Abrir menu principal
Renomeação de Hassan II de Marrocos para Haçane II de MarrocosEditar
  • Symbol declined.svg Discordo, até que se apresente os tais dicionários de arabesco. Alex Pereirafalaê 12h33min de 18 de agosto de 2014 (UTC)
Está sendo discutida mais amplamente aqui. Matheus diga✍ 01h09min de 23 de agosto de 2014 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo da renomeação. JMGM (discussão) 09h56min de 18 de setembro de 2014 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo da renomeação. "Hassan II" é a forma mais usada em textos em português. "Haçane II" não é uma forma de uso corrente em português.--HCa (discussão) 20h22min de 22 de outubro de 2018 (UTC)

HCa D​ C​ E​ F, está prescrito em dicionário. Precisa desenhar?--Rena (discussão) 01h39min de 23 de outubro de 2018 (UTC)
A Convenção de nomenclatura/Nomes próprios regula a grafia dos nomes de personalidades estrangeiras, apontando dois critérios: (1) Esses nomes devem ser escritos na forma pela qual são mais conhecidos hoje em dia. (2) Esses nomes podem ser escritos em formas portuguesas, quando estas cumpram duas condições: Tenham uso considerável em textos em português e estejam registadas em fonte lexicográfica fiel. De acordo com estes princípios, constato que: (1) Hassan é a forma pela qual esta personagem é mais conhecida hoje em dia (2) Haçane não tem uso considerável, embora Haçane possa estar registado em algum dicionário. Estando cumprido o critério (1), e não estando satisfeitas as duas condições do critério (2), deve ser adotada neste caso a forma pela qual esta pessoa é mais conhecida hoje em dia - neste caso, Hassan.--HCa (discussão) 08h40min de 23 de outubro de 2018 (UTC)

Hassan II de Marrocos em textos em portuguêsEditar

  1. Entidades estrangeiras agraciadas com ordens portuguesas: Rei Hassan II (Sua Majestade) (Chancelaria das Ordens Honoríficas Portuguesas)
  2. "Os dirigentes mundiais serão recebidos pelo novo monarca marroquino, Mohammed VI, o filho mais velho de Hassan, que ontem foi entronizado, horas depois do anúncio da morte do seu pai. " (Jornal: Público)
  3. "Este Prémio é uma homenagem à memória de Sua Majestade o Rei Hassan II de Marrocos e à sua visão estratégica em termos de proteção e gestão sustentável dos recursos hídricos." (Revista: Revista TAE)
  4. "Estes perfumes utilizados pela maior parte dos reis de muitos países árabes, mesmo o próprio Hassan II de Marrocos, usava o Oud Indiano envelhecido." (Livro: Marrocos)
  5. "... várias figuras da realeza, nomeadamente com o rei D. Juan Carlos de Espanha, com o rei Hassan II de Marrocos, bem como com a imperatriz Farah Diba." (Livro: Encontros que a Memória Guarda)
  6. "Driss Basri, antigo ministro do Interior do Marrocos e homem próximo do falecido rei Hassan II de Marrocos, morreu hoje (segunda-feira) num hospital de Paris, aos 69 anos de idade, na sequência de uma prolongada doença, fez saber em Rabat a "Panapress"." (Agência Angola Press)
  7. "Driss Basri, antigo ministro do Interior do Marrocos e homem próximo do falecido rei Hassan II de Marrocos, morreu hoje (segunda-feira) num hospital de Paris, aos 69 anos de idade, na sequência de uma prolongada doença, fez saber em Rabat a "Panapress". " (Revista: IstoÉ)
  8. "Em Rabat, jovens monárquicos percorreram a avenida de Mohammed 6 até chegar à rua de Hassan II, onde se encontraram com os jovens do Movimento 20 de Fevereiro." (Jornal: Folha de S.Paulo)
  9. "Em 1965, com a chegada de Hassan II, abandonou a atividade política e se exilou na França, onde passou os seguintes 30 anos exercendo os ofícios de professor de filosofia e jornalista." (Jornal: Folha de S.Paulo)
  10. "Em 1982, o desaparecimento de uma estátua de mármore de Baco, o deus do vinho, ocupou as primeiras páginas dos jornais, até o ponto em que o rei Hassan II decide enviar os gendarmes para interrogar os habitantes da zona." (Jornal: O Globo)
Regressar à página "Hassan II de Marrocos".