Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde março de 2014). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Armas dos Manoeis, Marqueses e Duques de Tancos.

O título de Marquês de Tancos foi criado pelo Rei de Portugal, D. José I, em 22 de Outubro de 1751, a favor de D. João Manoel de Noronha (1679-1761), 6.º Conde da Atalaia.

A 2.ª Marquesa, sua filha D. Constança Manoel, recebeu de D. Maria I, o título de Duquesa de Tancos.

Marqueses de TancosEditar

  1. D. João Manoel de Noronha (1679 - 1761), conde da Atalaia.
  2. D. Constança Manuel, 7.ª condessa da Atalaia, 2.ª marquesa e única duquesa de Tancos (1700 - 29 de agosto de 1791). Seu marido e tio materno, D. Duarte António da Câmara, filho do conde da Ribeira Grande, 5.º conde de Aveiras pelo primeiro casamento com a 5.ª condessa de Aveiras, foi feito 2.º marquês de Tancos por este casamento.
  3. D. Domingas Manuel de Noronha (1753 - 1827) 8.ª condessa da Atalaia, condessa de Vimioso pelo seu primeiro casamento, foi a 3.ª marquesa de Tancos. Seu segundo marido, D. António Luís de Meneses, filho do marquês de Marialva, foi conde da Atalaia e marquês de Tancos por este casamento.
  4. D. Duarte Manuel de Meneses e Noronha (1775 - 1833) 4.º marquês de Tancos, 9.º conde da Atalaia. Seu filho e sucessor D. António Manuel de Noronha foi 10.º conde da Atalaia mas nunca marquês de Tancos por se ter alinhado ao partido miguelista.
  5. D. Duarte Manuel de Noronha (1827 - 1906), 11.º conde da Atalaia e 5.º marquês de Tancos
  6. D. Diogo Manuel de Noronha (1859 - 1929), 12.º conde da Atalaia e 6.º marquês de Tancos

Após a implementação da República e o fim do sistema nobiliárquico, tornou-se pretendente ao título D. Luís Joaquim d'Orey Manuel.