Abrir menu principal
Rei Alexandre I da Iugoslávia

Ditadura de 6 de Janeiro (em croata: Šestosiječanjska diktatura, em sérvio: Шестојануарска диктатура/Šestojanuarska diktatura, em esloveno: Šestojanuarska diktatura) foi uma ditadura real estabelecida no Reino dos Sérvios, Croatas e Eslovenos pelo Rei Alexandre I. Teve inicio com um autogolpe de Alexandre I em 6 de janeiro de 1929 quando, em resposta a uma grave crise política e a instabilidade étnica desencadeada pelo assassinato de Stjepan Radić, o rei aboliu a Constituição, suspendeu o Parlamento e assumiu o controle do Estado. O país também foi renomeado para Reino da Iugoslávia e teve as divisões ou estruturas internas alteradas.[1][2] O período terminou com seu assassinato em Marselha em 9 de outubro de 1934.

HistóricoEditar

O Rei Alexandre aboliu a Constituição, suspendeu a Assembleia Nacional e introduziu uma ditadura pessoal em 6 de janeiro. No dia seguinte, o general Petar Živković tornou-se primeiro-ministro, dirigindo o regime da Democracia Camponesa Radical Iugoslava. Em 11 de janeiro, a Corte Estatal para a Proteção do Estado foi criada em Belgrado.

Em 20 de abril, o grupo fascista croata Ustaše e o grupo secessionista macedônio Organização Revolucionária Interna da Macedônia clamaram pela independência da Croácia e da Macedônia.

Em 25 de abril, Đuro Đaković, um proeminente ativista sindical e primeiro secretário do Partido Comunista da Iugoslávia, foi assassinado por policiais iugoslavos na fronteira iugoslava-austríaca na atual Eslovênia, após quatro dias de tortura e interrogatório em uma delegacia de polícia de Zagreb.

Em 3 de outubro, o Estado foi renomeado para "Reino da Iugoslávia" e também foi dividido em novas divisões administrativas chamadas banovinas.

Em 22 de dezembro o líder croata Vladko Maček foi preso.

Referências

  1. Dr. John D. Treadway: “King Alexander’s Coup of January 6, 1929—The American Response,” Serbian Studies 6, no. 3 (Spring 1992): 5-20.
  2. «The Royal Dictatorship in Jugoslavia». Foreign Affairs. Hamilton Fish Armstrong  Verifique data em: |data= (ajuda)

BibliografiaEditar

  • Stojkov, Todor. Opozicija u vreme šestojanuarske diktature 1929-1935. Prosveta,, 1969.
  • Gašparič, Jure. SLS pod kraljevo diktaturo: diktatura kralja Aleksandra in politika Slovenske ljudske stranke v letih 1929-1935. Modrijan, 2007.
  • Imamović, Mustafa. Pravni položaj verskih zajednica za vreme šestojanuarske diktature. 1991
  • Janjatović, Bosiljka. "O progonima hrvatskih političara u Zagrebu za vrijeme karađorđevićevske šestojanuarske diktature." Radovi Zavoda za hrvatsku povijest 26.1 (1993): 161-176.
  • Janjatović, Bosiljka, and Petar Strčić. "Nekoliko spisa organa vlasti o komunistima na otoku Krku za šestojanuarske diktature." Vjesnik historijskih arhiva u Rijeci i Pazinu 16.1971) (1971): 91-126.
  • Jerotijevic, Zoran. "Економски и Политички Узроци Увођења Шестојамуарског Режима (Economic and Political Causes January's Introduction of Sixth Regime)." Ekonomika 60.2 (2014): 227-238.
  • Kaučič, Domen. Odnos Slovencev do kralja Aleksandra I. Karađorđevića: odziv na politične poteze kraljevega dvora v času šestojanuarske diktature: diplomsko delo. Diss. D. Kaučič, 2015.
  • Drakić, Gordana. "Arising of the Legal System in the Yugoslav State between the Two World Wars." Proceedings of Novi Sad Faculty of Law 42 (2008).
  Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.