Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde setembro de 2015). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

O diagrama de fluxo de dados (DFD) é uma representação gráfica do "fluxo" de dados através de um sistema de informação, modelando seus aspectos de processo. Ele fornece apenas uma visão do sistema, a visão estruturada das funções, ou seja, o fluxo dos dados. Frequentemente, eles são uma etapa preliminar usada para criar uma visão geral do sistema que pode posteriormente ser elaborado. Os DFDs também podem ser usados para a visualização do processamento de dados (design estruturado).

Um DFD mostra que tipo de informação entrará e sairá do sistema, para onde os dados virão e irão e onde os dados serão armazenados. Ele não mostra informação sobre a temporização dos processos ou informações se os processos irão operar em sequência ou em paralelo (o que é mostrado em um fluxograma).

Se estivermos desenvolvendo um sistema no qual os relacionamentos entre os dados sejam mais importantes que as funções, podemos dar menos importância ao DFD e dedicar-nos aos diagramas de entidade-relacionamento (DER).

Um DFD é uma ferramenta de modelagem que nos permite imaginar um sistema como uma rede de processos funcionais, interligados por “dutos” e “tanques de armazenamento de dados". (Edward Yourdon)

Outros nomes para este diagramaEditar

  • Diagrama de bolhas
  • DFD (abreviatura)
  • Modelo de processo
  • Diagrama de fluxo de trabalho
  • Modelo funcional

Componentes de um DFDEditar

O DFD pode ter vários níveis de detalhamento de acordo com a necessidade do sistema. O diagrama de contexto é uma representação macro do sistema. Em seguida, temos os DFDs de níveis. O nível mais alto é conhecido como DFD de nível 0 e está logo abaixo do diagrama de contexto. Neste nível as principais funções do sistemas são mostradas. Caso o processo não esteja claro o suficiente o mesmo será aperfeiçoado a cada nível.

Quando se diz que o DFD fornece apenas uma visão do sistema,é pelo fato de que através de sua representação gráfica não nos comprometemos com a sua implementação física.


Esta secção precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde março de 2011).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

O diagrama de fluxo de dadosEditar

Todo modelo funcional de um sistema pode ser visto como sendo formado por uma representação gráfica (uma rede de funções ou processos interligados), acompanhada da descrição de cada função e suas interfaces.

A representação gráfica do modelo funcional costuma ser expressa por meio de um diagrama denominado diagrama de fluxo de dados−DFD.

O conceito de função → Caixa Preta

X o------m

por exemplo:

Elevar o X o----- No X ao -----o Y Quadrado

Há ligações de entrada e de saída da caixa.

Conhecem-se os elementos de entrada da caixa.

Conhecem-se os elementos de saída da caixa.

Sabe-se o que a caixa faz com as entradas para obter as saídas.

Não é preciso saber como a caixa realiza suas operações, e nem a ordem.

tem varias formas de ver este grafico

de uma maneira geral o projeto esta sempre

ligado a isso nada mais e que um diagrama

para que os projetos der tudo certo

Veja tambémEditar

  Este artigo sobre computação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.