Defesa Índia Antiga

Algebra
O artigo usa a notação algébrica para descrever os movimentos do xadrez

A Defesa Índia Antiga é uma defesa de xadrez que ocorre após os lances:

abcdefgh
8
Chessboard480.svg
a8 preto torre
b8 preto cavalo
c8 preto bispo
d8 preto rainha
e8 preto rei
f8 preto bispo
h8 preto torre
a7 preto peão
b7 preto peão
c7 preto peão
e7 preto peão
f7 preto peão
g7 preto peão
h7 preto peão
d6 preto peão
f6 preto cavalo
c4 branco peão
d4 branco peão
a2 branco peão
b2 branco peão
e2 branco peão
f2 branco peão
g2 branco peão
h2 branco peão
a1 branco torre
b1 branco cavalo
c1 branco bispo
d1 branco rainha
e1 branco rei
f1 branco bispo
g1 branco cavalo
h1 branco torre
8
77
66
55
44
33
22
11
abcdefgh
1.d4 Cf6 2.c4 d6

Esta defesa diferencia-se da Defesa Índia do Rei pelo desenvolvimento do bispo do rei das pretas em e7 em vez de flanquear em g7.

A Defesa Índia Antiga é considerada razoável, mas desde que não flanqueia o bispo torna-se mais passiva que a defesa índia do rei, sendo portanto menos popular.

Principais VariaçõesEditar

As variações da Defesa Índia Antiga (códigos ECO A53 a A55) são as seguintes:

  • 3.Cc3 Bf5 - Variação Janowski (A53)

Esta "Defesa Índia Janowski" foi primeiramente introduzida por Dawid Janowski nos anos 20, entretanto não ganhou qualquer popularidade até os anos 80. Muitos jogadores conhecidos têm empregado a abertura em múltiplos tempos incluindo Mikhail Tal, Bent Larsen, Florin Gheorghiu, e Mihail Suba.

Jogando 3…Bf5, as pretas previnem as brancas de de jogar no espaço 4.e4.

abcdefgh
88
77
66
55
44
33
22
11
abcdefgh
A variação Janowski
  • 3.Cc3 e5 - Variação Ucraniana (A54)
    • 4.Cf3 Cbd7 5.e4 - Linha principal da Índia Antiga (A55)
    • 4.e3 Cbd7 5.Bd3 - Variação Dus-Khotimirsky da Índia Antiga (A54)
  Este artigo sobre enxadrismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.