Abrir menu principal
Diogo de Matos da Silveira
Nascimento Calheta
Cidadania Portugal
Ocupação padre católico
Religião Igreja Católica

Diogo de Matos da Silveira (Vila do Topo, ilha de São Jorge, Açores 1580ilha de São Jorge, Açores 6 de Janeiro de 1667) foi um padre português que exerceu a sua actividade sacerdotal na ilha de São Jorge, no antigo concelho do Topo nas décadas 40 e 60 de 1600.

Foi beneficiado da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário. Em 1661 fundou o Convento de São Diogo, que foi pertença da Ordem dos Frades Franciscanos.

Foi neste convento de São Diogo que D. Manuel Bernardo de Sousa Enes, que veio a ser Bispo de Macau, de Bragança e de Portalegre, iniciou os seus estudos eclesiásticos.

A Fajã de São João, a maior fajã do concelho da Calheta e da costa Sul da ilha de São Jorge teve a sua ermida construída por volta de 1618, em cumprimento de um voto incluído no testamento do padre Diogo Matos da Silveira.

Foi filho de João de Matos da Silveira e de Luzia Dias.

ReferênciasEditar