Abrir menu principal

Wikipédia β

Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde setembro de 2016).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde outubro de 2014)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.

Ditado popular ou provérbio[1] ou ainda adágio[2] é uma frase do popular, com um texto mínimo de autor anônimo que é várias vezes repetido e se baseia no senso comum de um determinado meio cultural, como por exemplo: “antes ele do que eu”.

E também se usa no nosso dia a dia.

Ditado é a expressão que se mantém imutável através dos anos, constituindo uma parte importante de cada cultura.

Índice

Ver tambémEditar

Lista de ditadosEditar

A César o que é de César, a Deus o que é de Deus.

Água mole, pedra dura, tanto bate até que fura.

A pressa é a inimiga da perfeição.

À noite todos os gatos são pardos.

Cavalo que muito corre, treina as pernas.

Casa de ferreiro, espeto de pau.

Deus escreve certo por linhas tortas.

Filho de peixe, peixinho é.

Para bom entendedor, meia palavra basta.

Quando um burro fala, o outro abaixa a orelha.

Quem com ferro fere, com ferro será ferido.

Um dia é da caça, outro do caçador.

Um tiro para o lado, dois pulos para frente.

Referências

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar