Abrir menu principal
Denis Leary
Leary no San Diego Comic-Con em 2015
Nome completo Denis Colin Leary
Nascimento 18 de agosto de 1957 (62 anos)
Worcester, Massachusetts
 Estados Unidos
Nacionalidade norte-americano
irlandês
Ocupação Ator, comediante, diretor
Atividade 1987–presente
Cônjuge Ann Lembeck (c. 1987)[1]
Indicações
Emmy de Melhor Ator Coadjuvante em Série de Drama
2008 – Rescue Me

Denis Colin Leary (Worcester, 18 de agosto de 1957) é um ator, comediante, dublador, escritor e diretor americano, de origem irlandesa. Conhecido por ser o protagonista e co-criador da série Rescue Me e por dar voz ao tigre Diego da franquia Ice Age e ao Francis, a joaninha macho de A Bug's Life.

Leary também teve papéis de destaque em filmes como Demolition Man, Operation Dumbo Drop, The Amazing Spider-Man e Draft Day.

Vida pessoalEditar

Leary é casado com a autora Ann Lembeck Leary desde 1989.[1] Eles se conheceram quando ele era instrutor dela em uma aula de inglês no Emerson College. Eles têm dois filhos, o filho John Joseph "Jack" (nascido em 1990) e a filha Devin (nascida em 1992). Ann Leary publicou um livro de memórias, An Innocent, Broad, sobre o nascimento prematuro de seu filho durante uma visita a Londres. Ela também escreveu um romance, Outtakes From a Marriage, publicado em 2008. Seu segundo romance, The Good House, foi publicado em 2013.

Leary é um fã de hóquei no gelo e tem uma pista no quintal de sua casa em Roxbury, Connecticut. Ele é fã do Boston Bruins e do Boston Red Sox, além dos Green Bay Packers.

Leary atualmente mora na cidade de Nova York. Ele se declara católico e afirmou ser um "democrata ao melhor estilo Jack Kennedy" com algumas ideologias conservadoras, incluindo apoio às forças armadas.[2]

Leary Firefighters FoundationEditar

Em 3 de dezembro de 1999, seis bombeiros da cidade natal de Leary, Worcester, foram mortos no incêndio do "Worcester Cold Storage Warehouse". Entre os mortos estavam Jerry Lucey, primo de Leary e seu amigo de infância, tenente Tommy Spencer. Em resposta, o comediante fundou a Leary Firefighters Foundation.[3] Desde sua criação, no ano de 2000, a fundação distribuiu mais de US$ 2,5 milhõespara os bombeiros nas áreas de Worcester, Boston e Nova York para equipamentos, materiais de treinamento, novos veículos e novas instalações. Leary ganhou US$ 125.000 pela fundação no game show Quem Quer Ser Milionário?.

ControvérsiasEditar

Por muitos anos, Leary era amigo do comediante Bill Hicks. Mas quando o álbum de comédia No Cure for Cancer de Leary foi lançado, ele foi acusado de roubar o material de Hicks, e a amizade terminou abruptamente.

Em uma parte de seu livro Why We Suck: A Feel Good Guide to Staying Fat, Loud, Lazy and Stupid (2008), Leary criticou o autismo, afirmando que era só uma desculpa para mães desatentas e pais competitivos explicarem o porquê seus filhos não terem capacidades acadêmicas, referinfo-se as crianças autistas como estúpidas e preguiçosas. Após a polêmica repercutir, Leary foi criticado por diversos pais, mas afirmou que a citação foi tirada de contexto e que, naquele parágrafo, ele estava se referindo a tendência de super-diagnóstico injustificado do autismo. Mais tarde, Leary pediu desculpas aos pais de crianças autistas que ele havia ofendido.[4]

FilmografiaEditar

DiscografiaEditar

  • 1993: No Cure for Cancer
  • 1993: "Asshole"
  • 1997: Lock 'n Load
  • 2004: Merry F#%$in' Christmas
  • 2009: "At the Rehab"
  • 2011: "Douchebag"
  • 2012: "Kiss My Ass"

Referências

  1. a b «Ann Leary, author of The Good House». annleary.com. Consultado em 5 de dezembro de 2019 
  2. Beck, Glenn (4 de julho de 2007). «Honest Questions with Denis Leary». CNN. Consultado em 5 de dezembro de 2019 
  3. «Rebirth: The New Orleans Firehouse Restoration Project». The Leary Firefighters Foundation. Consultado em 14 de junho de 2019 
  4. Us Weekly (16 de outubro de 2008). «Denis Leary Says Autism Criticism Taken 'Out of Context'». Consultado em 22 de maio de 2011. Cópia arquivada em 18 de outubro de 2008 

Ligações externasEditar