Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2017). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Dragon's Lair
Desenvolvedora(s) RDI Video Systems
Publicadora(s) Cinematronics
Diretor(es) Don Bluth
Designer(s) Don Bluth
Plataforma(s) Nintendo DS, Wii, ZX Spectrum, 3DO Interactive Multiplayer, Microsoft Windows, DOS, Amiga, Commodore 64, Atari ST, Super Nintendo Entertainment System, Mega Drive, PlayStation Portable, Nintendo Entertainment System, Android, iOS, Sega CD
Série Dragon's Lair
Data(s) de lançamento 19 junho 1983, 17 maio 2013
Gênero(s) interactive movie
Modos de jogo jogo eletrónico para um jogador

Dragon's Lair é um dos primeiros jogos eletrônicos em laserdisc, lançado em junho de 1983 pela Cinematronics. Trata-se duma animação interativa, cujo designer era Don Bluth, um ex-animador da Disney.[1] A maioria dos outros jogos da época eram representados por sprites que consiste em umas séries de bitmaps animados em sucessão. Porém devido as limitações de hardware da época, os artistas eram muito restringidos nos detalhes, na resolução, no framerate etc. O Dragon's Lair superou essas limitações com o grande potencial de armazenamento do laserdisc que livrou completamente os artistas, mas impôs outras limitações no gameplay. O jogo apresentava as aventuras de um cavaleiro chamado Dirk o destemido numa missão de resgate a princesa Daphne. Cada etapa era dividida em cenas de desenho animado que devia ser engajada com seleções de comando. Se a seleção era correta, a cena e a história se desenrolavam. Se a seleção era errada, mostrava uma cena de Dirk morrendo ou sofrendo algum destino ruim de forma apropriada. Tal engenho foi posteriormente usado em outros jogos como Space Ace e Time Gal.

Desenho animadoEditar

O jogo fez tanto sucesso que inspirou um desenho animado feito pela Ruby-Spears que no Brasil foi batizado de "Os invencíveis dragões". No desenho, o dragão, que não tinha nome no jogo, foi batizado como "Singe", e o cabelo da Princesa Daphne se tornou castanho em vez de loiro. Assim como no jogo, o desenho apresentava possíveis efeitos das ações de Dick (mas sem participação do público). Por exemplo: "Se Dick escolhesse subir pela corda, ela seria cortada pelos Gidguns, e ele se esborracharia no fosso" (mostra a cena descrita). "Mas ele escolhe derrubar uma estátua, que o permite chegar até o outro lado com segurança" (mostra a cena descrita, e o desenho continua).

Referências