Abrir menu principal

Detonautas Roque Clube

(Redirecionado de Detonautas)
Detonautas Roque Clube
Informação geral
Origem  Rio de Janeiro
País  Brasil
Gênero(s) Rock Alternativo
Período em atividade 1997 - atualmente
Gravadora(s) Warner Music Brasil
Sony Music
Coqueiro Verde Records
Insone Discos
Integrantes Tico Santa Cruz
Renato Rocha
Fábio Brasil
Cléston
Philippe
Macca
Página oficial www.detonautas.com.br

Detonautas Roque Clube é uma banda brasileira de rock formada em 1997 na cidade do Rio de Janeiro, geralmente as letras de suas canções referem-se a amor, violência e corrupção, uma preocupação com a cidadania que marca o perfil de luta social e política da banda. Já abriram Shows de diversas bandas internacionais como: Spy vs Spy, Silverchair, Red Hot Chilli Peppers, Evanescence, System of a Down, Guns N' Roses, Marky Ramone, The Offspring e Whitesnake[1]

Em 2004 a banda lançou seu primeiro DVD, Roque Marciano - Ao Vivo[2][3] lançado pela gravadora Warner Music Brasil, em 2009 a banda gravou no Pólo de Cinema e Vídeo, o segundo DVD, "Detonautas Roque Clube Acústico"[4] lançado pela Sony Music e em 2012 a banda lança seu terceiro DVD, Ao Vivo no Rock in Rio pela MZA Music[5][6][7][8][9].

HistóriaEditar

1997-2001: FormaçãoEditar

A história dos Detonautas Roque Clube se mistura com a popularização da Internet no Brasil.[10][11] Em 1997, os jovens Luiz Guilherme e Eduardo Simão se encontraram em uma das inúmeras salas de bate-papo do precário início da internet discada no Brasil. E a simples pergunta de Luis ("Alguém aí toca algum instrumento?"), respondida em seguida por Eduardo, foi a semente para a transformação total da vida de ambos – Tico Santa Cruz (Luiz Guilherme) morava em Copacabana (RJ) e o mineiro Tchello (Eduardo Simão) administrava uma pousada em Ilhéus (Bahia) – esse bate papo foi a senha para a formação da banda que ficou conhecida sob o nome de Detonautas Roque Clube.

Após o encontro dos dois precursores no Rio de Janeiro, a banda passou por várias formações, o fato de como a banda foi formada repercutiu no seu nome: Detonautas = detonadores + internautas. Neste mesmo ano, Renato Rocha entrou na formação com a intenção de tocar teclado, mas logo migrou para a guitarra. O início pela Internet virou notícia e no mesmo ano o Detonautas começou a se apresentar. Em 1999 o guitarrista Rodrigo Netto entra para banda, em 2000 o baterista Fábio Brasil, e em 2001 o DJ Cléston, e os Detonautas chegaram à sua escalação clássica.

Os próprios integrantes bancaram todos os custos da gravação do CD Demo. Finalmente eles começaram a colher o que semearam ao serem reconhecidos pelo público como banda revelação no festival MADA, em Natal, produzido em 2001. No final deste mesmo ano, tocaram pela primeira vez no ATL Hall e gravaram o CD "Silver Tape"[12]. Eles foram indicados por um amigo de Renato, Marcos Kilzer para o cast da Top Tape, uma gravadora independente.

Um ano depois, assinaram um contrato com uma das maiores gravadoras do mundo, a Warner Music e gravaram o álbum "Detonautas Roque Clube".[13][14]

2002-2003: Detonautas Roque Clube e o SucessoEditar

Em 2002, o Detonautas Roque Clube lança seu primeiro álbum, o homônimo Detonautas Roque Clube, canções de destaque como a polêmica "Ladrão de Gravata", "Ei Peraê!!!", "Que Diferença Faz", "O Bem e o Mal", e embalando com os três Hits "Outro Lugar", "Quando O Sol Se For" e "Olhos Certos", estas três músicas foram um grande sucesso nacional.

Ainda em 2002, Sabendo da turnê da banda Red Hot Chili Peppers[15] no Brasil, eles insistiram em abrir o show, porém foram podados pela gravadora que achava inviável. Decidiram então enviar um CD para a produtora da banda californiana, em quatro semanas receberam a resposta de que o grupo gostou das músicas e que queriam os Detonautas na abertura dos shows. Lá no palco estava um grupo desconhecido pelos brasileiros, mas que não foi vaiado em nenhuma das músicas que tocou em meia hora de apresentação para 10 mil pessoas no Rio e 50 mil em São Paulo. A música "Outro lugar" tornou-se uma das mais tocadas no Brasil

Em 2003 os Detonautas venceram o premio VMB de banda revelação, ainda naquele ano abriram três shows da banda australiana Silverchair.[3]

2004-2005: Roque Marciano CD/DVDEditar

Em 2004, foi lançado seu segundo álbum de estúdio, Roque Marciano[16][17], que rendeu o primeiro disco de ouro da banda, desta vez a banda emplacou quatro hits, "O Amanhã", "O Dia Que Não Terminou", "Tênis Roque" e "Só Por Hoje", destaque também para as canções "Mercador Das Almas" "Nada Vai Mudar" e “Silêncio”.

No dia 6 de novembro do mesmo ano, na Usina Royal em Campinas, o Detonautas Roque Clube fizeram a gravação do seu primeiro DVD também intitulado Roque Marciano, que inclui duas músicas inéditas: "Diz Quanto é Então" e "D Maior" (esta conta a com participação do grupo paulistano de Hip hop DMN).[18]

Em 2005 gravaram em parceria com Gabriel o Pensador a canção "Sorria", para o álbum Cavaleiro Andante do cantor rapper.[19]

Com esse disco a banda faz sua primeira Tour internacional, nos Estados Unidos.

2006-2007: Psicodeliamorsexo&distorçãoEditar

Em 2006, a banda lança seu terceiro álbum de estúdio Psicodeliamorsexo&distorção[20], marcado por um som mais pesado, denso, sombrio, e, ao mesmo tempo, psicodélico, além de uma forte presença da voz, utilizando influências do Post-grunge, e do Hard Rock, o disco proporcionou à banda suas turnês nacionais com recorde de público e turnês internacionais, destaque para canções como, "Não Reclame Mais", "Apague a Luz", "Assim Que Tem Que Ser", e "Insone" (música com mais de 18 minutos de duração), mas o grande sucesso foi a balada "Você Me Faz Tão Bem". O CD ainda contem a faixa bônus "The Wrong Life In The Right Way", cantada em espanhol por Tico Santa Cruz, a música também fez parte do documentário “Hijos de la guerra”, da diretora Brasileira Samantha Belmont. No entanto, a faixa mais marcante é a delicada "Tudo Que Eu Falei Dormindo", composta e cantada por Rodrigo Netto, que, em 4 de junho de 2006, aos 29 anos, morreu em um assalto.

Quem assina a produção do disco é o exótico Edu K, que já produziu discos de bandas como Pavilhão 9, Cachorro Grande, Mundo Livre S.A., Comunidade Nin-Jitsu e Defalla. Com esse disco a banda faz sua segunda Tour internacional, dessa vez no Japão[21].

Faixas: 01. No Escuro o Sangue Escorre/ 02. Não Reclame Mais/ 03. Sonhos Verdes/ 04. Assim Que Tem Que Ser/ 05. Quem Sou Eu?/ 06. Dia Comum/ 07. Prosseguir/ 08. Você Me Faz Tão Bem/ 09. Ela Não Sabe (Mas Nós Sabemos)/ 10. Apague a Luz/ 11. Insone/ 12. Tudo Que Eu Falei Dormindo/ 13. Um Pouco Só do Seu Veneno/ 14. The Wrong Life In The Right Way (Faixa Escondida).

Morte de Rodrigo NettoEditar

Uma tragédia marca a trajetória da banda em 4 de junho de 2006. Aos 29 anos de idade, o guitarrista Rodrigo Netto foi assassinado ao passar com seu carro numa importante avenida da Zona Norte do Rio de Janeiro. Os assaltantes queriam o carro, mesmo sem ter reagido Rodrigo levou um tiro na axila que atingiu seu coração. Rodrigo morreu na hora. Além dele, no carro estavam sua avó e seu irmão Rafael da Silva Netto que também foi atingido por dois tiros, sem gravidade. Segundo investigações da Polícia Militar a ordem para o roubo do veículo partiu de traficantes de um morro próximo, entre os assaltantes estava um menor de idade, suposto autor dos disparos contra o carro.

Os integrantes tentam superar a dor da perda lembrando dos momentos bons e registrando isso em seus corpos, Tchello, o baixista da banda tatuou em suas costas uma imagem do rosto de Rodrigo como uma forma de homenagear o amigo e Tico Santa Cruz tatuou na costela a assinatura do amigo.[22] A morte abalou profundamente os integrantes da banda, fãs e o meio social. Foi um momento difícil em que os Detonautas se afastaram do palco e da mídia, Tico Santa Cruz passou por problemas que quase o fez sair da banda e acabar o seu casamento, ele relata sobre esse momento como "época perturbada", onde ele perdeu o sentido de viver. A banda passou por uma transformação ideológica e mais do que nunca se envolveu na política e em questões sociais. Para o lugar deixado por Rodrigo Netto, o guitarrista Philippe, que já vinha trabalhando com a banda desde o final de dezembro de 2005, passou a fazer a guitarra base no backstage do palco, em 2007 começou a estar presente junto a banda como músico contratado. E em Novembro de 2008 após um show recebeu o convite para fazer parte da banda.

2008: O Retorno de SaturnoEditar

Dois anos após a morte do guitarrista Rodrigo Netto, a banda entrou em atrito com a então gravadora Warner Music Brasil, após várias brigas, a gota d'água foi quando Tico Santa Cruz se recusou a lançar um álbum acústico[23], o que gerou em uma rescisão de contrato. Pouco tempo depois os Detonautas assinaram com a rival Sony Music.[24] No mesmo ano, eles entraram novamente em estúdio para gravarem o seu quarto disco, O Retorno de Saturno.[25] Ao contrário do disco anterior, este contém uma influência mais leve e voltada ao Pop rock.[26] Melodioso, emotivo e recheado de canções confessionais como a faixa-título “O retorno de saturno” e ainda “Só pelo bem-querer”, o álbum traz músicas com um tema em comum, o amor. Desde o amor saudoso pelo seu amigo Rodrigo Netto (guitarrista e um dos principais compositores do Detonautas assassinado em 2006), como na canção “Verdades do Mundo”, e na linda “Lógica” (inspirada nos sonhos que tinha com o amigo) até um “mantra” que evoca a paz em “Oração do Horizonte”. destaque também para as canções, "Nada é Sempre Igual", e "Ensaio Sobre a Cegueira", essa última o Tico Santa Cruz, politizado e apreciador de literatura, faz menção a José Saramago.

O Retono de Saturno é o primeiro disco que Tico Santa Cruz assina todas as autorias das músicas, se mostra maduro e preocupado com os rumos da humanidade, resultando num álbum que difere pela autenticidade e qualidade do cenário "Pop-Rock" nacional. O álbum recebeu indicação ao Grammy Latino do mesmo ano na categoria: Melhor disco de Rock Brasileiro[27][28][29].

2009: Detonautas Roque Clube Acústico CD/DVDEditar

Em 2009, a banda lançou seu segundo DVD, o CD e DVD Detonautas Roque Clube Acústico, a gravação aconteceu no Polo de Cine e Vídeo no Rio de Janeiro. O repertório traz alguns hits da banda, além de duas músicas inéditas, “Só Nós 2” e “O Inferno São os Outros”, estas duas canções se tornaram grande sucesso nas rádios.[30] O DVD também contém os covers "Até Quando Esperar" da Plebe Rude, e "Mais Uma Vez" do Renato Russo.

O lançamento desse disco fecha um ciclo da banda com grandes gravadoras.

Hoje esse material em DVD se tornou uma das relíquias para os fãs da banda, pois todas as tiragens foram esgotadas.

Faixas do DVD: 1. O Retorno De Saturno/ 2. Sonhos Verdes/ 3. O Dia Que Não Terminou/ 4. O Amanhã/ 5. Nem Me Lembro Mais/ 6. Olhos Certos/ 7. Tô Aprendendo a Viver Sem Você/ 8. Dia Comum/ 9. Até Quando?/ 10. Até Quando Esperar/ 11. Quando o Sol Se For/ 12. O Inferno São os Outros/ 13. Verdades Do Mundo/ 14. Tudo Que Eu Falei Dormindo/ 15. Mais Uma Vez/ 16. Ex-Poesia/ 17. Só Nós 2/ 18. Só Por Hoje / Tênis Roque/ 19. Outro Lugar/ 20. Você Me Faz Tão Bem.

Ainda no ano de 2009 a banda é convidada pelo selo Discobertas para a gravação do disco Beatles ´69 - Vol. 03: Abbey Road Revisited, trilogia de revisitações ao repertório dos Beatles de 1969, celebrando os 40 anos da última safra de canções dos fab four. Produzido por Marcelo Fróes, o disco traz gravações exclusivas em inglês, incluindo um dueto póstumo entre Milton Nascimento e Elis Regina.[31][32]

2010: Terceira Tour Internacional, JapãoEditar

Nos dias 4 e 5 de setembro de 2010, os Detonautas embarcaram para o Japão, onde realizaram dois shows, o primeiro uma apresentação na casa noturna Young Adult, em Hamamatsu, Shizuoka, e o segundo em Toyohashi para um público de 30 mil pessoas.

Essa foi a segunda vez que a banda esteve na Ásia Oriental em turnê.

2011-2012: EP Independente e Rock In Rio IVEditar

No dia 19 de julho de 2011, os Detonautas lançaram em seu website oficial o primeiro single do novo álbum da banda chamada "Combate", liberada para download. A música acabou virando a trilha sonora oficial do canal de lutas de artes marciais Combate (canal). E vira uma espécie de hino de revoluções mundiais, com o seu clipe que mostra conflitos pela democracia ao redor do mundo. Ela já é conhecida em outros países devido a isso.

No dia 8 de agosto, os Detonautas lançaram em seu site oficial o segundo single do novo álbum da banda chamada "Um Cara de Sorte" liberada para download, e chegando a tocar em várias rádios antes do lançamento. Além das músicas "Combate" e "Um Cara de Sorte", a banda também disponibilizou gratuitamente as músicas "Sua Alma Vai Vagar Por Aí!", "Conversando com o Espelho" e "Sabemos Fingir", formando o primeiro EP da banda, Detonautas Roque Clube, lançado em novembro de 2011.[33][34]

No dia 2 de outubro de 2011 se apresentaram no Palco Mundo do Rock in Rio IV[35] ao lado do Guns N' Roses, System of a Down, Evanescence e Pitty. O show foi marcado por sucessos de toda a carreira do grupo e surpresas como as canções inéditas: "Combate" e "Um Cara de Sorte"[36] [37] e no ano seguinte lançaram o CD e DVD Detonautas Ao Vivo no Rock In Rio.[38][39][40]

O ano de 2011 marca um dos momentos mais importantes na carreira da banda. Além de ter sido a primeira banda totalmente independente a subir no Palco Mundo do Rock in Rio e ter feito o melhor show nacional da edição, resultado das enquetes, a banda ainda deixa sua marca na RockWalk Brasil[41] “A Calçada da Fama do Rock Brasileiro” ao lado de bandas como Sepultura, Dr. Sin, Mutantes e Casa das Máquinas.

2013: Rock in Rio V e saída de TchelloEditar

No dia 26 de março de 2013, a produção do Rock In Rio confirma o show do Detonautas Roque Clube no cultuado Palco Sunset, dessa vez a banda convida outra banda ou artista para dividir a apresentação. A banda levou a Zélia Duncan e o Zeca Baleiro para um Tributo raríssimo no Festival: Viva a Raul Seixas com Detonautas + Zeca Baleiro + Zélia Duncan.[42]

O Show foi uma celebração, com a junção de Orquestra e de músicos que tocaram com Raul Seixas, como Rick Ferreira, Arnaldo Brandão, Silvio Passos (Raul Seixas Oficial Fã-Clube | Raul Rock Club) e Ayrton Ramos (cover oficial de Raul Seixas) a banda fez um Tributo marcado por lados A e B do Rei do Rock Nacional[43]. Mais uma vez os cariocas foram ovacionados pelo público do Rock In Rio pela grande apresentação.

Para surpresa dos fãs, no dia 2 de Dezembro de 2013, em sua página oficial do Facebook e no site da banda, a saída de Tchello é anunciada.Trecho da mensagem:

"Através desse, estamos notificando oficialmente a saída do baixista Tchello do Detonautas Roque Clube. Após muitos anos de convivência e trabalho juntos entendemos que por divergências artísticas vamos seguir nossos caminhos separadamente. Foi muito importante essa união enquanto durou e agradecemos a parceria".[44]

2014-2016: A Saga ContinuaEditar

No dia 13 de maio de 2014, o Detonautas Roque Clube lança seu quinto álbum de estúdio denominado A Saga Continua.[45][46] Dessa vez além de ser um disco duplo e de contar oficialmente com André Macca Agrizzi no baixo é também o primeiro lançamento pelo selo musical da banda, o Insone Discos.[47][48] Gravado no estúdio do Fábio Brasil, baterista do grupo, ele traz 16 faixas autorais e 2 versões: Sempre Brilhará (Celso Blues Boy) e Hello Hello (Claudio Paradise). Vale lembrar que o André Macca Agrizzi era até então roadie da banda (2006-2013) e que passou por bandas como Biquini Cavadão, Uns e Outros e US.4.

A Saga Continua se debate entre a crítica social, o romantismo e a rebeldia adolescente. É um disco que acaba com um jejum de 6 anos sem lançar disco de inéditas ao mesmo tempo em que mostra amadurecimento e organização nessa nova fase totalmente independente.

O disco rendeu mais de 200 shows em quase 3 anos.

2017-2019: Disco VI e Rock In Rio VIIIEditar

Em 27 de outubro de 2017 o Detonautas Roque Clube libera em suas plataformas de streaming o seu mais novo disco: VI. Um disco calmo e repleto de reflexões.[49] Somente no Spotify, o álbum VI conquistou mais de 15 milhões de streams, onde o Detonautas Roque Clube possui mais de 600 mil seguidores e 1 milhão de ouvintes/mês. Bem como contabilizam mais de 10 milhões de seguidores nas redes sociais da banda.[50]

Nesse disco a banda concentra os arranjos e letras em tom afetivo, trazendo como Singles: Nossos Segredos, Dias Assim (Tico Santa Cruz/Leoni) e Por Onde Você Anda? Outras versões foram liberadas depois do lançamento do disco como: Você Vai Lembrar de Mim[51] (Part. Alcione) e Por Onde Você Anda?[52] (Part. Lucas Lucco) e os Singles inéditos: O Que Será de Nós[53] e Ilumina o Mundo[54][55] (Detonautas Roque Clube/Pelé MilFlows). Essa última em temática a prevenção ao suicídio em conjunto com o CVV.[56]

No dia 1 de abril de 2019, a produção do Rock In Rio confirma o show do Detonautas Roque Clube no cultuado Palco Sunset, dessa vez a banda convidou o Pavilhão 9 para uma apresentação inédita e marcante.[57][58][59][60] O Show que aconteceu no dia 28/09 e ganhou repercussão em todos os grandes veículos jornalísticos teve protesto contra a intolerância e apelo pela valorização da saúde mental.[61][62][63][64][65][66][67][68][69][70] Com um repertório nostálgico[71][72] o show foi indicado como o melhor da noite através da enquete do G1. [73][74][75][76] No contexto geral do evento o show foi considerado o sétimo melhor da edição VIII.[77][78]

Depois de uma década totalmente independente nas suas atividades o Detonautas Roque Clube no dia 30 de setembro de 2019 assina contrato artístico com a gravadora Sony Music para o lançamento de 2 discos, sendo um deles comemorativo e bastante esperado pelos fãs.[79][80][81][82][83][84]

Ex-integrantesEditar

Linha do tempoEditar

 

DiscografiaEditar

RaridadesEditar

Álbuns de EstúdioEditar

Álbuns Ao VivoEditar

DVDsEditar

EPsEditar

ColetâneasEditar

SinglesEditar

  • 2002: "Outro Lugar"
  • 2003: "Quando o Sol Se For"
  • 2003: "Olhos Certos"
  • 2004: "Ei Peraê!!!"
  • 2004: "O Dia Que Não Terminou"
  • 2005: "Só Por Hoje"
  • 2005: "O Amanhã"
  • 2005: "Tênis Roque"
  • 2006: "Não Reclame Mais"
  • 2006: "Dia Comum"
  • 2007: "Você Me Faz Tão Bem"
  • 2008: "O Retorno de Saturno"
  • 2008: "Verdades do Mundo"
  • 2009: "O Inferno São Os Outros"
  • 2010: "Só Nós Dois"
  • 2011: "Combate"
  • 2011: "Um cara de sorte"
  • 2012: "Vamos Viver"
  • 2013: "Quem é Você?"
  • 2014: "Acredite no Seu Coração"
  • 2014: "Seja Forte pra Lutar"
  • 2015: "Ela é Demais"
  • 2015: "Melhor Plantar o Bem"
  • 2016: ''O Morro Mandou Avisar (feat. Flávio Renegado)''
  • 2017: "Nossos Segredos"
  • 2017: "Dias Assim (feat. Leoni)"
  • 2017: "Canção do Amigo"
  • 2017: "Por Onde Você Anda?"
  • 2018: "O Que Será de Nós?"
  • 2019: ''Ilumina O Mundo (Feat. Pelé MilFlows)"

Trilhas SonorasEditar

Ano Canção Álbum Gravadora/Produtora
2003 Quando O Sol Se For Malhação Nacional Som Livre
2004 Outro Lugar Amor Maior Som Livre
2004 Ei Peraê!! Um Show de Verão Warner Bros
2004 Terra Estranha A Terra dos Meninos Pelados Globo Filmes
2004 Só Por Hoje Malhação Nacional Som Livre
2004 O Dia Que Não Terminou Só Pauleira Som Livre
2004 Por Quem Os Sinos Dobram O Baul do Raul [15 Anos] Som Livre
2005 O Amanhã Malhação Nacional Som Livre
2005 Daniel Na Cova Dos Leões Renato Russo - Uma Celebração EMI Music
2006 Dia Comum Malhação Nacional Som Livre
2007 The Wrong Life In The Right Way Hijos De La Guerra Independente
2008 Verdades do Mundo Malhação Nacional Som Livre
2009 Come Together Abbey Road Revisited Discobertas
2010 O Retorno de Saturno Uma Rosa Com Amor SBT Music
2011 Combate Canal Combate Canal Combate

PremiaçõesEditar

Video Music Brasil (VMB)

  • 2003 - Vencedor na categoria Banda Revelação
  • 2004 - Vencedor na categoria Melhor Website, com site de Marcos Sketch e Ricardo Brautigam

Meus Prêmios Nick

  • 2003 - Vencedor na categoria Revelação Musical

Laboratório Pop

  • 2006 - Vencedor na categoria Melhor Disco Nacional por Psicodeliamorsexo&distorção
  • 2006 - Vencedor na categoria Nome do Ano - Tico Santa Cruz

CuriosidadesEditar

  • Os Detonautas são muito conhecidos pelos telespectadores do MTV Rockgol, o campeonato de músicos. Foram considerados bons jogadores, com um 3º lugar em 2003 (no qual Tico foi artilheiro). Os apresentadores Paulo Bonfá e Marco Bianchi apelidaram quase todos os jogadores, como Koala (Tico), Motoserra (Tchello), Crina (Renato Rocha), Brasil-sil-sil (Fábio Brasil), O Neto do Rodrigo (Rodrigo Netto), além do famoso DJ "Clééééston", veterano considerado pela dupla o maior craque do campeonato.
  • As canções Quando o Sol Se For, Verdades do Mundo, O Amanhã, Só por Hoje, e Dia Comum fizeram parte da trilha sonora da novela Malhação.
  • Chad Smith baterista do Red Hot Chili Peppers, fez uma participação especial tocando percussão na abertura do show dos Detonautas no Pacaembu em 2002.
  • Durante a turnê dos Detonautas em 2002, Tchello acabou fraturando o braço, e foi substituído por Canisso baixista do Raimundos.
  • Os Detonautas aparecem tocando a música Ei Peraê!!! no filme Um Show de Verão lançado em 2004.
  • Em 2004 a banda participou da série Família MTV Detonautas, a intimidade dos integrantes foi ao ar em seis episódios de 30 minutos.
  • O clipe da canção O Dia Que Não Terminou, que mostra cenas reais de acidentes de transito, e imagens de pessoas sendo atendidas por paramédicos, fez com que a banda fosse acusada por parte da mídia de sensacionalismo.
  • Em 2004 os Detonautas fizeram uma participação no desenho Megaliga MTV de VJs Paladinos.
  • No ano de 2006 os Detonautas lançaram o livro Mais Além, que traz textos dos Blogues de todos os integrantes da banda, letras de músicas e curiosidades sobre o tempo na estrada.
  • No ano de 2010 o Detonautas como banda de apoio começa a gravar o que seria o último disco do cantor Celso Blues Boy, disco lançado em 2012, titulado como "Por Um Monte de Cerveja".[85]
  • Com a confirmação dos Detonautas no Rock in Rio de 2011, faz com que eles sejam a primeira banda do cenário musical independente, a tocar no palco principal do festival em toda história do evento.

Referências

  1. «Rock in Rio #2 - o segundo dia traz o rock alternativo». Mais Minas. 20 de setembro de 2019. Consultado em 22 de setembro de 2019 
  2. «[News] "Roque Marciano Ao Vivo", DVD de sucesso do Detonautas Roque Clube, está disponível no Youtube». Reino Literário Br. Consultado em 19 de junho de 2019 
  3. «Detonautas: "Roque Marciano Ao Vivo" de 2004 é disponibilizado no YouTube». The Music Journal Brazil. 26 de janeiro de 2019. Consultado em 25 de outubro de 2019 
  4. Line, A. TARDE On. «Detonautas lança primeiro acústico da carreira». Portal A TARDE. Consultado em 19 de junho de 2019 
  5. «Resultados da pesquisa detonautas». Consultado em 19 de junho de 2019 
  6. «Detonautas Roque Clube - Ao Vivo». Discogs. Consultado em 23 de outubro de 2019 
  7. Detonautas - Roque Clube - Ao Vivo no Rock In Rio (2011), consultado em 23 de outubro de 2019 
  8. «O mainstream pop brasileiro em DVD no Rock in Rio». Toques. 5 de agosto de 2012. Consultado em 23 de outubro de 2019 
  9. «MZA lança shows do Rock in Rio 2011». Toques. 29 de junho de 2012. Consultado em 23 de outubro de 2019 
  10. «Entrevista Especial: Detonautas». www.mvhp.com.br. Consultado em 1 de julho de 2019 
  11. «Ap?gina - Webjornal Laborat?rio». users.nlink.com.br. Consultado em 1 de julho de 2019 
  12. Rodrigues, Deco (29 de agosto de 2010). «Detonautas Roque Clube em Pelotas no Teatro Guarany». e-cult | mídia ativa. Consultado em 25 de outubro de 2019 
  13. CD DETONAUTAS ROQUE CLUBE, consultado em 26 de junho de 2019 
  14. Machado, Bruno (29 de março de 2019). «Detonautas Roque Clube – 2002». A História do Disco. Consultado em 26 de junho de 2019 
  15. «Entrevista com a banda que abrirá o show do Red Hot: Detonautas - Cifra Club News». www.cifraclubnews.com.br. Consultado em 1 de julho de 2019 
  16. «Detonautas marcianos». Diário do Nordeste. Consultado em 20 de junho de 2019 
  17. «Detonautas lança CD duplo com toda sua discografia». JBr. 31 de janeiro de 2005. Consultado em 20 de junho de 2019 
  18. Brasil, The Music Journal Brazil | MTV (26 de janeiro de 2019). «Detonautas: "Roque Marciano Ao Vivo" de 2004 é disponibilizado no YouTube | The Music Journal Brazil | MTV». The Music Journal Brazil. Consultado em 20 de junho de 2019 
  19. «Folha de S.Paulo - Pensador andante - 20/06/2005». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 20 de junho de 2019 
  20. «Detonautas Roque Clube coloca mais peso em seu terceiro álbum - Cifra Club News». www.cifraclubnews.com.br. Consultado em 25 de outubro de 2019 
  21. OFuxico. «Grupo Detonautas embarca para o Japão». www.ofuxico.com.br. Consultado em 20 de junho de 2019 
  22. «Morre guitarrista da banda Detonautas, no Rio, após tentativa de assalto» (html). Folha Online(4 de Junho de 2006). Consultado em 1 de Agosto de 2009 
  23. «Tico Santa Cruz fala sobre o disco Acústico Detonautas Roque Clube». Virgula. Consultado em 20 de junho de 2019 
  24. «Detonautas volta mais melódico e emotivo no novo álbum "O Retorno de Saturno" - 11/04/2008 - UOL Música». musica.uol.com.br. Consultado em 19 de junho de 2019 
  25. EPTV. «Detonautas lança novo CD: "O Retorno de Saturno"». Virando Bixo. Consultado em 19 de junho de 2019 
  26. Vicentini, Caroline (21 de abril de 2008). «Detonautas retornam com álbum poético». "Folha de Londrina". Consultado em 1 de julho de 2019 
  27. «Premiação do Grammy Latino acontece em São Paulo e Texas - Cultura». Estadão. Consultado em 19 de junho de 2019 
  28. Internet (amdb.com.br), AMDB. «Rolling Stone · Brasileiros indicados ao Grammy Latino». Rolling Stone. Consultado em 19 de junho de 2019 
  29. «Latin GRAMMY 2008: maior prêmio da música internacional tem evento no Brasil - Notícias - MasterChef 2015 - Band.com.br». MasterChef 2015. Consultado em 19 de junho de 2019 
  30. Line, A. TARDE On. «Detonautas lança primeiro acústico da carreira». Portal A TARDE. Consultado em 20 de junho de 2019 
  31. «Beatles ´69 - Vol. 03: Abbey Road Revisited». Wikipédia, a enciclopédia livre. 5 de janeiro de 2015 
  32. Beatles 69, Vol. 03 - Abbey Road Revisited by Various Artists, consultado em 20 de junho de 2019 
  33. «Revista O Polvo - Detonautas Roque Clube lan?a EP independente». opolvo.com.br. Consultado em 19 de junho de 2019 
  34. «Atrações - NOTÍCIAS - Detonautas comenta como é voltar a ser uma banda independente». gshow.globo.com. Consultado em 19 de junho de 2019 
  35. Internet (amdb.com.br), AMDB. «Rolling Stone · Discurso inflamado de Tico Santa Cruz é destaque da apresentação do Detonautas Roque Clube no Rock in Rio». Rolling Stone. Consultado em 25 de junho de 2019 
  36. «Rock in Rio – Multishow » Setlist: Detonautas » Arquivo». multishow.globo.com. Consultado em 8 de novembro de 2019 
  37. G1, Braulio Lorentz e Marcus Vinícius BrasilDo; Rio, no (2 de outubro de 2011). «Detonautas se apoia na 'presença' de vocalista e vai de Raul Seixas a Queen». Rock in Rio 2011. Consultado em 20 de junho de 2019 
  38. «Resultados da pesquisa detonautas». Consultado em 25 de junho de 2019 
  39. «Rock in Rio reverencia bandas nacionais em DVD». Combate Rock. Consultado em 25 de junho de 2019 
  40. «Detonautas Roque Clube – Ao Vivo No Rock in Rio». Consultado em 25 de junho de 2019 
  41. «Rockwalk Brasil® - A calçada da fama do rock». rockwalk.com.br. Consultado em 16 de junho de 2019 
  42. «Rock In Rio anuncia as atrações do palco Sunset em 2013 - Rock in Rio - Especiais». MULTISHOW. Consultado em 19 de junho de 2019 
  43. «Setlist do show "Viva a Raul Seixas", no Rock in Rio 2013 : Reduto do Rock». redutodorock.com.br. Consultado em 8 de novembro de 2019 
  44. Martins, Ana (3 de dezembro de 2013). «Após 16 anos, Tchello deixa o Detonautas Roque Clube • Nação da Música». Nação da Música. Consultado em 19 de junho de 2019 
  45. «Detonautas Roque Clube». IBOX Musical. Consultado em 1 de julho de 2019 
  46. «A (longa) saga do Detonautas continua». Diário do Nordeste. Consultado em 19 de junho de 2019 
  47. «Detonautas lança álbum duplo de inéditas. Leia entrevista com Tico Santa Cruz». Virgula. Consultado em 19 de junho de 2019 
  48. iBahia, Redação (2 de julho de 2014). «Banda Detonautas lança CD após seis anos». iBahia. Consultado em 19 de junho de 2019 
  49. «'VI' dá continuidade à saga da banda Detonautas em clima pop romântico | G1 Música Blog do Mauro Ferreira». Mauro Ferreira. Consultado em 19 de junho de 2019 
  50. BredPiteco (22 de julho de 2019). «Detonautas Roque Clube se apresenta no Templo Music em agosto». Tô Na Midia. Consultado em 23 de julho de 2019 
  51. «Grupo Detonautas regrava, com Alcione, o bolero que lançou em álbum de 2017». G1. Consultado em 20 de junho de 2019 
  52. «Detonautas lança música com Lucas Lucco e Tico Santa Cruz minimiza diferenças de estilo: 'Fluiu muito'». Extra Online. Consultado em 20 de junho de 2019 
  53. Carlos, Jean (27 de dezembro de 2018). «Detonautas Roque Clube divulga o novo single "O que será de nós?"». Nação da Música. Consultado em 20 de junho de 2019 
  54. 14.05.19 9h27. «Detonautas e Pelé MilFlows lançam juntos "Ilumina o Mundo" para conscientizar sobre suicídios». O Liberal. Consultado em 20 de junho de 2019 
  55. Kozak, Luiz (10 de setembro de 2019). «Tico Santa Cruz e Detonautas lançam música para o Setembro Amarelo e debatem a depressão». Portal Banda B. Consultado em 11 de setembro de 2019 
  56. «Detonautas e Pelé MilFlows lançam single "Ilumina o Mundo" sobre a valorização da vida». The Music Journal Brazil. 17 de maio de 2019. Consultado em 11 de novembro de 2019 
  57. «Rock in Rio 2019: programação completa dos palcos Mundo e Sunset; veja as atrações». G1. Consultado em 19 de junho de 2019 
  58. Fern, Raphael; es (22 de setembro de 2019). «Encontro inédito com Pavilhão 9 marca o show do Detonautas no Rock in Rio». Diário do Rio de Janeiro. Consultado em 22 de setembro de 2019 
  59. www.sopacultural.com https://www.sopacultural.com/noticias/detonautas-roque-clube-no-rock-in-rio-2019-no-palco-sunset/. Consultado em 22 de setembro de 2019  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  60. «Detonautas se une ao Pavilhão 9 no Rock in Rio». The Music Journal Brazil. 20 de setembro de 2019. Consultado em 22 de setembro de 2019 
  61. Ernani, Felipe (28 de setembro de 2019). «Detonautas e Pavilhão 9 apostam em nostalgia para empolgar Rock in Rio». Tenho Mais Discos Que Amigos!. Consultado em 29 de setembro de 2019 
  62. «Tico Santa Cruz dá tom messiânico ao show da banda Detonautas no Rock in Rio». G1. Consultado em 29 de setembro de 2019 
  63. «Detonautas leva Jesus Cristo, alerta pela saúde mental e ameaça de sertanejo ao Rock in Rio». O Globo. 28 de setembro de 2019. Consultado em 29 de setembro de 2019 
  64. «Rock in Rio: Detonautas discursa por amor e freia gritos contra Bolsonaro». entretenimento.uol.com.br. Consultado em 29 de setembro de 2019 
  65. Dia, O. (28 de setembro de 2019). «Detonautas voltam ao Rock in Rio com reflexão sobre intolerância no Brasil». O Dia - Rock In Rio. Consultado em 29 de setembro de 2019 
  66. OFuxico. «Rock in Rio: Detonautas faz show contra a depressão». www.ofuxico.com.br. Consultado em 29 de setembro de 2019 
  67. Internet (amdb.com.br), AMDB. «Rolling Stone · Rock in Rio 2019: Detonautas interrompe coro contra Bolsonaro e pede aos fãs para falarem sobre amor». Rolling Stone. Consultado em 29 de setembro de 2019 
  68. www.diariodocentrodomundo.com.br https://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/sem-citar-bolsonaro-tico-santa-cruz-pede-para-galera-nao-evocar-energia-negativa-no-rock-in-rio/. Consultado em 29 de setembro de 2019  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  69. «Detonaram! Detonautas aniquilam Palco Sunset ao lado de Pavilhão 9 - Rock in Rio - Especiais». MULTISHOW. Consultado em 29 de setembro de 2019 
  70. «Rock in Rio: Rock nacional faz bonito no segundo dia » Radiocultfm». Radiocultfm. 29 de setembro de 2019. Consultado em 1 de outubro de 2019 
  71. Moia, Marina (28 de setembro de 2019). «Setlist: Detonautas & Pavilhão 9 no Rock in Rio (28/09/2019) •». Nação da Música. Consultado em 2 de outubro de 2019 
  72. «Pesadão! Veja a setlist do show de Detonautas & Pavilhão 9 no Rock in Rio - Rock in Rio - Especiais». MULTISHOW. Consultado em 8 de novembro de 2019 
  73. «No Rock in Rio 2019, qual foi o melhor show do segundo dia?». G1. Consultado em 29 de setembro de 2019 
  74. «Detonautas e Pavilhão 9 é eleito o melhor show do 2º dia do Rock in Rio 2019». G1. Consultado em 2 de outubro de 2019 
  75. FolhaGO, -G1 /. «Detonautas e Pavilhão 9 é eleito o melhor show do 2º dia do Rock in Rio 2019». FolhaGO - O Portal de notícias do Estado de Goiás. Consultado em 2 de outubro de 2019 
  76. «Alok, Bon Jovi e Detonautas fizeram os melhores shows do 1º fim de semana de Rock in Rio». G1. Consultado em 9 de outubro de 2019 
  77. «Scorpions é eleito o melhor show do Rock in Rio 2019». G1. Consultado em 9 de outubro de 2019 
  78. Curitiba, Mundolivre FM (8 de outubro de 2019). «Scorpions é eleito o melhor show do Rock in Rio 2019». Rádio Mundo Livre Curitiba - 93.9, A rádio de atitude sonora. Consultado em 9 de outubro de 2019 
  79. «Detonautas retorna à Sony com dois álbuns inéditos». Portal Universo Artístico. 1 de outubro de 2019. Consultado em 3 de outubro de 2019 
  80. «Detonautas Roque Clube assina com a Sony Music». Diário Carioca. 14 de outubro de 2019. Consultado em 15 de outubro de 2019 
  81. «Após show no Rock in Rio, Detonautas Roque Clube assina com grande gravadora e prepara novo álbum». POPline. 14 de outubro de 2019. Consultado em 15 de outubro de 2019 
  82. mundodamusicamm.com.br https://mundodamusicamm.com.br/index.php/comunicacao/item/452-detonautas-roque-clube-assina-com-a-sony-music.html. Consultado em 15 de outubro de 2019  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  83. www.sopacultural.com https://www.sopacultural.com/musicas-e-shows/detonautas-roque-clube-assina-com-a-sony-music/. Consultado em 2 de novembro de 2019  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  84. «Detonautas Roque Clube assina com a Sony Music e anuncia novo álbum». The Music Journal Brazil. 29 de outubro de 2019. Consultado em 2 de novembro de 2019 
  85. «Detonautas grava CD como banda de apoio de Celso Blues Boy». O Globo. 27 de maio de 2010. Consultado em 3 de março de 2019 

Ligações externasEditar