Corrosion of Conformity

Corrosion of Conformity (conhecida também por C.o.C.) é uma das bandas pioneiras do crossover. A banda foi formada na Carolina do Norte, Estados Unidos, pelo guitarrista Woody Weatherman durante o começo dos anos 80.

Corrosion of Conformity
A banda em 1986.
Informação geral
Origem Raleigh, Carolina do Norte
País  Estados Unidos
Gênero(s) Começo:
Hardcore punk
Crossover thrash
Atualmente:
Stoner rock[1]
Sludge metal[2]
Período em atividade 1982 - 2006
2010 - atualmente
Gravadora(s) Sanctuary Records
Columbia Records
Metal Blade Records
Relativity Records
Caroline Records
Southern Lord
Afiliação(ões) Down
Snake Nation
Integrantes Woody Weatherman
Mike Dean
Pepper Keenan
John Green
Ex-integrantes Reed Mullin (morto)
Karl Agell
Phil Swisher
Simon Bob Sinister
Eric Eycke (morto)
Robert Stewart
Benji Shelton
Jason Patterson
Página oficial Site Oficial

No início, a banda era conhecido pelo som agressivo e letras inteligentes e polítizadas. Eles faziam também um som hardcore/metal com personalidade própria. Já nos anos 90 eles mudaram, reestruturaram o som com influências de Black Sabbath e ajudaram a formar e consolidar junto com bandas como Soundgarden, Kyuss, Fu Manchu e Cathedral,o som que hoje chamamos de Stoner Rock.

HistóriaEditar

Formada no início da década de 80, na Carolina do Norte, pelo guitarrista Woody Weatherman, o Corrosion of Conformity foi uma das primeiras bandas a misturar punk com metal, fazendo um som agressivo que quebrava as convenções do hardcore e do metal da época. Tudo isso associado as letras inteligentes e de cunho político resultou no formato de som da banda.[3]

A estréia foi em 1983, com "Eye for an Eye", que tinha como formação Weatherman, Reed Mullin na bateria, Eric Eycke no vocal e Mike Dean no baixo.

Em 1985, a banda lançou Animosity, começando assim a atingir um público maior e status no cenário musical.

Ainda assim, o selo Death se cansou das constantes instabilidades internas da banda e, logo após o lançamento de Technocracy, em 1987, demitiu a banda. Levou alguns anos para que uma nova formação se juntasse. Com Weatherman, Keenan, Mullin, o vocalista Kark Aggel e o baixista Phil Swisher, eles lançaram Blind, em 1991, que mostrava algo bem mais thrash metal, o que acabou por atingir um grande público. O álbum definiu o abandono da fase hardcore e a entrada definitiva no metal. Em seguida ao sucesso, veio a demissão de Aggel que, junto com Swisher, formou o Leadfoot (banda ainda em atividade).

Kennan ocupou o vocal e Mike Dean, o baixista original, retornou à banda. Já caracterizada como uma banda em constante mutação, lançaram, em 1994, o álbum Deliverance. Mais uma guinada na sonoridade do Corrosion of Conformity. O álbum tem total influência de Black Sabbath e toda a gama de hard rock setentista, sendo considerado por muitos (em geral os fãs mais recentes), o melhor álbum da banda.

Em 1995, Keenan se dedicou ao Down (grupo formado com Phil Anselmo do Pantera e membros do Crowbar) retomando as atividades da banda, em 1996, quando lançaram Wiseblood, que deu continuidade ao sucesso atingido com o Deliverance.

Decorrente disto, envolveram-se numa turnê mundial com o Metallica, que os afastou dos estúdios durante um bom tempo. Em 2000, retornaram com o não tão inspirado America’s Volume Dealer.

Em 2001, lançaram o ótimo Live Volume, que dá uma boa passada pela carreira da banda e garante o bom e velho rock and roll em performance ao vivo. Em 2002, Keenan voltou a se dedicar ao Down, que lançou seu segundo álbum. Em 2003, o baterista Reed Mullin sai da banda. Em 2004, o baixista Mike Dean participa como vocalista do Probot, álbum de heavy metal do músico Dave Grohl (do Foo Fighters). No final do ano de 2004, a banda entra em estúdio e sai com o mais recente álbum, In The Arms Of God (lançado no Brasil pela gravadora Century Media Records, em 2005) e que tem a estréia do novo integrante da banda, o baterista Stanton Moore.

2006-2010Editar

Corrosion of Conformity começou um hiato em 2006-2010 enquanto Pepper gravou e excursionou com Down. A partir de março de 2009, Karl Agell e Reed Mullin, começaram a turnê com Jerry Barrett, Scott Little e Jason Browning como COC-Blind, realizando o álbum Blind. Há conversas sobre COC-Blind criarem material original para avançar. Reed Mullin e Mike Dean, juntamente com Jason Browning também estavam excursionando em uma nova banda chamada Righteous Fool.

Em 12 de maio de 2010, Blabbermouth.net informou que a programação Animosity de Corrosion of Conformity foi reunindo e trabalhando em um novo álbum. Eles estão planejando alguma início de agosto mostra alinharam para a Costa Oeste, embora não tenham ainda sido anunciada oficialmente. A banda ainda está em aberto para gravação de novo álbum como um quarteto com Pepper, quando for a hora certa, de acordo com um mensagem no site oficial do COC Web site em 15 de maio de 2010. Pepper, não deixou a banda.

 
A banda em concerto, 2005.
Foto tirada por Mark Marek.

FormaçãoEditar

AtualEditar

Ex-integrantesEditar

  • Karl Agell - vocal (1989–1993)
  • Reed Mullin - bateria, backing vocal (1982–2001, 2010–2020, sua morte)[4]
  • Stanton Moore - bateria (2003–2005)
  • Jimmy Bower - bateria (2001–2002)
  • Phil Swisher - baixo (1987–1993)
  • Simon Bob Sinister - vocal (1986–1989)
  • Eric Eycke - vocal (1983–1984, morto em 2017)
  • Benji Shelton - vocal (1982–1983)

DiscografiaEditar

Referências

  1. «A Hardcore Critical Analysis». CMJ. 142. Setembro de 2006 
  2. «Corrosion of Conformity, 'IX' - Album Review». Loudwire. Consultado em 6 de novembro de 2015 
  3. Roadie Crew (9 de maio de 2018). «CORROSION OF CONFORMITY: Quarteto norte-americano se apresenta em SP no sábado». Consultado em 10 de novembro de 2020 
  4. 89 FM A Rádio Rock (28 de janeiro de 2020). «Morre Reed Mullin, baterista do Corrosion Of Conformity». Consultado em 10 de novembro de 2020 

Ligações externasEditar

   Este artigo sobre uma banda ou grupo musical dos Estados Unidos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.