Abrir menu principal

O Ducado de Gaeta era um estado medieval centrado na cidade costeira no Sul italiano do que hoje é a cidade de Gaeta. Tudo começou no início do século IX como uma comunidade local e começou a prosperar e crescer um poder como autônomo dos bizantinos, desfasados no Mediterrâneo e na península graças aos Lombardos e às incursões sarracenas.

A principal fonte histórica de Gaeta, durante o seu período ducal, é o Caietanus Codex, uma coleção de cartas que preservam o melhor de sua história com riquezas de detalhes, sobremaneira melhor que as referências feitas aos seus vizinhos, os estados costeiros, Nápoles, Amalfi e Sorrento. No entanto, ao contrário destes portos irmãos, Gaeta nunca foi um centro de importância comercial. Em 778, foi a sede do qual os patrícios da Sicília dirigiram a campanha contra os invasores sarracenos da Campânia.

A seguinte lista corresponde aos patrícios, cônsules e duques que governaram o território correspondente ao ducado de Gaeta. Muitas das datas são incertas e muitas vezes ambíguas quanto ao exercício do poder de certos governantes.

Cônsules gregosEditar

Duques da dinastia GregaEditar

Duques da dinastia lombardaEditar

Em 1041 Guaimário passou o controle direto e o seu título de duque ao conde de Aversa. em 1058 Gaeta foi anexada ao Condado de Aversa e depois ao principado de Cápua.

Duques e Cônsules da dinastia normandaEditar

Eram vassalos do principado de Cápua. O príncipe Ricardo I de Cápua e seu filho Jordão I usaram o título de duque e cônsul; desde 1058 o primeiro desde 1062 o segundo.

Em 1140 Gaeta foi anexada ao Reino da Sicília por Rogério II.

ReferênciasEditar

  • Chalandon, Ferdinand. Histoire de la domination normande en Italie et en Sicilie. Paris, 1907.
  • Dizionario Biografico degli Italiani. Rome, 1960–Present.

Ligações externasEditar