Abrir menu principal
Deoclécio Dantas
Replace this image male.png
Deoclécio Dantas
Vice-prefeito de Teresina
Período 1986-1989
Deputado estadual pelo Piauí
Período 1979-1985
Vereador de Teresina
Período 1977-1979
Dados pessoais
Nascimento 4 de junho de 1938
Teresina, PI
Morte 10 de agosto de 2015 (77 anos)
Teresina, PI
Cônjuge Josélia Dantas
Partido ARENA, PP, PMDB, PDT
Profissão jornalista

Deoclécio Dantas Ferreira (Teresina, 4 de junho de 1938Teresina, 10 de agosto de 2015) foi um jornalista e político brasileiro que foi vice-prefeito de Teresina na segunda administração de Raimundo Wall Ferraz.[1][2]

Índice

Dados biográficosEditar

Filho de José Félix Ferreira e Altair Parentes Ferreira. Contabilista formado na Escola Professor Felismino Weser, destacou-se profissionalmente como jornalista. Membro da Academia Piauiense de Letras do Instituto Histórico e Geográfico do Piauí, do Conselho Estadual de Cultura, da Campanha Nacional das Escolas da Comunidade e do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Piauí.[1]

Carreira políticaEditar

Assessor da Companhia Energética do Piauí por muitos anos, foi o primeiro presidente da Companhia Editora do Piauí (COMEPI), empresa criada no governo Dirceu Arcoverde. Após sair do cargo foi eleito vereador de Teresina pela ARENA em 1976 e deputado estadual em 1978, ingressando a seguir no PP e depois no PMDB após a incorporação entre as legendas em 1981.[3][4][nota 1]

Reeleito deputado estadual em 1982, foi eleito vice-prefeito de Teresina em 1985 na chapa de Wall Ferraz, na primeira eleição direta para o comando da capital piauiense em vinte e três anos.[3] Vitorioso, renunciou ao seu mandato parlamentar em dezembro daquele ano permitindo a efetivação de Kleber Eulálio. Ferrenho opositor da coligação entre o seu partido e o PDS com vistas as eleições de 1986, liderou uma dissidência do PMDB e ingressou no PDT sendo escolhido candidato a vice-governador de Freitas Neto sem, contudo, lograr êxito.[3][2] Disputou sua última eleição em 1988 como candidato a prefeito de Teresina, ficando em último lugar dentre os postulantes.[3] Voltou ao jornalismo e mais tarde passou a assessorar o Tribunal de Contas do Estado do Piauí.

Faleceu na capital piauiense.[5]

Notas

  1. Sua eleição como deputado estadual em 1978 levou à efetivação de Paulo Fernandes Fortes como vereador de Teresina.

Referências

  1. a b SANTOS, José Lopes dos. Novo Tempo Chegou. Brasília: Senado Federal, 1983.
  2. a b SANTOS, José Lopes dos. Política e Políticos: eleições 86. v. II. Teresina: Gráfica Mendes, 1988.
  3. a b c d «Banco de dados do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí». Consultado em 22 de outubro de 2012 
  4. PP e PMDB decidem unir-se (online). Folha de S. Paulo, 21/12/1981. Página visitada em 22 de outubro de 2012.
  5. «Morre em Teresina o jornalista Deoclécio Dantas (portalaz.com)». Consultado em 10 de agosto de 2015. Arquivado do original em 24 de setembro de 2015