Drácula de Bram Stoker

Bram Stoker's Dracula (bra/prt: Drácula de Bram Stoker)[1][2] é um filme estadunidense[2][1] de 1992, dos gêneros drama, suspense, romance e terror,[1] dirigido por Francis Ford Coppola, baseado na obra literária de Bram Stoker.

Drácula de Bram Stoker
Bram Stoker's Dracula
Cartaz promocional
 Estados Unidos
1992 •  cor •  128 min 
Direção Francis Ford Coppola
Roteiro James V. Hart
Elenco Gary Oldman
Winona Ryder
Anthony Hopkins
Keanu Reeves
Cary Elwes
Richard E. Grant
Género suspense
drama
romance
terror
Distribuição Columbia Pictures
Lançamento Estados UnidosCanadá 13 de novembro, 1992
Portugal 26 de fevereiro, 1993
Brasil 25 de dezembro, 1992
Idioma inglês

ElencoEditar

ReconhecimentoEditar

CríticaEditar

Drácula de Bram Stoker teve recepção mista por parte da crítica especializada. Com base de 17 avaliações profissionais, alcançou pontuação de 57% no Metacritic. Por votos dos usuários do site, atinge nota 7,6, usada para avaliar a recepção do público.[3]

Principais prêmios e indicaçõesEditar

Prêmio Categoria Recipiente Resultado
Oscar 1993 Melhor figurino Eiko Ishioka Venceu[4][5]
Melhor edição de som Leslie Shatz Venceu[4][5]
Melhor maquiagem Greg Cannom, Michele Burke, Matthew Mungle Venceu[5][4]
Melhor design de produção Thomas Sanders Indicado[5]
BAFTA 1994 Melhor figurino Eiko Ishioka Indicado[6]
Melhor maquiagem e caracterização Greg Cannom, Michele Burke, Matthew Mungle Indicado[6]
Melhor direção de arte Thomas Sanders Indicado[6]
Melhores efeitos visuais Roman Coppola, Gary Gutierrez, Michael Lantieri, Gene Warren Jr Indicado[6]

SinopseEditar

O filme conta a história do líder romeno Vlad Tepes (Vlad Drácula). Em 1462, Vlad Drácula, membro da Ordem do Dragão, retorna de uma vitória contra os turcos e descobre que sua esposa Elisabeta cometeu suicídio depois que seus inimigos relataram falsamente sua morte. O padre passa a dizer que a alma de sua esposa é condenada ao inferno por cometer suicídio devido as leis de Deus. Enfurecido, Drácula profana a capela e renuncia a Deus, declarando que ele ressuscitará dos mortos para vingar Elisabeta com todos os poderes das trevas. Ele então apunhala a cruz de pedra da capela com sua espada e bebe o sangue que derrama dela. Ele passa a perambular através dos séculos até encontrar a suposta reencarnação de sua amada.

Quatro séculos se passam, e ele redescobre a reencarnação de Elizabetha em Londres, agora conhecida como Wilhelmina Murray (Mina). Jonathan Harker, noivo de Mina, parte a trabalho para o castelo do Conde Drácula, onde irá vender dez terrenos na área de Londres para este estranho Conde.

Lá, Harker é persuadido a ficar um mês no castelo de Drácula. Durante este período ele é feito prisioneiro por três súcubos conhecidas como noivas de Drácula, que drenam o seu sangue o deixando impossibilitado de deixar o castelo. Enquanto isso, Conde Drácula restaura sua juventude e se encaminha à Inglaterra para reencontrar sua amada.

Referências

  1. a b c «Drácula de Bram Stoker». Brasil: CinePlayers. Consultado em 9 de novembro de 2018 
  2. a b «Drácula de Bram Stoker». Portugal: CineCartaz. Consultado em 17 de janeiro de 2018 
  3. «Drácula de Bram Stoker» (em inglês). Metacritic. Consultado em 27 de setembro de 2014 
  4. a b c EWALD FILHO, Rubens (2001). Guia de filmes DVD News. São Paulo (Brasil): NBO Editora. p. 112. ISBN 8588772019 
  5. a b c d «65.º Oscar - 1993». CinePlayers. Consultado em 18 de junho de 2020 
  6. a b c d «BAFTA|Film in 1994». BAFTA Awards Database. Consultado em 18 de junho de 2020 
  Este artigo sobre um filme de horror é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.