Abrir menu principal

Wikipédia β

Distúrbios no Kosovo em 2004

Os violentos distúrbios ocorridos no Kosovo eclodiram em 17 de março de 2004 quando os albaneses de Kosovo, totalizando mais de 50.000, [2] participaram de ataques em larga escala aos sérvios do Kosovo, que foram comparados pelo então primeiro-ministro sérvio, Vojislav Kostunica, a uma limpeza étnica. [1] Foi o maior incidente violento na província desde a Guerra do Kosovo de 1998-1999. Durante os distúrbios, civis foram mortos, milhares de sérvios foram forçados a deixar suas casas, 935 casas, 10 instalações públicas (escolas, centros de saúde e postos de correio) e 35 edifícios da Igreja Ortodoxa Sérvia foram profanados, danificados ou destruídos, e seis cidades e nove aldeias sofreram limpeza étnica, de acordo com relatos de fontes de notícias na Sérvia.[4][5]

Distúrbios no Kosovo em 2004
Downtown Vista with Ruins of Serb House Destroyed in 2004 Pogrom - Prizren - Kosovo.jpg
Ruínas cobertas de vegetação de uma casa de propriedade sérvia que foi destruída pelos manifestantes.
Local Kosovo
Resultado
  • 28 mortos, milhares de sérvios forçados a deixar suas casas[1][2]
  • 935 casas e 35 igrejas ortodoxas foram profanadas, danificadas ou destruídas[3][4]
Participantes do conflito
Flag of Serbia (1992-2004).svg sérvios do Kosovo Civil Ensign of Albania.svg albaneses do Kosovo

Os eventos também foram chamados de "Kristallnacht de Kosovo" [6] e na Sérvia "Pogrom de Março". [2][6][7][8][9]

Referências

BibliografiaEditar

Destroyed cultural monuments

Ligações externasEditar