Dorothy Vaughan

Dorothy Johnson Vaughan (Kansas City, 20 de setembro de 1910Hampton, 10 de novembro de 2008), foi uma matemática estadunidense, que trabalhou na National Advisory Committee for Aeronautics (NACA), a agência predecessora da NASA. Em 1949, ela foi a primeira mulher negra a ser promovida chefe de departamento na NASA

Dorothy Johnson Vaughann
Dorothy Vaughan[1]
Nascimento 20 de setembro de 1910
Kansas City, Missouri,
Estados Unidos
Morte 10 de novembro de 2008 (98 anos)[2]
Hampton, Virgínia
Estados Unidos
Residência Estados Unidos
Nacionalidade norte-americana
Alma mater Universidade Wilberforce (1929)
Instituições NACA, Langley Research Center
Campo(s) Matemática

.[3]

Vida pessoal e educaçãoEditar

Nascida Dorothy Johnson, em Kansas City, Missouri, era filha de Annie e Leonard Johnson. Quando era adolescente, a família se mudou para Morgantown, Virgínia Ocidental, formando-se no ensino médio em 1925, entrou na Universidade Wilberforce, em Ohio em 1929.[4]

Tornou-se professora para auxiliar a família, abandonando o sonho de fazer mestrado, durante a Grande Depressão.[3] Casou-se em 1932, com Howard Vaughan e tiveram quatro filhos. Para ganhar algum dinheiro durante as férias e aumentar a renda da família, Dorothy começou a trabalhar na lavanderia de um quartel durante a Segunda Guerra Mundial.[5] Foi nessa época que viu vagas abertas para gente com formação em matemática para o Langley Research Center, especializando-se em rotas de voo, Projeto Scout, e programação FORTRAN.[3][4]

Ordem Executiva 8802Editar

A Ordem Executiva 8802 proibia a discriminação racial na indústria de defesa nos Estados Unidos, o que permitiu a contratação de negros para os órgãos federais, sem discriminação de cor, ao menos no papel.[5] Foi esta ordem que possibilitou a contratação de dezenas de profissionais negros para agências como a NACA e foi ela quem possibilitou a contratação de Dorothy, em 1943. Uma vez contratada, ela foi designada para a West Area Computers, uma área segregada da instalação, com mulheres negras com formação em matemática, cujos cálculos foram usados em projetos espaciais e de aviação.[3][4]

A área era segregada, mesmo que uma lei federal impedisse a segregação. Um cartaz na cafeteria da instalação foi removido diversas vezes, que designava uma mesa apenas para negros, até que a placa não foi mais recolocada.[3][5][6]

West Area ComputersEditar

Em 1949, ela se tornou chefe da West Area Computers, um grupo de trabalho composto inteiramente de mulheres negras e matemáticas. Essa promoção a tornou a primeira supervisora negra na NASA, uma das poucas mulheres, em uma época em que o racismo era explícito no país.[3][7][8]

Como líder da equipe, ela instruiu novos conceitos aos funcionários, tanto os novos quanto os já existentes. A matemática Katherine Johnson foi designada para o grupo de Dorothy antes de ser transferida para o Langley's Flight Research Division. Em uma entrevista em 1994, ela relembrou os tempos em que trabalhou em Langley na Era Espacial e que sentia que "trabalhava no limite de algo muito excitante".[9]

Dorothy lembra do trabalho:

Dorothy continuou em Langley depois da NACA se tornar NASA, se especializando em computação e em programação FORTRAN. Trabalhou nos centros de pesquisa e análise computacional de Langley, participando dos testes do Projeto Scout (Solid Controlled Orbital Utility Test system) na Wallops Flight Facility.[10][11]

MorteEditar

Dorothy se aposentou da NASA em 1971 e faleceu em 10 de novembro de 2008.

Em 2016, o nome de Dorothy voltou à mídia no filme Hidden Figures,[12] no qual ela é interpretada pela ganhadora do Oscar, a atriz Octavia Spencer.[13] O filme é baseado no livro de mesmo nome, da escritora Margot Lee Shetterly, que documenta as trajetórias de Dorothy, Katherine Johnson e Mary Jackson.[14]

Referências

  1. «Human Computers - NasaCRgis». Crgis.ndc.nasa.gov. Consultado em 22 de setembro de 2016 
  2. «Dorothy Vaughan Obituary - Hampton, VA - Daily Press». Daily Press 
  3. a b c d e f g Shetterly, Margot Lee (2016). Hidden Figures: The American Dream and the Untold Story of the Black Women Mathematicians Who Helped Win the Space Race. Nova York: William Morrow. p. 368. ISBN 978-0062363596 
  4. a b c «Hidden Figure: Dorothy Vaughan». Spelman College. Consultado em 3 de janeiro de 2017 
  5. a b c «The Human Computer Project» 
  6. «NYMag "The Hidden Black Women Who Helped Win the Space Race"» 
  7. «DOROTHY VAUGHAN (nee JOHNSON)» (PDF). NASA 
  8. http://crgis.ndc.nasa.gov/crgis/images/2/29/VaughanBio.pdf
  9. «DOROTHY VAUGHAN (nee JOHNSON)» (PDF). NASA 
  10. «The Women In Aeronautical Research- Beverly Golemba, 1990» (PDF). NASA 
  11. «Conheça as cientistas negras por trás de "Estrelas Além do Tempo" | EXAME.com - Negócios, economia, tecnologia e carreira». exame.abril.com.br. Consultado em 15 de janeiro de 2017 
  12. «Hidden Figures Movie» 
  13. «The Movie About NASA's Black Female Scientists That's Been A Long Time Coming». Think Progress 
  14. Melfi, Theodore (25 de dezembro de 2016), Hidden Figures, consultado em 22 de novembro de 2016