Abrir menu principal

Discussão:Raça alpina

Discussões ativas
Ex-artigo destacado Raça alpina é um artigo anteriormente destacado. Por favor veja as ligações nos marcos alcançados para a página original de nomeação (para artigos mais antigos, pode não haver arquivo) e veja por que foi removido dos artigos destacados.
Etapas passadas por este artigo
Data Processo Resultado
20 de janeiro de 2019 Candidato a artigo bom Promovido
16 de abril de 2019 Candidato a artigo destacado Promovido
9 de junho de 2019 Revalidação de artigo destacado Despromovido
Estatuto atual: Ex-artigo destacado

FontesEditar

Estimado Gabriel bier, o resumo de minha edição de remoção dos {{carece de fontes}} ficaria grande demais, então estou colocando aqui. Vejo que suas marcações de carência de fontes foram bem intencionadas, mas na verdade todas estas informações estão devidamente referenciadas em outras partes do texto, apenas não estão nas partes em que você marcou por questão de redundância. Vamos lá.

  1. Citação: Alguns autores clássicos estabeleceram diferentes relações entre os alpinos e os dináricos, tendo em comum sua braquicefalia característica e frequentemente vivendo em regiões próximas ou concomitantes. Este parágrafo é simplesmente um resumo/introdução do parágrafo que está logo a seguir, as fontes são justamente as que você encontrará logo abaixo. Citar fontes aqui é desnecessário da mesma forma que não se citam fontes na introdução/cabeçalho do artigo em se tratando de informações repetidas no corpo do texto.
  2. Citação: Eickstedt, Coon e Hooton, contudo, rejeitaram a hipótese de origem comum próxima entre alpinos e dináricos ou adriáticos, tomando a braquicefalização como simples processo comum a ambos os tipos. Como pode ver, eu citei uma referência por autor, pondo no final o que os três disseram identicamente. Poderia ter posto as três referências no final, mas acredito que causaria maior poluição visual e menor especificidade em checagem de informações.
  3. Citação: O território mais tipicamente citado como lar dos alpinos é a Europa Central, com populações mais difusas em regiões circunvizinhas, mas com grande concentração também nos Bálcãs, Cárpatos, Ucrânia, Rússia e Ásia Menor, e ainda em uma faixa de montanhas da Síria à Ásia Central, além do Cáucaso e Levante. Mais distantemente, ainda há populações descritas como alpinoides próprias do Magrebe, Sul da Ásia e, controvertidamente, Polinésia. Com as emigrações para o Novo Mundo e o globalismo, as populações alpinas se estenderam para muito além de seus territórios autóctones, como nas Américas. Mesma coisa do #1. É uma introdução a toda a seção, resumindo/repetindo o que já foi referenciado logo abaixo.
  4. Citação: A cevenol seria típica das Cevenas, e associada às descobertas de Deniker, sendo corpulenta e tendo rosto e nariz mais largos que a média. A fonte para esta é justamente a que vem logo depois, após a frase seguinte. Biasutti descreve cevenóis e bretões na mesma parte do livro. Tenho sua forma física em mãos.
  5. Citação: Lundman, por sua vez, também classificou os alpinos europeus entre ocidentais e orientais, com seus orientais coincidindo com a "sub-raça carpática" de Biasutti, apontando entre os ocidentais mais típicos traços mais arredondados e baixa frequência do alelo sanguíneo q (responsável pelo sangue de tipo B), enquanto entre os ocidentais este seria mais comum, e seu crânio seria mais alto. Mesma coisa da anterior. Lundman falou isso tudo na mesma parte do livro, que tenho no físico.

Quanto à reposição da vírgula e ao aperfeiçoamento da {{artigo principal}}, foram mudanças bem-vindas. Agradeço sinceramente. Leefeniaures audiendi audiat 19h30min de 17 de março de 2019 (UTC)

Saudações, @Leefeni de Karik: Certo, entendi. Nesse caso, me resta   sugerir apenas em relação aos tópicos 1 e 3 apresentadas acima: Com certeza absoluta, alguém vai sentir falta de uma referência nelas, pois geralmente, as referências vêm ao final de frase. Algumas formas de resolvê-las — deixarei a seu critério:

  • Tópico 1:
  1. Repetir a referência 46 ao final do primeiro parágrafo;
  2. Unir o primeiro parágrafo com o segundo;
  • Tópico 3:
  1. Repetir alguma das referências nas seções posteriores, ao final da frase apontada acima. Entre as seções Distribuição e variedades e Europa, deu para compreender que quisestes fazer uma introdução com um contexto geral a respeito do assunto e, depois especificar por continentes. Mas de qualquer modo, tem que ser referenciada. Gabriel bier fala aew 21h35min de 17 de março de 2019 (UTC)

@Gabriel bier: A única maneira de referenciar o tópico 3 completamente seria repetindo quase todas, seria uma população visual desnecessária. Quanto ao tópico 1, serve o mesmo, a referência 46 apenas fala de um autor... Eu entendo seu ponto, mas parece-me que está partindo de uma premissa equivocada. Não precisamos referenciar toda linha, mas sim, toda informação. Veja que tanto WP:V (na introdução) como WP:AD? (7.8) falam em informações. Não é necessário (na verdade, é poluente, contraprodutivo e antissintético) que se acrescentem fontes redundantes se já está claro, isso só faria sentido para uma leitura robótica (que verificasse uma referência por frase/parágrafo), não para uma leitura humana... Leefeniaures audiendi audiat 21h47min de 17 de março de 2019 (UTC)

Leefeni de Karik Eu sei, mas não precisas usar todas. Apenas uma é o suficiente. Por acaso SE quiseres fazer algo diferente, podes utilizar todas as referências compactadas numa só, em forma de tópicos. Por ex.: Aqui, na ref. 198, 199, 204. Gabriel bier fala aew 22h00min de 17 de março de 2019 (UTC)

@Gabriel bier: O problema é que usar apenas uma para não faltar fonte não seria obedecer à verificabilidade, seria camuflar um espaço em branco com uma fonte simulada. Por exemplo, no tópico 3: cada autor citado falou de alguns lugares, um tanto específicos e variados, enquanto na frase sem nota de rodapé há uma grande síntese de todas estas opiniões. Honestamente, eu não vejo a menor necessidade em referenciar introduções a seções (da mesma forma que as regras são bem explícitas na desnecessidade de referências na seção de introdução), nem mesmo em artigos científicos ou monografias doutorais há essa necessidade automática de notas de rodapé... Se quiser adicionar, vá em frente, mas inclua todas as fontes relativas à informação dada e faça de forma a não sujar o leiaute. Porque está suficiente como está. Se ainda achar que eu estou errado, recomendo abrir um debate em WP:PDO. Acredito plenamente que os outros editores concordariam comigo, mas, caso contrário... Leefeniaures audiendi audiat 22h08min de 17 de março de 2019 (UTC)
Regressar à página "Raça alpina".