Abrir menu principal
Delírio
Álbum de estúdio de Roberta Sá
Lançamento 9 de outubro de 2015
Gênero(s) Samba, MPB
Duração 40min13s
Formato(s) CD, LP, download digital
Gravadora(s) MP,B Discos, Som Livre
Produção Rodrigo Campello
Cronologia de Roberta Sá
Segunda Pele
(2012)
Delírio no Circo
(2016)

Delírio é o quinto álbum de estúdio da cantora potiguar Roberta Sá, lançado em 9 de outubro de 2015 pela gravadora Som Livre,[1][2] o álbum possui participações especiais de Chico Buarque, Martinho da Vila, António Zambujo e Xande de Pilares.[3]

Índice

Precedentes e produçãoEditar

Depois do álbum Segunda Pele (2012), e da turnê do mesmo que estreou 1 de março de 2012 no Teatro Castro Alves na Bahia.[4] Roberta Sá voltou para estúdio, juntamente com o produtor de longa data Rodrigo Campello, para produzir o sexto projeto de sua carreira. O novo disco possui oito composições inéditas fora as canções "Se For Para Mentir" (2011) gravada por Luciana Mello, "Última Forma" (1972) e "Covardia" (1938). Roberta Sá solicitou a vários compositores canções para entrar no disco, com isso recebeu "Me Erra" de Adriana Calcanhotto, e por intermédio da cantora Teresa Cristina, Roberta chegou ao violonista baiano Cézar Mendes, que acabou gravando três músicas dele "Um Só Lugar", "Não Posso Esconder o Que o Amor Me Faz" e "Se For Para Mentir".[5]

Em Delírio Roberta Sá transita pelo samba de roda e o samba reggae, em "Meu Novo Ilê" (Quito Ribeiro, Moreno Veloso) e pelo samba groove em "Delírio", de Rafael Rocha, baterista e cantor da banda Tono. Somente em "Covardia" (Ataulpho Alves e Mário Lago), Roberta se afasta do samba e flerta com o fado.[6] Gravada em Portugal, a faixa tem a participação do músico português António Zambujo.

RecepçãoEditar

CríticaEditar

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
O Globo bom[7]
Notas Musicais      [8]

O álbum foi recebido e dividiu críticas musicais segundo especialistas, Carlos Albuquerque, do jornal O Globo, classificou o álbum como "bom",[7] citou que Roberta faz uma linda declaração ao samba no disco, destacando canções como "Me Erra" onde cita que Roberta parece saborear ao dizer "Marrento, beiçudo, bundudo/Me erra, fazendo o favor, me erra/Que aquele tal do nosso amor já era"; e nas canções "Amanhã é Sábado" e "Covardia".

Mauro Ferreira, crítico do Notas Musicais, deu ao álbum 3 estrelas e citou que Roberta recai no samba em Delírio,[8] por transcorrer em tons pastéis, sem o êxtase insinuado no título do disco. Ferreira diz que em no disco Roberta não transcreve o o frescor e a vivacidade que pautaram o canto da artista nos discos anteriores dedicado ao samba, e cita que nem sempre se mostra a intérprete mais adequada para os sambas que escolheu, como "Me Erra" da Calcanhotto, onde o refrão é forte, pop e manda um recado que Roberta não transmite com a força pedida pelo samba.

Para o crítico de música Marcelo Teixeira, do Blog Mais Cultura Brasileira, que deu nota 7 para a cantora, disse que "mesmo tendo uma interpretação sensacional, a cantora deixa a desejar em canções que poderiam ser melhor executadas, como, por exemplo, na canção que leva o título do trabalho, Delírio: cadê a inspiração? Por onde anda a exuberância de Roberta Sá? Obviamente, esse novo álbum não lhe trouxe nenhuma grande oportunidade de poder continuar sendo uma das melhores cantoras de sua geração e com Delírio, a cantora mostra que o seu samba é mais popular que o popular."

Lista de faixasEditar

N.º TítuloCompositor(es) Duração
1. "Meu Novo Ilê"  Quito Ribeiro, Moreno Veloso 3:14
2. "Me Erra"  Adriana Calcanhotto 4:18
3. "Um Só Lugar"  Cézar Mendes, Tom Veloso 3:04
4. "Não Posso Esconder o Que o Amor Me Faz"  Cézar Mendes, José Carlos Capinam 3:30
5. "Delírio"  Rafael Rocha 2:54
6. "Se For Para Mentir" (com Chico Buarque)Cézar Mendes, Arnaldo Antunes 2:56
7. "Amanhã é Sábado" (com Martinho da Vila)Martinho da Vila 3:40
8. "Feito Carnaval"  Rodrigo Maranhão 3:39
9. "Última Forma"  Baden Powell, Paulo César Pinheiro 4:29
10. "Covardia" (com António Zambujo)Ataulpho Alves, Mário Lago 4:57
11. "Boca em Boca" (com Xande de Pilares)Roberta Sá, Xande de Pilares 3:32
Duração total:
00:40:13

Veja tambémEditar

Referências

  1. Mauro Ferreira (1 de setembro de 2015). «Eis capa e faixas de 'Delírio', CD em que Roberta vai de Ataulfo a Tom Veloso». Notas Musicais. Consultado em 3 de setembro de 2015 
  2. Thiago Montero (5 de agosto de 2015). «Com participação de Chico, Roberta Sá finaliza 'Delírio', que será lançado em setembro». Geleia Geral. Consultado em 3 de setembro de 2015 
  3. «Delírio por Roberta». iTunes Store. 25 de setembro de 2015. Consultado em 25 de setembro de 2015 
  4. «Roberta Sá estreia turnê nacional do álbum Segunda Pele, no TCA, nesta quinta (1º)». iBahia. 1 de março de 2012. Consultado em 9 de outubro de 2015 
  5. Essinger, Silvio (8 de agosto de 2015). «O novo discurso amoroso de Roberta Sá». O Globo. Consultado em 9 de outubro de 2015 
  6. Oliveira, Daniel (12 de outubro de 2015). «Roberta Sá renova o seu canto no álbum Delírio». A Tarde. Consultado em 13 de outubro de 2015 
  7. a b Albuquerque, Carlos (8 de outubro de 2015). «Crítica: Em 'Delírio', Roberta Sá coloca o amor na roda do samba». O Globo. Consultado em 15 de outubro de 2015 
  8. a b Ferreira, Mauro (14 de outubro de 2015). «Sem o frescor de antes, Roberta Sá recai no samba na lira plácida de 'Delírio'». Notas Musicais. Consultado em 15 de outubro de 2015 
  9. «LP Roberta Sá Delírio». Polysom. Consultado em 15 de outubro de 2015