Abrir menu principal

Dragon Slayer

Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo(a) por outras acepções, veja Dragonslayer.
Dragon Slayer
Equipe editorial Jambô Editora, Trio Tormenta (Marcelo Cassaro, Rogério Saladino e JM Trevisan), Guilherme Del Svaldi, Gustavo Brauner, Leonel Caldela (a partir da vigésima quarta edição)
Frequência bimestral
Editora Manticora, Escala (a partir da quarta edição)
Categoria RPG
País Brasil
Formato 20,5 x 27,5 cm[1]
Primeira edição maio de 2005[2]
Última edição 2013[3]

Dragon Slayer foi uma revista de RPG publicada entre 2005 e 2013[3], criada pela fusão da antiga equipe da Revista Dragão Brasil e da D20 Saga.[4]

A Dragon Slayer era uma revista de RPG, inicialmente criada apenas para os sistemas d20 e Open Game License pelo Trio Tormenta (Marcelo Cassaro, Rogério Saladino e J.M. Trevisan).


PublicaçãoEditar

Inicialmente a revista foi publicada pela Editora Manticora (mesma editora da revista D20 Saga)[2], editora que também publicou o RPG Primeira Aventura, inspirado no primeiro Dungeons and Dragons[5][6].

Já na primeira edição, a revista trazia uma nova série de história em quadrinhos ambientada em Arton: Dragon´s Bride[2] ou DBride - Noiva Do Dragão escrita por Marcelo Cassaro e desenhada por Érica Awano. Em 2011, a Jambô publicou uma edição especial encadernada de história.[7] A quarta edição foi lançada pela Editora Escala no primeiro semestre de 2006[8] Possuía, como cenário oficial, os Reinos de Moreania que na verdade faz parte do mundo de Arton, continente principal do cenário Tormenta (criado durante a estadia da equipe na Dragão Brasil). Em 2009, a partir do número 24, a revista passou a ser produzida pela Jambô Editora (editora que também pública títulos de Tormenta e 3D&T) e publicada pela Editora Escala, com os autores Guilherme Dei Svaldi, Gustavo Brauner e Leonel Caldela assumindo o lugar do Trio Tormenta como editores.[9] Com o cancelamento da Dragão Brasil, ficou sendo a única revista dedicada ao RPG[3]. Os novos editores passaram a ser conhecidos como "Trio Tormenta Ultimate".[10].

Após o lançamento de Dungeons & Dragons Quarta Edição pela Devir Livraria, iniciando como o livro "Fortaleza no Pendor das Sombras",[11], passou a vigorar a Game System License (GSL) ou Licença de Sistema de Jogo, que é mais restritiva que a OGL,[12][13] com isso, as editoras não usam mais a marca D20 e optaram por versões OGL, é o caso do Tormenta RPG, com regras modificadas do sistema D20.[14]

Em 2010, a revista começou a abordar também 3D&T[15] e Mutantes & Malfeitores.[16] Em 2013, a revista foi cancelada na edição 40, a editora Jambô divulgou que passaria a publicar material diretamente no seu site oficial.[3]


Em 2016, a editora anunciou o retorno da Dragão Brasil através de financiamento coletivo.[17]

Referências

  1. «DragonSlayer nº 31». Jambô Editora 
  2. a b c SPIDER sobre release (24 de maio de 2005). «DragonSlayer #1 traz HQ inédita». HQ Maniacs 
  3. a b c d Leonel Caldela (10 de julho de 2013). «A Busca pela DragonSlayer Perdida». Jambô Editora 
  4. Raphael Di Cunto (30 de maio de 2005). «Entrevista com a equipe da Dragon Slayer». Sobrecarga 
  5. «Cassaro tira mais dúvidas». RedeRPG. 20 de março de 2005 
  6. press release (12 de março de 2005). «Comunicado Oficial da Editora Mantícora». RedeRPG 
  7. Sidney Gusman (24 de março de 2011). «Jambô lança DBride - A noiva do dragão, de Marcelo Cassaro e Erica Awano». Universo HQ 
  8. Fabiano "lordmon" Silva (22 de fevereiro de 2007). «O retrato da indústria em 2006 – Nacional (Parte II)». Rede RPG 
  9. Equipe Dragon Slayer (turbinada) [et al.] (2009). «Editorial». Editora Escala. Dragon Slayer (24) 
  10. Marcelo Lacerda (16 de janeiro de 2011). «Tormenta RPG e Valkária: Como fragmentar um sistema fragmentado». Rede RPG 
  11. «Rede RPG faz concurso de aventuras de D&D». Bigorna.net 
  12. Fernando Fiorin (29 de janeiro de 2009). «D&D 40 anos – Dungeons & Dragons 3ª Edição e o d20 System». RedeRPG 
  13. «Notícias do Bardo - OGL, GSL, SRD... PQP!». Editora Escala. Dragon Slayer (24). 2009 
  14. Tzimisce (27 de novembro de 2010). «Tormenta RPG (resenha)». RedeRPG 
  15. DragonSlayer nº 32. Jambô Editora
  16. Dragon Slayer nº 27. Jambô Editora
  17. Revista Dragão Brasil está de volta por meio de financiamento coletivo

Ligações externasEditar


  Este artigo sobre uma revista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.