Dnepropetrovsk Sputnik

Dnepropetrovsk Sputnik, em ucraniano Дніпропетровський супутник; em russo Днепропетровский Спутник, Também conhecida como DS, foi uma plataforma de satélites desenvolvida e lançada pela União Soviética entre 1961 e 1982.

Layout original da plataforma do Kosmos 97.

HistóriaEditar

Os estudos para a construção da plataforma Dnepropetrovsk de satélites tiveram início em Dezembro de 1959, com a criação de um conselho específico para esse fim, liderado por Mstislav Keldysh. O principal objetivo era criar uma plataforma capaz de suportar instrumentos para estudos da atmosfera superior e do espaço exterior. Esse esforço resultou numa justificativa técnica e científica publicada em 8 de Agosto de 1960, propondo o lançamento de 10 pequenos satélites, que mais tarde deram origem a variações sobre essa plataforma, tais como: DS-A1-P1 DC, DC-K8, que além dos experimentos científicos permitiram também experimentos aplicados de cunho militar.[1]

No início de 1961, os primeiros protótipos da plataforma DS começaram a ser produzidos no centro de pesquisas de Dnepropetrovsk. Para isso, houve uma assistência prática do centro de pesquisas OKB-1. Em Setembro de 1961, o desenvolvimento do modelo DS-1 chegou ao estágio de testes em escala real e em Dezembro do mesmo ano foram publicadas as documentações sobre os modelos: DS-A1, DS-A1 e DC-K8. Um modelo simplificado, o DS-2, foi lançado em 16 de Março de 1962 (Kosmos 1), e um modelo DS-A1 foi lançado em 30 de Junho de 1962. Este foi o início da longa série de satélites da família "Kosmos" que prossegue até os dias de hoje.[1]

DesenvolvimentoEditar

Satélites usando essa plataforma foram usados em vários tipos diferentes de missão, incluindo pesquisas técnicas e científicas, alvos para rastreamento de radar para armas antissatélites e mísseis antibalísticos entre outros. Foram lançados 185 deles, usando foguetes Kosmos dedicados.[2][3]

Designações Kosmos foram atribuídas a todos os satélites da plataforma DS, exceto aqueles que falharam em atingir a órbita, e um pequeno número que foi lançado como parte dos programas Interkosmos e Oreol.[2]

Linha do tempoEditar

DS-1Editar

 Ver artigo principal: DS-1 (plataforma de satélite)

A tarefa mais importante na fase inicial do projeto, foi solucionar simultaneamente os problemas na criação e teste do veículo lançador Kosmos-2I e da plataforma de satélites DS-1, permitindo identificar as áreas de uso potencial da tecnologia espacial confirmando na prática o que até então só existia em cálculos teóricos. As duas primeiras tentativas de lançamento, em 27 de Outubro e 21 de Dezembro de 1961, resultaram em falha.

DS-2Editar

 Ver artigo principal: DS-2 (plataforma de satélite)

Com as falhas ocorridas nas primeiras tentativas, foi desenvolvida essa segunda versão simplificada, a DS-2, ficando muito semelhante ao primeiro de todos os satélites artificiais, o Sputnik I. A primeira tentativa de lançamento deste modelo ocorreu em 16 de Março de 1962, obtendo sucesso e se tornando o Kosmos 1. A segunda e última tentativa de lançamento com esse modelo de plataforma, ocorreu em Dezembro de 1964, mas resultou em falha.

Demais modelosEditar

Depois do sucesso com a plataforma DS-2, a inspiração para novos desenvolvimentos voltou a ser a plataforma DS-1 original, e a partir dela foram desenvolvidos, entre outros, os seguintes modelos:

Cada um deles se destinava a um tipo de missão específico.

FinalEditar

O último satélite DS, o Kosmos 1375, foi lançado num foguete Kosmos-3M em 6 de Junho de 1982. [4] Ele foi um satélite alvo Lira do tipo ASAT, derivado do DS-P1-M.

Referências

  1. a b «Spacecraft». Yuzhnoye SDO. Consultado em 18 de março de 2013. Arquivado do original em 29 de agosto de 2012 
  2. a b Wade, Mark. «DS». Encyclopedia Astronautica. Consultado em 18 de março de 2013 
  3. Wade, Mark. «DS-P1-M». Encyclopedia Astronautica. Consultado em 18 de março de 2013 
  4. Wade, Mark. «Kosmos 3». Encyclopedia Astronautica. Consultado em 18 de março de 2013 
  Este artigo sobre satélites é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.