Eclipse lunar de 4 de abril de 1996

Eclipse Lunar Total
4 de abril de 1996
Lunar eclipse April 4 1996 Hamois Belgium.jpg
Máximo do eclipse visto de Hamois, Bélgica
Lunar eclipse chart close-1996Apr04.png
A Lua cruza a metade sul do cone de sombra da Terra, de oeste para leste (da direita para a esquerda), com o disco lunar avermelhado e escuro no centro-norte, região mais próxima do centro da sombra terrestre.
Gamma -0,2534
Saros (e membro) 122 (55 de 75)
Sequência de eclipses lunares
Anterior 8 de outubro de 1995
Próximo 27 de setembro de 1996
Duração (hr:mn:sc)
Total 1:25:45
Parcial 3:37:08
Penumbral 5:44:43
Fases e Horários do Eclipse (UTC)
P1 21:17:22 (3 de abril)
U1 22:21:13 (3 de abril)
U2 23:26:54 (3 de abril)
Máximo 0:09:46
U3 0:52:39
U4 1:58:21
P4 3:02:04

O eclipse lunar de 4 de abril de 1996 foi um eclipse total, o primeiro de dois eclipses totais do ano. Teve magnitude umbral de 1,3795 e penumbral de 2,4068. Sua totalidade teve duração de quase 86 minutos.[1]

A Lua cruzou no interior da região sul da sombra da Terra, em nodo ascendente, dentro da constelação de Virgem.

Durante a totalidade, o disco lunar mergulhou dentro da metade sul do cone de sombra, tornando sua superfície mais avermelhada e escura, por vezes alaranjada, e mais escuro no centro-norte, parte voltada para o centro da região da umbra. Os eclipses totais são popularmente conhecidos como Lua de Sangue ou Lua Vermelha.

Especialmente neste eclipse, o polo norte lunar ainda passou pelo centro do cone de sombra, enquanto o restante da superfície estava na metade sul do cone, o que contribuiu para que o disco lunar ficasse ainda mais escuro e avermelhado, ou seja, com maior magnitude umbral.


Série SarosEditar

Eclipse pertencente ao ciclo lunar Saros de série 122, sendo este de número 55, num total de 75 eclipses da série. O último eclipse foi o eclipse total de 24 de março de 1978, e o próximo será com o eclipse total de 15 de abril de 2014.


VisibilidadeEditar

Foi visível no Atlântico, Europa, Oceano Índico, grande parte da Ásia, Américas e da Antártida.

 
Região do planeta onde o eclipse foi visível durante o máximo da totalidade - 0:10 UTC.
A região do Atlântico próximo ao sudoeste da África, obteve a melhor observação do meio do eclipse, de onde foi visível à meia-noite.

Mapa de visibilidade do eclipse



Galeria de FotosEditar

 
Montagem da evolução do eclipse, visto de Hamois, Bélgica



Referências

  1. F. Espenak. «Total Lunar Eclipse of 1996 April 4» (PDF). NASA Eclipse Website. Consultado em 3 de fevereiro de 2018 
  Este artigo sobre astronomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.