Abrir menu principal
Diocese de Santos
Diœcesis Santosensis
Localização
País  Brasil
Arquidiocese metropolitana Arquidiocese de São Paulo
Estatísticas
População 1.310.551 hab (Censo 2004)
Área 2.369 km²
Informação
Rito Romano
Criação da diocese 4 de julho de 1924 (94 anos)
Padroeiro(a) Nossa Senhora do Rosário
Governo da diocese
Bispo Tarcísio Scaramussa, SDB
Bispo emérito Jacyr Francisco Braido, CS
Jurisdição diocese
Página oficial www.diocesedesantos.com.br
dados em catholic-hierarchy.org

A Diocese de Santos é uma divisão territorial da Igreja Católica no estado de São Paulo. Foi criada em 4 de julho de 1924 pela bula Ubi præsules do Papa Pio XI.

A diocese abrange nove municípios do litoral paulista: Santos, São Vicente, Cubatão, Guarujá, Bertioga, Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe.

Índice

TerritórioEditar

A Diocese de Santos compreende, desde 1974, todo o território[1] da Baixada Santista. Limita-se com a Arquidiocese de São Paulo, e as dioceses de Registro, Campo Limpo, Santo Amaro, Santo André, Mogi das Cruzes, São José dos Campos e Lorena.

A Diocese é formada por oito regiões pastorais, a saber:

Região SANTOS - CENTRO 1:

  • Paróquia Nossa Senhora do Rosário - CATEDRAL DIOCESANA (1545)
    • Convento Nossa Senhora do Carmo (1589)
    • Santuário Diocesano de Nossa Senhora do Monte Serrat (1599)
    • Igreja Nossa Senhora do Rosário (1756)
  • Paróquia São Tiago Apóstolo (2011)
  • Paróquia Nossa Senhora da Assunção (1987)
    • Santuário de Santo Antônio do Valongo (1640)
  • Paróquia Jesus Crucificado (1968)
  • Paróquia Sagrada Família (1968)
  • Paróquia Santa Margarida Maria (1977)
  • Paróquia São João Batista (1987)

Região SANTOS - CENTRO 2:

  • Paróquia Imaculado Coração de Maria (1915)
  • Paróquia São José Operário (1925)
  • Paróquia Nossa Senhora Aparecida (1937)
  • Paróquia São Judas Tadeu (1954)
  • Paróquia São Benedito (1971)
  • Paróquia São Jorge Mártir (1971)
  • Paróquia Santa Cruz (1975)

Região SANTOS - ORLA:

  • Paróquia Santo Antônio do Embaré (1922) - Basílica Menor
  • Paróquia Nossa Senhora dos Navegantes (1971)
  • Paróquia Sagrado Coração de Jesus (1971)
  • Paróquia Nossa Senhora do Rosário de Pompeia (1926)
  • Paróquia São Paulo Apóstolo (1976)
  • Paróquia Nossa Senhora do Carmo (1960)
  • Paróquia Senhor dos Passos (1966)

Região SÃO VICENTE:

São Vicente
  • Paróquia de São Vicente Mártir (1553)
    • Reitoria Nossa Senhora do Amparo (1969)
  • Paróquia de Nossa Senhora das Graças (1952)
  • Paróquia de Nossa Senhora Aparecida (1968)
  • Paróquia de São Pedro "O Pescador" (1977)
  • Paróquia de Nossa Senhora Auxiliadora (1992)
  • Paróquia de São José de Anchieta (1995)
  • Paróquia de São João Evangelista (2004)
    • Reitoria do Senhor Bom Jesus dos Navegantes (2016)
  • Paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (2011)
  • Paróquia de Cristo Rei (2014)

Região GUARUJÁ:

Bertioga
  • Paróquia São João Batista (1994)
Guarujá
  • Paróquia de Nossa Senhora das Graças (1957)
  • Paróquia de Nossa Senhora de Fátima e Santo Amaro (1957)
  • Paróquia de Santa Rosa de Lima (1971)
  • Paróquia do Senhor Bom Jesus (1994)
  • Paróquia São José (2018)

Região CUBATÃO:

Cubatão
  • Paróquia de Nossa Senhora da Lapa (1937)
  • Paróquia de São Judas Tadeu (1961)
  • Paróquia de São Francisco de Assis (1971)

Região LITORAL CENTRO:

Praia Grande
  • Paróquia de Santo Antônio (1967)
  • Paróquia de Nossa Senhora das Graças (1977)
  • Paróquia Nossa Senhora Aparecida (2013)
Mongaguá
  • Paróquia de Nossa Senhora Aparecida (1961)

Região LITORAL SUL:

Itanhaém
  • Paróquia de Nossa Senhora da Conceição (1853)
  • Paróquia de Nossa Senhora do Sion (2012)
  • Paróquia de Santa Teresinha do Menino Jesus (2007)
Peruíbe
  • Paróquia São João Batista (1968)
  • Paróquia São José Operário (2011)

Santos que fazem parte da história da DioceseEditar

  • Nos primórdios da evangelização no Brasil passou pelas terras litorâneas o grande catequista São José de Anchieta.
  • Foi em São Vicente que nasceu um dos primeiros mártires do Brasil, o Padre André de Soveral, canonizado em 2017. Ele foi batizado na Paróquia São Vicente Mártir e morreu no massacre de Cunhaú (Canguaretama-RN), em 1645.
  • A Virgem invocada sob o título de Nossa Senhora do Monte Serrat é a padroeira da cidade de Santos. A devoção se deve a um milagre ocorrido em 1614 atribuído ao auxílio de Nossa Senhora, salvando a população santista da invasão dos holandeses.
  • Foi na Catedral de Santos que, na década de 90, Dona Eva, participando de um grupo de idosas com as irmãs Canossianas, invocou com fé a ajuda de Josefina Bakhita para que viesse em socorro de suas feridas nas pernas. Para a maior glória de Deus, os médicos não souberam explicar a mudança no seu quadro e o milagre foi reconhecido pelo Vaticano fazendo com que Santa Josefina Bakhita chegasse à glória dos altares, em 2000.
  • Foi também em um hospital de Santos que ocorreu o milagre atribuído a Madre Teresa de Calcutá, fazendo com que também ela pudesse ser canonizada em 2016.

Bispos da dioceseEditar

Bispos
Nome Período Notas
Dom Tarcísio Scaramussa, S.D.B. 2015 -
Dom Jacyr Francisco Braido, CS 2000 - 2015 Bispo emérito
Dom David Picão 1966 - 2000 Faleceu em 30 de abril de 2009
Dom Idílio José Soares 1943 - 1966 Faleceu em 10 de dezembro de 1969
Dom Paulo de Tarso Campos 1935 - 1941 Faleceu em 2 de março de 1970
Dom José Maria Parreira Lara 1924 - 1934 Faleceu em 8 de agosto de 1936

Ver tambémEditar