Abrir menu principal

Índice

Tráfico de drogas em avião da Força AéreaEditar

A seção foi removida e concordo. O que uma ação isolada de um militar, que resolveu carregar drogas em um avião da FAB tem a ver com "Controvérsias do governo Bolsonaro"?--PauloMSimoes (discussão) 15h17min de 30 de junho de 2019 (UTC)

@PauloMSimoes: Não havia visto ainda sua concordância, por isso reverti o editor que removeu o conteúdo pois ele removeu conteúdo válido sem explicação alguma. 39 kg de droga em um avião presidencial? Acha que isso foi um "caso isolado"? Quem que, ao traficar pela primeira vez, transporta 39 kg de cocaína em um avião? Isso é resultado talvez de anos de experiência. Assista esse vídeo do youtube sobre o assunto. Há mais vídeos do mesmo canal que explica melhor a situação. A Globo abafa porque ela não quer conflito, tensão. Quanto a isso, te remeto a esse outro vídeo. --Bageense(fala) 15h36min de 30 de junho de 2019 (UTC)
Discordo da remoção do conteúdo. Ganhou grande repercussão. Ademais, a questão de ser ou não caso isolado certamente será investigada. Afinal, conseguir transportar 39Kg na primeira vez?FábioJr de Souza msg 17h02min de 30 de junho de 2019 (UTC)
Ter repercussão não significa que deva estar em "controvérsias do governo". Não foi um ministro nem alguém ligado ao governo que carregou ou mandou carregar a droga. O fato, como se apresenta atualmente NADA tem a ver com a gestão de Bolsonaro. Foi um fato isolado, praticado exclusivamente por um sujeito que não faz parte da equipe de governo. Não tem o menor sentido aquilo estar lá.--PauloMSimoes (discussão) 17h41min de 30 de junho de 2019 (UTC)
Essa informação está sendo distorcida por viés midiático. É como acidente de avião, que ocorre uma vez na vida e quando tem as emissoras fecham a programção o tempo todo sem trazer nenhum uma informação nova sobre o fato (visando audiência). Isso passa uma visão negativa que o avião é o pior transporte perigoso, quando é um dos mais seguros. É um exemplo, nada relacionado a essa notícia. Theys York (discussão) 19h28min de 30 de junho de 2019 (UTC)

Depois dos vídeos do youtube citados acima, só falta algum editor afirmar que "no face falou...", "no whats falou...", etc. Estamos produzindo uma enciclopédia, não um site de informes genéricos sobre os temas. Deve-se pesquisar em fontes reputadas para produzir os textos e antes de editar, fazer uma pesquisa sobre o que as fontes sérias estão divulgando. O que deve ser colocado nos artigos de uma enciclopédia são fatos comprovados e não suposições e teorias conspiratórias. O fato em questão é relevante e ganhou todo esse espaço na mídia porque foi um crime praticado por um militar de terceiro escalão que estava em missão de apoio no exterior, durante um evento oficial do Bolsonaro. Obviamente a área diplomática brasileira tem que se envolver, mas não é uma "controvérsia". Tudo que é notícia de jornal em que aparece o nome de um presidente tem que ir para essa seção? Se um presidente leva um tombo em uma escada, já vira "controvérsia" na Wikipédia. É impressionante como se deturpa nos artigos o significado " dessa palavra".--PauloMSimoes (discussão) 02h17min de 1 de julho de 2019 (UTC)

  Concordo com PauloMSimoes neste caso. O ocorrido não tem relação direta com nenhum membro do governo, ao menos por ora. Logo, não acho que deva constar neste verbete. Chronus (discussão) 08h49min de 1 de julho de 2019 (UTC)
@PauloMSimoes: Não acho que a marcação de {{Parcial}} que você inseriu seja adequada. Mas de qualquer forma, optei então por suprimir a informação. Isto é, ela permanecerá no código-fonte. Se surgir alque que inequivocamente ligue o caso ao governo, aí ela poderá ser expandida.

Me parece que se trata de um caso semelhante ao que o Mensalão foi pro Lula. Tá muito perto do presidente, mas não se fala nada ainda sobre o presidente, portanto não podemos acusá-lo. Mas vamos aguardar. --Bageense(fala) 12h15min de 1 de julho de 2019 (UTC)

  Discordo da remoção. É um acontecimento que trouxe uma ampla repercussão e que levou o governo Bolsonaro junto. O fato de ser militar pesa bastante, por exemplo. Pedro Jorge (discussão) 11h17min de 1 de julho de 2019 (UTC)

Isso é uma falácia, pois a mídia aborda massivamente o caso e sempre o nome de Bolsonaro está nas matérias, seja por suas declarações ou de algum ministro. Volto a afirmar que este caso não tem qualquer relação com "controvérsias do governo". Se a repercussão tivesse levado o "governo Bolsonaro junto", estaria refletido nas visitas à página da WP. O fato é muito mais associado à FAB do que ao governo Bolsonaro. Não vou mais discutir aqui. Já esgotei meu arsenal de argumentos e que a melhor decisão seja tomada pelos colegas.--PauloMSimoes (discussão) 12h14min de 1 de julho de 2019 (UTC)
Apenas uma nota de rodapé... a Globo anda nauseabunda ultimamente. No fantástico, fez uma reportagem de 3 minutos apenas e ainda por cima passa uma pano para o traficante. Olha o título da matéria: "Militar preso com cocaína na Espanha tem vida simples". Logo em seguida, uma outra matéria de 7 MINUTOS fala sobre um caso nada a ver de alguém que foi acusado de traficar para Portugal, numa tentativa clara de abafar a matéria anterior e dar a entender que se trata de algo natural, corriqueiro. --Bageense(fala) 11h28min de 1 de julho de 2019 (UTC)

  Comentário Concordo com o Paulo nesse caso. O artigo é sobre o Governo Bolsonaro. As pessoas tem que ter em mente o escopo do artigo. Nesse caso, não há nada que prove que esse caso envolve o governo. A menos que se descubra que um ministtro ou alguém importante do governo esteja diretamente envolvido em algum esquema de tráfico de drogas. No mais, é apenas uma fato isolado e portanto não tem nada a ver com o Governo Bolsonaro (que é o tema desse artigo).--SirEdimon (discussão) 18h14min de 1 de julho de 2019 (UTC)

  Concordo com a remoção, levando em consideração tudo o que foi exposto logo acima.--Agent010 Yes? 18h08min de 6 de julho de 2019 (UTC)

Ilustrar seção do G20Editar

Claus Canddie Há várias fotos no Flickr do Planalto para ilustrar a seção que você acaba de criar (ou ainda o artigo sobre esse tratado). Por exemplo, esta. Por que não escolhe uma foto boa e carrega no Commons, para depois colocar aqui? Sdç. --Bageense(fala) 11h15min de 3 de julho de 2019 (UTC)

Bageense Boa ideia! Estou dando uma olhada; achando uma ou outra em que os presidentes não estejam com cara de maus eu carrego no Commons. Obrigado pela realocação da sub-seção para a seção certa, eu estava com sono e li errado o parágrafo. Cumprimentos, ★ Claus Canddie Olá 11h31min de 3 de julho de 2019 (UTC)
@Chronus: Desculpa, não consegui concluir minha mensagem. Quis dizer no resumo que deixar isto Citação: "Ao chegar de viagem ao Japão na manhã deste domingo (30)" não dá. De preferência escreva algo mais curto do que isso, o parágrafo também tá muito grande. --Bageense(fala) 20h06min de 3 de julho de 2019 (UTC)
@Bageense: Se o problema era este pequeno trecho, você deveria ter corrigido a frase ao invés de ter revertido toda a minha edição e ainda ter me acusado ilegitimamente de praticar VDA. Qual é o seu problema? Chronus (discussão) 20h08min de 3 de julho de 2019 (UTC)
Acontece que esse trecho dava a entender que você havia copiado e colado o conteúdo. Sua pergunta não faz sentido pois eu te chamei a atenção para um problema. Qual o problema de apenas corrigir o erro que foi apontado? --Bageense(fala) 20h14min de 3 de julho de 2019 (UTC)
Não, você não "chamou minha atenção". Você, na verdade, fez uma reversão indevida de uma edição válida e referenciada. De qualquer forma, já corrigi o texto. Chronus (discussão) 20h47min de 3 de julho de 2019 (UTC)
Fiz o upload de um bom número de fotos da conferência de imprensa que anunciou o acordo. aqui. Quem quiser pode escolher e usar nos artigos.--SirEdimon (discussão) 21h21min de 3 de julho de 2019 (UTC)

Tratado entre o Mercosul e a União EuropeiaEditar

A fonte que referencia a última frase do primeiro parágrafo nada tem a ver com esse trecho. E não encontrei fontes que também corrobora que tais negociações estavam estagnadas até 2010. MKBRA (discussão) 20h27min de 3 de julho de 2019 (UTC)

@MKBRA: Hehe, citar o Auto Esporte como fonte não dá. Coloquei uma nova fonte. Verifique se a informação procede. Dê um Ctrl + F e pesquise:
É nessa lógica que foram, por exemplo, reabertas em 2010 as
negociações para fechar um Acordo de Livre Comércio entre
a UE e o Mercosul. A nova Estratégia Global da UE (EUGS,
vide abaixo) imagina um uso mais estratégico da política
comercial como uma ferramenta de política externa e prevê
um programa ambicioso de livre comércio para definir a
governança global. --Bageense(fala) 20h42min de 3 de julho de 2019 (UTC)
Me parece que está ok agora. MKBRA (discussão) 20h56min de 3 de julho de 2019 (UTC)
Enquanto eu coletava fontes pra expandir o artigo, descartando algumas e mantendo outras, me confundi com o link desse "Auto Esporte" e devo ter colado sem notar em referência do fim da seção, peço escusas haha. Sobre a fonte, se só o trecho mencionado acima pelo Bageense for entendido como o necessário, vale dizer que o mesmo é citado, por meio de nota de rodapé, como proveniente da "EU Global Strategy" (documento oficial da UE), sugiro então que a fonte original seja linkada, por ser verificável e poder ser útil, eventualmente, em outras seções. Porém estando a original em inglês, ambas poderiam ficar presentes. Saudações, ★ Claus Canddie Olá 08h32min de 9 de julho de 2019 (UTC)
@Claus Canddie: Bom, coloque a fonte no artigo então! ;) --Bageense(fala) 10h48min de 9 de julho de 2019 (UTC)

seção "Interferência na Ancine" está longa demaisEditar

Por estar ocupado nesses últimos dois meses, tenho editado pouco o artigo, mas pelo que vejo, o tamanho dessa nova seção está desproporcional e precisa ser reduzido, resumido, etc. --Bageense(fala) 02h44min de 5 de agosto de 2019 (UTC)

@Bageense: Por qual motivo? Por que você acha? Quais trechos deveriam ser suprimidos? Chronus (discussão) 21h31min de 13 de agosto de 2019 (UTC)
@Chronus: Olá. Já fiz a edição. O objetivo da mesma foi 1) manter a proporção, isto é, deixar a controvérsia com um tamanho mais adequado à repercussão que ela teve; e 2), deixar o texto um pouco menos jornalístico. Você escreve bem, mas nos verbetes não fica muito bom terminar um texto com Citação: "A contínua incerteza sobre o futuro do financiamento [...] na maior economia da América Latina", concluiu a Variety., por exemplo. Também o excesso de "segundo a revista A", "A revista B ainda esclareceu que" é adequado para uma matéria em uma revista, mas nós não estamos aqui para ouvir fontes e copiar o que eles dizem. Nós temos que transmitir conhecimento, e isso com nossas palavras.
A seção ainda poderia ser reduzida uma pouco mais talvez, mas por enquanto deixa assim. --Bageense(fala) 22h34min de 13 de agosto de 2019 (UTC)
@Bageense: Citação: Bageense escreveu: «manter a proporção, isto é, deixar a controvérsia com um tamanho mais adequado à repercussão que ela teve» Quem define o "tamanho mais adequado à repercussão" de um determinado caso são as fontes fiáveis apresentadas (que não são poucas), não você. Citação: Bageense escreveu: «Você escreve bem, mas nos verbetes não fica muito bom terminar um texto com Citação: «"A contínua incerteza sobre o futuro do financiamento [...] na maior economia da América Latina", concluiu a Variety, por exemplo. Também o excesso de "segundo a revista A", "A revista B ainda esclareceu que" é adequado para uma matéria em uma revista, mas nós não estamos aqui para ouvir fontes e copiar o que eles dizem. Nós temos que transmitir conhecimento, e isso com nossas palavras.» E isto justifica a eliminação de um parágrafo inteiro sobre os cortes de incentivos e patrocínios na área cinematográfica brasileira? Não seria mais proveitoso fazer um ajuste textual no conteúdo ao invés de eliminá-lo? Citação: Bageense escreveu: «A seção ainda poderia ser reduzida uma pouco mais talvez, mas por enquanto deixa assim.» Pode ser reduzida por qual motivo? Quais trechos seriam suprimidos e por quê? Aguardo a sua resposta antes de repor o conteúdo referenciado. Chronus (discussão) 09h31min de 14 de agosto de 2019 (UTC)
@Chronus: Se continuar assim o artigo vai ficar insustentável. São só 8 meses de governo. Como vai ficar o artigo daqui a 3 anos e 4 meses? Vai chegar uma hora que fazer alguns cortes vai ser inevitável. E aliás, é muito fácil encher um artigo com texto de caráter jornalístico. É fácil escrever parágrafos longos com citações de revistas. Difícil é explicar o ocorrido de forma didática e concisa.
PS: O que acha de juntar o caso da Ancine e o da Fiocruz tudo sob uma seçã chamada "tentativas de censura"? Aí a gente incluiría lá também o caso da Fio Cruz do qual eu falei mais acima, --Bageense(fala) 12h42min de 14 de agosto de 2019 (UTC)
  Comentário Já comecei a escrever sobre o caso Fiocruz. Nenhuma citação, nenhum "segundo fulano", etc. Texto conciso. Falta explicar melhor ainda, mas isso farei aos poucos. --Bageense(fala) 13h06min de 14 de agosto de 2019 (UTC)

───────────────────────── Resumi a seção ainda mais, deixando apenas o essencial. Chronus (discussão) 00h14min de 20 de agosto de 2019 (UTC)

ControvérsiasEditar

Recomendo a criação de um artigo apenas falando das controvérsias do governo bolsonaro, a parte de controvérsias na atualidade está muito longa e tem informações que não acredito que seja de tanto destaque, por exemplo, a interferência na Ancine não teve nem de longe o tanto de repercussão quanto o contingenciamento nas universidades federais, por isso acredito que alguns trechos deveriam ser retirados e uma página específica para as controvérsias deveria ser colocadz, por que, sinceramente, são apenas 8 meses de governo, mais controvérsias virão a acontecer e não podemos deixar esse artigo ser completamente consumido por elas Charles keen (discussão) 00h36min de 14 de agosto de 2019 (UTC)

@Charles keen: Eu pensei na possibilidade de se ter um artigo separado também. Que bom que não sou o único percebe que a seção sobre a Ancine está anômala. --Bageense(fala) 04h10min de 15 de agosto de 2019 (UTC)
Também concordo que a criação de um verbete separado sobre as controvérsias, mais cedo ou mais tarde, se fará necessária. Chronus (discussão) 00h14min de 20 de agosto de 2019 (UTC)

Imagem em "decretos presidenciais"Editar

A seção encontra-se sem imagens, mas lá caberia perfeitamente uma no lado direito. Cairia como uma luva. Sugiro esta imagem sobre os 100 dias de governo, ou quem sabe, ainda melhor esta sobre os 200 dias de governo. @Chronus: ou outro editor que souber/puder usar o Commons, poderia carregar? Obrigado. --Bageense(fala) 15h31min de 19 de agosto de 2019 (UTC)

  Feito Chronus (discussão) 00h13min de 20 de agosto de 2019 (UTC)
Ficou bom. Só acho que uma imagem como esta, que mostra o "2∞" inteiro ficaria melhor... --Bageense(fala) 01h34min de 20 de agosto de 2019 (UTC)

Incêndios florestais no Brasil em 2019‎Editar

Não sei COMO e SE isso deveria ser incluído no artigo, mas deixo aqui o lembrete. Não sei se dá para culpar diretamente o governo Bolsonaro por isso, e não sei em que seção deve ficar, se deve. --Bageense(fala) 15h07min de 22 de agosto de 2019 (UTC)

Na última vez que eu assisti o jornal, o presidente suspeitava que a fontes dos incêndios era criminosa e que tinha que investigar. Vai que é isso mesmo... Theys York (discussão) 16h01min de 22 de agosto de 2019 (UTC)
Já inclui na seção "Meio ambiente", visto que o presidente deu declarações sobre o tema. Chronus (discussão) 23h25min de 22 de agosto de 2019 (UTC)
Parece bom, e o parágrafo, apesar de curto, parece ser suficiente para o momento. Se surgirem novas declarações de Bolsonaro ou se surgir alguma evidência de irresponsabilidade do governo nesse caso, aí a seção pode ser expandida. Mas até onde se sabe, o governo não tem culpa (pelo menos direta) pelo que está acontecendo. --Bageense(fala) 00h29min de 23 de agosto de 2019 (UTC)

PE Controvérsias envolvendo o governo BolsonaroEditar

Olá pessoal! Informo aqui para quem tem interesse neste artigo e ainda não saiba de Wikipédia:Páginas para eliminar/Controvérsias envolvendo o governo Bolsonaro, pois esta PE pode ter impacto para este artigo. --Luan (discussão) 00h21min de 15 de setembro de 2019 (UTC)

Reorganização de seçõesEditar

Eu iniciei uma reorganização de seções e Chronus seguiu o mesmo caminho, com algumas diferenças. Tal como falei em meu sumário, isso foi só um início, com o que parecia ser o mais óbvio. Eu reforcei nos cabeçalhos com a "repetição" de "política" (política energética, política de transportes, política de segurança pública; e alguma lá já constavam), pois o artigo trata das políticas públicas adotadas por essa administração. Mas entendo também o problema da repetição. Vou pontuar algumas coisas:

  • "Poder regulamentar" é um cabeçalho melhor que "Decretos" pois delimita o tema no sentido do que o governo está fazendo com sua capacidade de editar normas. E se bem entendi, esse é o propósito daqueles parágrafos ali reunidos. Com "Decretos", fica um tanto impreciso, podendo repetir coisas como os decretos da política de armas de fogo (afinal, foram decretos), dentre outras. Mas é verdade também que eu joguei a expressão (um tanto incomum, técnica), sem a necessária adaptação no texto da seção.
  • Em geral, a seção sobre política externa adotou critérios múltiplos na organização de suas subseções: critério de parceiros (América do Sul, Estados Unidos e Israel), critério de tema (Tratados de livre-comércio/comércio exterior) e critério de comportamento/ação (Eventos internacionais/viagem presidencial, Visitas de autoridades estrangeiras). Isso causa uma dificuldade para quem edita e para quem lê, pois: as negociações comerciais com organizações europeias poderiam resultar tanto em subseções a partir do critério de parceiros (ex.: Europa, ou União Europeia, AELC), de tema (ex.: Comércio exterior, ou Economia internacional), de comportamento (ex.: Negociações, ou Assinatura de acordos). Para quem edita, fica a pergunta: onde devo encaixar novas informações? E assim podem resultar em escolhas ruins como repetir conteúdo em cada seção ou criar seções pequenas. Para quem lê, são muitas opções ou possibilidades de achar um tema específico (em relação a certo perfil) e há uma perda do enfoque amplo e generalista que me parece ser característico de enciclopédias ou mesmo desse artigo tão geral em certo nível e em comparação ao fluxo de informações na atualidade (isso também em relação a certo perfil de leitura).
    • Vale lembrar que os tratados com UE e AELC não foram assinados. Os anúncios políticos (com uma certa conturbação comunicativa comum em termos políticos) foram que negociações foram finalizadas, já que as disposições do texto do acordo a ser assinado foram acordadas, combinadas, fechadas. O G1 explicou aqui. As seções de legação temporária (visitas e recepções) se concentram no papel presidencial, numa abordagem pontual-narrativa de ações de diplomacia presidencial.
    • "Eventos internacionais" carece um tanto de delimitação, pois poderiam ser eventos sediados no país (como o evento sobre clima e o preparatório de Salvador). Os parágrafos ali reunidos tratam de idas do presidente a eventos internacionais ocorridos fora do Brasil. Juntando com a lista de viagens que uma página que já existe e está ali apontada (um tanto perdida, solta), combiná-los como uma seção sobre "viagens presidenciais" parece mais adequado.
    • Me parece que a indicação do filho é parte da política externa para os Estados Unidos deste governo, por isso reuni os assuntos.

Bom, espero que uma discussão se desenvolva a partir desta mensagem, a consequente melhoria deste artigo e inspirações em quem edita este artigo e seus congêneres. --Luan (discussão) 15h09min de 15 de setembro de 2019 (UTC)

Que dor de cabeça me deu esses diffs... não merecia ver isso em um domingo de manhã e meio de ressaca.
O que posso dizer até o momento: sou contra esse excesso de sub-subseções que foram criadas. Também não entendi por que controvérsias foram colocadas como políticas internas. A seção que escrevi sobre o consumo de drogas foi escrita como sendo uma controvérsia... seria necessário ajustes no textos para adaptá-la para outra seção.
Acho que poderíamos criar uma seção "repercussão" para incluir as manifestações estudantis... --Bageense(fala) 15h32min de 15 de setembro de 2019 (UTC)

Política externaEditar

Boa tarde, gostaria de fazer uma consulta sobre a possibilidade de criar um artigo falando especificamente da política externa do governo Bolsonaro, existem precedentes, como por exemplo o artigo sobre a política externa de Trump e Obama, no caso o artigo falaria sobre a relação do governo com os governos de cada país e com órgãos multilaterais (ONU, BRICS, OEA...) vocês acham que seria necessário a criação de um artigo específico sobre isso? --Charles keen (discussão) 21h54min de 15 de setembro de 2019 (UTC)

@Charles keen: Nenhum outro presidente brasileiro tem isso... acho que não. Por que, tu pretende escrever muito mais sobre a política externa? --Bageense(fala) 23h33min de 15 de setembro de 2019 (UTC)
Regressar à página "Governo Jair Bolsonaro".