Dia Internacional de Falar como um Pirata

feriado fictício criado em 1995

O Dia Internacional de Falar como um Pirata (19 de setembro) é um feriado criado em 1995 por John Bauer (Ol 'Chumbucket) e por Mark Summers (Cap'n Slappy), de Albany (Oregon) que proclamou que o dia 19 de setembro seria o dia em que todos no mundo devem falar como um pirata.[1] Por exemplo, uma pessoa que celebre este dia não deve cumprimentar seus amigos com "Olá", mas com "Ahoy, amigo!". O feriado e sua prática surgiram da visão romântica da Época Dourada da Pirataria.

Dia Internacional de Falar como um Pirata
Tipo Internacional
Data 19 de setembro
Frequência Anual

HistóriaEditar

De acordo com Summers, o dia é o único feriado conhecido originado como resultado de uma lesão esportiva. Durante um jogo de raquetebol entre Summers e Bauer, um deles reagiu à dor com um "Aaarrr!", e assim, nasceu a ideia. Este jogo ocorreu em 6 de junho de 1995, mas por respeito ao dia D, eles escolheram o aniversário da ex-esposa de Summers, pois seria mais fácil para ele se lembrar.

No começo, uma piada entre dois amigos, o feriado ganhou popularidade quando Bauer e Summers enviaram uma carta sobre o feriado para o colunista americano Dave Barry em 2002. Barry gostou da ideia e passou a promover o dia. Após a publicação da coluna de Barry, a crescente cobertura da mídia sobre o feriado possibilitou que este feriado fosse comemorado internacionalmente.[2]

História linguísticaEditar

O ator Robert Newton, que se especializou em interpretar papéis de pirata, é considerado como o padroeiro do Dia Internacional de Falar como um Pirata. Newton interpretou Long John Silver no filme A Ilha do Tesouro da Disney, de 1950 e também o filme australiano Long John Silver, de 1952. Também interpretou Barba Negra no filme de 1952; Barba Negra, o Pirata. Newton nasceu em Dorset e foi educado em Cornualha. O seu dialeto nativo de West Country, utilizado para retratar Long John Silver e Barba Negra, é considerado como a origem do sotaque pirata. Isto foi parodiado nos anos 50 e 60 pelo comediante britânico Tony Hancock.

O grito pirata "Arrr!" (alternativamente "Rrrr!" ou "Yarrr!") surgiu na ficção em 1934 no filme A Ilha do Tesouro com Lionel Barrymore,[3] e foi usado por um personagem no romance de 1940, Adam Penfeather, Buccaneer de Jeffrey Farnol. Porém, foi o uso de Robert Newton no filme da Disney de 1950 A Ilha do Tesouro que popularizou a interjeição e a fez popular. Tem se especulado que o som "rrr", um elemento distinto do sotaque de West Country na Inglaterra, foi associado aos piratas devido à herança marítima da região, onde por muitos séculos, a pescaria foi a principal indústria (e não oficialmente, o contrabando) e havia diversos portos. Como resultado, os sotaques de West Country e Cornish, em particular, tiveram uma grande influência sobre o linguajar náutico britânico.[4]

Reconhecimento oficialEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. «International Talk Like A Pirate Day – Sept. 19, every year since 2002». talklikeapirate.com (em inglês). Consultado em 29 de março de 2017 
  2. «How "Talk Like A Pirate Day" Became A Sensation - with John Baur and Mark Summers - Mixergy». Mixergy (em inglês) 
  3. Bonanos, Christopher (5 de junho de 2007). «Did Pirates Really Say "Arrrr"?». Slate (em inglês). ISSN 1091-2339 
  4. «Language Log: R!?». itre.cis.upenn.edu. Consultado em 30 de março de 2017 
  5. Gaylord, Chris (19 de setembro de 2011). «Talk Like a Pirate Day: How to have Google, Facebook join in». Christian Science Monitor. ISSN 0882-7729 
  6. «Avast, me hearties! Today is Talk Like a Pirate Day!». Consultado em 30 de março de 2017