de 2016). «Watch: Deepika Padukone takes flexibility to a new level for dance number in 'Raabta'». DNA India (em inglês). Consultado em 29 de dezembro de 2020 
  165. «It's official! Sanjay Leela Bhansali's Padmavati to release in 2017». filmfare.com (em inglês). Consultado em 29 de dezembro de 2020 
  166. «Deepika Padukone chats with Filmfare about Padmavati,Ranveer Singh & more in her exclusive interview». filmfare.com (em inglês). Consultado em 29 de dezembro de 2020 
  167. «Esta mulher é de perder a cabeça; e não só em Bollywood | Mundialista». VEJA. Consultado em 29 de dezembro de 2020 
  168. «Padmavati controversy: Amid threats and protests, producers defer its release». Hindustan Times (em inglês). 19 de novembro de 2017. Consultado em 29 de dezembro de 2020 
  169. «"Padmavati" Now "Padmavat", Cleared With 5 Changes Including A Song». NDTV.com. Consultado em 29 de dezembro de 2020 
  170. «Padmavati Being Aimed For A February Release - Box Office India». www.boxofficeindia.com. Consultado em 29 de dezembro de 2020 
  171. «Worldwide Alltime : Padmaavat 7th - Baaghi 2 22nd - Box Office India». boxofficeindia.com. Consultado em 29 de dezembro de 2020 
  172. «Nominations for the 64th Vimal Elaichi Filmfare Awards 2019». filmfare.com (em inglês). Consultado em 29 de dezembro de 2020 
  173. Dec 27, Ankita ChaurasiaAnkita Chaurasia / Updated:; 2019; Ist, 09:13. «Deepika Padukone: Karan Johar was only joking when he said I'll make a good producer». Mumbai Mirror (em inglês). Consultado em 29 de dezembro de 2020 
  174. Oct 5, Roshmila BhattacharyaRoshmila Bhattacharya / Updated:; 2018; Ist, 09:17. «Deepika Padukone to portray acid attack survivor and Stop Acid Attacks activist Laxmi Agarwal in Raazi, Talvar director Meghna Gulzar's next». Mumbai Mirror (em inglês). Consultado em 29 de dezembro de 2020 
  175. «Deepika's next 'Chhapaak' is a story of undying human spirit - Times of India». The Times of India (em inglês). Consultado em 29 de dezembro de 2020 
  176. Ghosh, Devarsi. «Deepika Padukone on 'Chhapaak': 'This was my most physically challenging film'». Scroll.in (em inglês). Consultado em 29 de dezembro de 2020 
  177. Hungama, Bollywood (18 de janeiro de 2020). «The much lauded Deepika Padukone starrer Chhapaak crashes at the box office, trade experts analyse : Bollywood News - Bollywood Hungama» (em inglês). Consultado em 29 de dezembro de 2020