Economia da Indonésia

Economia da Indonésia
O centro financeiro de Jacarta.
Moeda Rupia indonésia
Ano fiscal ano calendário
Blocos comerciais OMC, Associação de Nações do Sudeste Asiático, APEC
Estatísticas
PIB
  • Aumento $1,022 trilhões (nominal, 2018)[1]
  • Aumento $3,496 trilhões (PPC, 2018)[1]
Variação do PIB Aumento 5% (2019)[2]
PIB per capita
  • Baixa $3,871 (nominal, 2018)[1]
  • Aumento $13,234 (PPC, 2018)[1]
PIB por setor
  • Agricultura: 13,7%
  • Indústria: 41%
  • Serviços: 45,4%
  • (2017)[3]
Inflação (IPC) Aumento 3,2% (2018)[1]
População
abaixo da linha de pobreza
9,8% (2018)
Coeficiente de Gini 38,9 (2018)
Força de trabalho total Aumento 133,950,010 (2019)[4]
Força de trabalho
por ocupação
  • Agricultura: 32%
  • Indústria: 21%
  • Serviços: 47%
  • (2016)[3]
Desemprego BaixaPositiva 5,4% (2017)[3]
Principais indústrias petróleo e gás natural, têxtil, automóveis, eletrodomésticos, roupas, calçados, mineração, cimento, instrumentos e insumos médicos, artesanato, fertilizantes químicos, madeira aparada, borracha, alimentos industrializados, joalharia, turismo
Exterior
Exportações Aumento $168,7 bilhões (2017)[5]
Produtos exportados petróleo e gás natural, eletrodomésticos, madeira aparada, têxteis, borracha
Principais parceiros de exportação Japão 15,9%, República Popular da China 11,4%, Singapura 9%, Coreia do Sul 7,9%, Estados Unidos 7,8%, Índia 6,6%, Malásia 5,9% (2012)
Importações Aumento $156,8 bilhões (2017)
Produtos importados máquinas e equipamentos, produtos químicos, combustíveis, alimentos
Principais parceiros de importação República Popular da China 15,3%, Singapura 13,6%, Japão 11,9%, Malásia 6,4%, Coreia do Sul 6,2%, Estados Unidos 6,1%, Tailândia 6% (2012)
Dívida externa bruta $344,4 bilhões (31 de dezembro de 2017)[3]
Finanças públicas
Receitas $131,7 bilhões (2017)[3]
Despesas $159,6 bilhões (2017)[3]
Fonte principal: [[6] The World Factbook]
Salvo indicação contrária, os valores estão em US$

Indonésia, uma vasta nação poliglota, tem resistido à crise financeira global de modo relativamente calmo devido ao motor principal de seu crescimento econômico ser o consumo interno. O crescente investimento realizado tanto por investidores locais quanto por estrangeiros, também é um dos sustentáculos do sólido crescimento. Apesar do crescimento da economia ter caído dos mais de 6% em 2007 e 2008 para os 4,5% em 2009, ele já retornou em 2010 ao patamar dos 6% em 2011.[6] O país é um dos primeiros países exportadores de petróleo, estanho e borracha do mundo. A maior parte de sua população continua vinculada à agricultura de subsistência, à pesca e à exploração florestal. Os negócios ou as empresas industriais em mãos de indonésios têm sido tradicionalmente poucos, e a produção centrava-se em artigos para a exportação. No começo da década de 1960 o governo, para corrigir o balanço de uma economia colonial, nacionalizou as empresas estrangeiras. Com as políticas de estabilização governamentais e com grandes somas de dinheiro procedentes de ajuda do exterior, a economia indonésia, que quase caiu na bancarrota antes de 1966, começou a mostrar sintomas de uma forte recuperação.

Mapa das exportações da Indonésia em 2006

O país faz parte do tratado internacional chamado APEC (Asia-Pacific Economic Cooperation), um bloco econômico que tem por objetivo transformar o Pacífico numa área de livre comércio e que engloba economias asiáticas, americanas e da Oceania.

Comércio exteriorEditar

Em 2020, o país foi o 32º maior exportador do mundo (US $ 167,4 bilhões, 0,9% do total mundial). Na soma de bens e serviços exportados, chega a US $ 200,1 bilhões, ficando em 29º lugar mundial.[7][8] Já nas importações, em 2019, foi o 29º maior importador do mundo: US $ 170,7 bilhões.[9]

Setor primárioEditar

AgriculturaEditar

A Indonésia produziu, em 2018[10]:

  • 115,2 milhões de toneladas de óleo de palma (maior produtor do mundo);
  • 83,0 milhões de toneladas de arroz (3º maior produtor do mundo, somente atrás de China e Índia);
  • 30,2 milhões de toneladas de milho (6º maior produtor do mundo);
  • 21,7 milhões de toneladas de cana-de-açúcar (12º maior produtor do mundo);
  • 18,5 milhões de toneladas de coco (maior produtor do mundo);
  • 16,1 milhões de toneladas de mandioca (6º maior produtor do mundo);
  • 7,2 milhão de toneladas de banana (5º maior produtor do mundo);
  • 3,6 milhões de toneladas de borracha natural (2º maior produtor do mundo, somente atrás da Tailândia);
  • 3,0 milhões de toneladas de manga (incluindo mangostim e goiaba) (4º maior produtor do mundo, somente atrás de Índia, China e Tailândia);
  • 2,5 milhões de toneladas de pimenta chili (4º maior produtor do mundo, somente atrás da China, México e Turquia);
  • 2,5 milhões de toneladas de laranja (8º maior produtor do mundo);
  • 1,8 milhões de toneladas de abacaxi (5º maior produtor do mundo, somente atrás de Costa Rica, Filipinas, Brasil e Tailândia);
  • 1,8 milhões de toneladas de batata doce (6º maior produtor do mundo);
  • 1,5 milhão de toneladas de cebola (14º maior produtor do mundo);
  • 1,4 milhão de toneladas de repolho;
  • 1,2 milhão de toneladas de batata;
  • 976 mil toneladas de tomate;
  • 953 mil toneladas de soja;
  • 939 mil toneladas de feijão;
  • 887 mil toneladas de mamão (5º maior produtor do mundo, somente atrás de Índia, Brasil, México e República Dominicana);
  • 722 mil toneladas de café (3º maior produtor do mundo, somente atrás de Brasil e Vietnã);
  • 593 mil toneladas de cacau (3º maior produtor do mundo, somente atrás da Costa do Marfim e Gana);
  • 410 mil toneladas de abacate (4º maior produtor do mundo, somente atrás de México, República Dominicana e Peru);

Além de produções menores de outros produtos agrícolas, como alho-poró (573 mil toneladas), beringela (551 mil toneladas), pepino (433 mil toneladas), gengibre (207 mil toneladas), castanha de caju (136 mil toneladas, 10º maior produtor do mundo), cravo-da-índia (123 mil toneladas), noz de areca (128 mil toneladas), fruta kapok (196 mil toneladas), chá (141 mil toneladas), tabaco (181 mil toneladas, 6º maior produtor do mundo) etc.[11]

PecuáriaEditar

Na pecuária, a Indonésia produziu, em 2019: 3,4 milhões de toneladas de carne de frango (6º maior produtor do mundo); 4,7 milhões de toneladas de ovo de galinha (4º maior produtor do mundo); 1 bilhão de litros de leite de vaca; 369 milhões de litros de leite de cabra; 490 mil toneladas de carne bovina; 224 mil toneladas de carne suína, entre outros.[12]

Setor secundárioEditar

IndústriaEditar

O Banco Mundial lista os principais países produtores a cada ano, com base no valor total da produção. Pela lista de 2019, a Indonésia tinha a 11ª indústria mais valiosa do mundo (US $ 220,5 bilhões).[13]

Em 2019, a Indonésia era a 17ª maior produtora de veículos do mundo (1,2 milhões) e a 25ª maior produtora de aço (6,0 milhões de toneladas).[14][15][16] Em 2016, o país era o 5º maior produtor de calçados do mundo.[17] Em 2018, o país era o 2º maior produtor mundial de óleo de coco.[18]

EnergiaEditar

Nas energias não-renováveis, em 2020, o país era o 21º maior produtor de petróleo do mundo, 712 mil barris/dia.[19] Em 2019, o país consumia 1,6 milhão de barris/dia (13º maior consumidor do mundo).[20][21] O país foi o 23º maior importador de petróleo do mundo em 2013 (391 mil barris/dia).[22] Em 2015, a Indonésia era o 9º maior produtora mundial de gás natural, 86,9 bilhões de m3 ao ano.[23] Em 2015 a Indonésia era o 12ª maior exportador de gás do mundo (30,2 bilhões de m3 ao ano).[24] Na produção de carvão, o país foi o 5º maior produtor do mundo em 2018: 461,0 milhões de toneladas. Foi o maior exportador de carvão mundial em 2018: 429 milhões de toneladas.[25]

Por ser um grande exportador de energia, o país não sente necessidade de investir na produção de energias renováveis: em 2020, não produzia nem energia eólica e nem energia solar.[26]

MineraçãoEditar

Em 2019, o país era o maior produtor mundial de níquel;[27] 7º produtor mundial de ouro;[28] 2º maior produtor mundial de estanho[29] e o 6º maior produtor mundial de bauxita.[30]

Setor terciárioEditar

TurismoEditar

Em 2018, a Indonésia foi o 31º país mais visitado do mundo, com 13,3 milhões de turistas internacionais. As receitas do turismo, neste ano, foram de US $ 14,1 bilhões.[31]

Referências

  1. a b c d e «World Economic Outlook Database, October 2019». IMF.org. International Monetary Fund. Consultado em 20 de outubro de 2019 
  2. «World Bank East Asia and Pacific Economic Update, October 2019 : Weathering Growing Risks p. 35» (PDF). openknowledge.worldbank.org. World Bank. Consultado em 13 de outubro de 2019 
  3. a b c d e f «CIA World Factbook». CIA.gov. Central Intelligence Agency. Consultado em 13 de janeiro de 2019 
  4. «Labor force, total - Indonesia». data.worldbank.org. World Bank. Consultado em 1 de novembro de 2019 
  5. «Federation of International Trade Associations : Indonesia profile». Fita.org. Consultado em 29 de agosto de 2011 
  6. a b CIA. «The World Factbook». Consultado em 3 de novembro de 2013 
  7. Trade Map - List of exporters for the selected product in 2018 (All products)
  8. Market Intelligence: Disclosing emerging opportunities and hidden risks
  9. «International Trade Statistics». International Trade Centre. Consultado em 25 de agosto de 2020 
  10. Indonesia production in 2018, by FAO
  11. Indonesia production in 2018, by FAO
  12. Produção da pecuária da África do Sul em 2019, pela FAO
  13. Fabricação, valor agregado (US $ corrente)
  14. World vehicle production in 2019
  15. World crude steel production
  16. Global crude steel output increases by 3.4% in 2019
  17. ABICALÇADOS
  18. Oil,Coconut (copra) production by FAO
  19. Annual petroleum and other liquids production
  20. Statistical Review of World Energy, June 2020
  21. The World Factbook — Central Intelligence Agency
  22. Annual petroleum and other liquids production
  23. CIA. The World Factbook. Natural gas - production.
  24. CIA Gas imports
  25. Statistical Review of World Energy 2018
  26. RENEWABLE CAPACITY STATISTICS 2021
  27. USGS Nickel Production Statistics
  28. USGS Gold Production Statistics
  29. USGS Tin Production Statistics
  30. USGS Bauxite Production Statistics
  31. Destaques do turismo internacional


  Indonésia
História • Política • Forças Armadas • Subdivisões • Geografia • Economia • Demografia • Cultura (música) •  Turismo • Portal • Imagens