Abrir menu principal

Domingos Jorge Velho

Domingos Jorge Velho
Domingos Jorge Velho.jpg
Pintura por Benedito Calixto, 1903.
Nascimento 13 de março de 1641
Vila de Parnaíba, Capitania de São Vicente, Brasil colonial
Morte 2 de abril de 1705 (64 anos)
Piancó, Capitania da Paraíba, Brasil colonial
Nacionalidade Portugal
Ocupação Bandeirante
Religião Católica

Domingos Jorge Velho (Vila de Parnaíba, 13 de março de 1641Piancó, 2 de abril de 1705) foi um bandeirante paulista, célebre como caçador de índios.[1][2]

BiografiaEditar

Era filho de Francisco Jorge Velho e de Francisca Gonçalves de Camargo.[2]

Esteve nos sertões do Piauí, Ceará e Paraíba, combatendo e caçando índios sendo o responsável pela destruição de vários aldeamentos. Por volta do ano de 1675 fundou na Paraíba os arraiais de Formiga e Piancó.[3]

Domingos Jorge Velho que tinha a patente de mestre de campo e o capitão-mor Bernardo Vieira de Melo lideraram as tropas que destruíram o Quilombo dos Palmares, localidade situada na então Capitania de Pernambuco, em área do atual estado de Alagoas. A ação foi iniciada em janeiro de 1694 com a tropa partindo em direção a Serra da Barriga.[2][4]

PinturaEditar

O bandeirante foi retratato juntamente com o seu loco-tenente Antônio Fernandes de Abreu em 1903 por Benedito Calixto. O óleo sobre tela medindo 140 x 99 cm faz parte do acervo do Museu Paulista.[5]

Referências

  1. iago Ferreira da Silva. «Domingos Jorge Velho». InfoEscola. Consultado em 15 de julho de 2019 
  2. a b c Dilva Frazão. «Domingos Jorge Velho,Bandeirante brasileiro». eBiografia 
  3. «Domingos Jorge Velho». Portal São Francisco. Consultado em 15 de julho de 2019 
  4. «Domingos Jorge Velho». UOL- Educação. Consultado em 15 de julho de 2019 
  5. «Estamos Aqui: Bandeirante: um personagem em debate». Museu Paulista. Consultado em 16 de julho de 2019 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre História do Brasil é um esboço relacionado ao Projeto História do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.