Discussão:Quentão

Adicionar tópico
Discussões ativas

QuentãoEditar

Realmente é uma palavra que deriva das noites frias e temperaturas muito baixas por todo nordeste ainda mais nas épocas de inverno junho, julho então realmente se tomava para esquentar...ainda mas que as festas juninas do interior de sp começaram no final da década de 80 mais assim 1990 depois que acabaram os caipiras, antes disso não havia festejos juninos no estado...só depois da grande concentração de nordestinos por todas as cidades do estado de são paulo,, aqui deveria ser chamar de friozão ...não sei por que quentão...e nem sei como lá No Rio de Janeiro surgiram as primeiras danças de quadrilhas juninas seria por causa de traficantes... essas coisas de bandidagem, vc entende?...acho que é por isso...

He, he... quase morro de rir com o informe do verbete: parecia que a bebida, oriunda do Nordestão brabo, era... paulista!!! Mudei as informações e fiz a recategorização devida. Seria interessante notar esse "fenômeno" de "paulistização" da cultura! Vamos pesquisar mais um tanto, já que a universalização de manifestações cultuais - sobremodo culinárias - não pode alterar a informação... ou em breve teremos que a pizza é paulista, o acarajé é gaúcho... Abraços, Conhecer Digaê 18:10, 2 Março 2007 (UTC)

Hehe poque? primeiro que a cachaça se originou em São Paulo, festas juninas primeiro realizadas no Rio de janeiro e despois se introduziu o caipira paulista nas festas...limão laranja no nordeste?????? grande parte de culturas agrícolas foram primeiras trazidas para SP...gostaria que alguém retificasse de novo essa informação....... quentão é tipico de região que faz frio ainda mais há tempos atrás que se tomava para esquentar, leia um pouco da historia da caipirinha, cachaça, para se ter mais informações.... o comentário precedente não foi assinado por Caipiracaipira (discussão • contrib.)

Só para constar... sabedoria...Editar

...havia um tipo de laranja, companheiro, chamado de laranja-da-bahia... he, he digo eu: conheço os limites para a sabedoria, mas a ignorância me parece mesmo ser infinita! No dia em que a cachaça foi inventada em São Paulo, eles então descobriram que já se plantava a cana no Recôncavo Baiano e em Pernambuco há "séculos"?... quiá, quiá... é hilário! Conhecer ¿Digaê 19:14, 28 Abril 2007 (UTC)


Só para esclarecimento primeiro que o quentão original e tradicional nem se usa laranja...segundo as primeiras mudas de cana foram trazidas por Martim Afonso por volta de 1530...terceiro vc está indo contra a credibilidade de sites de empresas na área de gastronomia onde consta a historia da bebida e quarto não vim aqui ser mais inteligente, ou ser ignorante ou rir, estou em favor da informação correta e conscisa acredito que é isto que o wikipédia fornece...mudar uma informação que vc acha que é sua é pessoal é outra história...sinhazinha de 1929??????... No século 17, a festa junina chegou ao Brasil com a família real portuguesa. Dom João VI e sua côrte, ameaçados pela expansão de Napoleão Bonaparte na Europa, fogem de Portugal e se instalam no Rio de Janeiro e depois se ramificou para outras regiões... até então era somente dança...leia um pouco sobre a história do Engenho dos Erasmos o primeiro engenho da América do Sul como também a cidade de Santos onde se plantaram as primeiras videiras...gengibre clima úmido praticamente impossível o cultivo no nordeste, limão clima ameno, canela solo úmido e etcc.. por aí vai....daqui a pouco vc irá dizer que o nordeste é mais próximo do Rio de Janeiro do que o interior de SP... e como também que os nordestinos chegaram de navio com Martim Afonso..rsss

  • Só pior do que quem deturpa a História é quem se esquece do que fala... Você mesmo, mais acima, disse em tom de deboche e espanto: "...limão laranja no nordeste?????? " Pois, meu amigo: no Nordeste não apenas tivemos os primeiros engenhos, como os primeiros estudiosos deles; A aguardente de cana era moeda corrente no tráfico negreiro, desde que começou; e, para seu arrepio, em Juazeiro/Petrolina há muito que se cultiva a uva, e se produz vinho... ou seja, além de tudo, você parece ignorar até mesmo agricultura; temos grandes plantações de cítricos, a canela, veja só você, junto ao cravo, está no romance do Jorge Amado... Repito: não sei o que se ganha com isso, mas a culinária típica de um lugar pode e deve ser expandida para o mundo todo, se assim aprouver ao paladar; mudar o lugar de origem das coisas é que é estranho, soa falso... Mas faça você mesmo uma pesquisa em sua família, se mora mesmo mais ao sul: pergunte quando foi a primeira vez que vossos parentes mais velhos beberam quentão... Depois, então, diga-nos a resposta verdadeira - e não dê uma de esquecido... (vide o caso da laranja...) Conhecer ¿Digaê 05:55, 1 Maio 2007 (UTC)

Desculpe mas vc tem realmente conhecimento do que escreve em todo tipo de assunto ou em determinado que seja??? Antes de mais nada, antes eram os índios a mão de obra nos engenhos, negros por volta de 1550 a 1570...escrevi laranja como tenho costume de escrever e nem precisar ler...mas depois de um minuto fiz a correção....errei...corrijo rss

Gostaria de saber se for possível quais eram os engenhos mais antigos não só em pernambuco mas em todo o nordeste???

Comigo tenho a relação de 8 moendas com local e nome..... da Capitania de São Vicente..e ainda uns existem por lá até hoje...

Juazeiro???? Petrolina?????????Faz quantos séculos que cultivam videiras e frutas cítricas rssssssssss????

Jorge Amado??...o meu avó é mais velho que ele...e meu bisavó nasceu em 1865 em Mogi e ele consta ainda no livro de genealogia Silva Lemes de 1902...mas meu avô vivo está meio gaga mas se lembra sim das festas juninas quando criança...rs.. Entendo que vc gosta de enfatizar e se basear em escritores ainda mais conterrâneos seu,mas quero fatos concretos não chegar aqui e escrever coisas vagas e histórias pessoais, o que escrevi não é o que acho.... me baseio em fatos verdadeiros, essas informações já acessíveis até para um leigo no assunto...me dediquei a anos de pesquisa...mas hoje o google (vc conhece?) facilita muita coisa.... Hoje no nordeste pode ser considerada a maior festa, mas nem pensar que foi a pioneira ou a origem... da dança, da música,dos enfeites, da caracterização dos personagens, etc... ia me esquecendo e do quentão também rsssss Existem duas festas juninas distintas....a festa junina caipira.. e a festa junina do nordeste (wikipedia) cada uma com seu estilo.... Daqui a pouco vc irá querer nordestizar: o virado, o frango caipira, o cuzcuz, o arroz tropeiro,vinho quente, o ponche de frutas e etc rssss ( dê uma olhadinha nessa referência da autora Regina Helena de Paiva Ramos que escreveu livros baseados na culinária de estados brasileiros) veja lá o Quentão na Cozinha Paulista e a sua receita ........rs e aceitaria uma sugestão sua de alguma obra culinária sobre o quentão se for possível... Agora gostaria que me respondesse sem rodeios as perguntas que lhe fiz lá no começo...Já que é um entendido do assunto....e se quiser conversar comigo em debate saudável online para mim será muito bem vindo...agora vir aqui, escrever o que vc pensa e por vaidade, rir quiá quiá quiá e passar uma informação errada são outros fatores e se eu estiver errado apago tudo que escrevi aqui mas se estiver certo mudarei essa informação...


(ditado: é mais fácil um eskimó tomar álcool hidratado puro do que chupar um legítimo sorvete italiano ou um nômade no deserto chupar cubos de gelo com água da chuva do que tomar uma dose do melhor e mais caro whisky rs)

Divisão de conteúdoEditar

Senhores, eu proponho dividir essa página em dois artigos distintos. "Quentão" no sul do Brasil é o mesmo que "vinho quente" na Europa e outras regiões do Brasil. "Quentão" em algumas regiões do Brasil é feito com cachaça e eu acho que como é uma bebida diferente, esse artigo deveria ser extinto em favor de dois artigos: "Quentão (bebida feita com cachaça)" e "Quentão (bebida feita com vinho)" ou "Quentão (Vinho quente).

Insisto que quentão/vinho-quente não é de maneira nenhuma uma invenção brasileira e o artigo que tratar deste assunto pode conter muitos outros detalhes de como essa bebida é feita ao redor do mundo. Versões que conheço do quentão são "mulled wine" no Reino Unido e "glöggi" ou "glögg" nos países nórdicos (Finlândia e Suécia com certeza).

A apresentação de fontes são imprescindíveis para a alternância de conteúdo. Leia WP:VPV, WP:CITE. --O "R" Aliado 18h11min de 20 de fevereiro de 2017 (UTC)

Eu adicionei conteúdo à página de vinho quente. Adicionei muitas referências. Por favor, mantenho a sugestão de remover a página. "Quentão" é um termo ambíguo e define duas bebidas diferentes. Essa página da wikipedia induz o leitor a erro e deve ser corrigida.


Não existe ambiguidade, pois são duas bebidas diferentes, criadas em momentos diferentes e com ingredientes diferentes, tal como qualquer drink, que muitos usam os mesmos ingredientes, salvo uma ou duas especiarias diferentes. --O "R" Aliado 19h23min de 21 de fevereiro de 2017 (UTC)


Com todo respeito, o que o Sr. diz é contraditório.

ambíguo:

  1. Em que pode haver mais de um sentido; anfibológico.
  2. Duvidoso, incerto.

Existe ambigüidade porque o nome das duas bebidas é o mesmo, e como você mesmo disse "são duas bebidas diferentes". Portanto o mesmo nome se refere a duas coisas. Portanto é ambiguo. Minha reclamação é que deveríamos ter duas páginas separadas para dois tipos de "quentão": vinho e cachaça. Uma página de desambigüação seria a solução perfeita.

Fusão Vinho quente; Quentão

Regressar à página "Quentão".