Abrir menu principal

Economia do Egito

Veja agora como eles economizam
Searchtool.svg
Esta página ou seção foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.
Economia do Egito
Cairo, vista a partir da Cairo Tower.
Moeda Libra egípcia
Blocos comerciais OMC
Banco Central Banco Central do Egito
Estatísticas
PIB 537,8 mil milhões (2012) (27º lugar)
Variação do PIB 2% (2012)
PIB per capita 6 600 dólares (2012)
PIB por setor agricultura 14,7%, indústria 37,4%, serviços 47,9% (2012)
Inflação (IPC) 8,5% (2012)
População
abaixo da linha de pobreza
20% (2005)
Coeficiente de Gini 34,4 (2001)
Força de trabalho total 27,24 milhões (2012)
Força de trabalho
por ocupação
agricultura 32%, indústria 17%, serviços 51% (2001)
Desemprego 12,5% (2012)
Principais indústrias têxteis, processamento de alimentos, turismo, produtos químicos, produtos farmacêuticos, hidrocarbonetos, construção civil, cimento, metais, manufaturas leves
Exterior
Exportações 28,37 mil milhões (2012)
Produtos exportados petróleo bruto, produtos petrolíferos, algodão, têxteis, produtos de metal, produtos químicos e alimentos processados
Principais parceiros de exportação Itália 8,7%, Índia 7,3%, Arábia Saudita 6,1%, EUA 5,2%, Turquia 4,9%, Espanha 4,2%, França 4,2% (2011)
Importações 58,76 mil milhões (2012)
Produtos importados máquinas, equipamentos, alimentos, produtos químicos, produtos de madeira e combustíveis
Principais parceiros de importação EUA 10,7%, República Popular da China 9,1%, Alemanha 6,3%, Itália 5,1%, Kuwait 4,7%, Turquia 4,4%, Arábia Saudita 4,3% (2011)
Dívida externa bruta 34,88 mil milhões (2012)
Finanças públicas
Receitas 56,64 mil milhões (2012)
Despesas 83,24 mil milhões (2012)
Fonte principal: [[1] The World Factbook]
Salvo indicação contrária, os valores estão em US$

A economia do Egito tinha em 2012 um PIB de mais 500 bilhões de dólares, segundo o método PPC[1]. O Egito passou de uma economia não capitalista[2] para uma situação em que tem quatro principais fontes econômicas, em primeiro lugar vem o turismo, que tem como atrações as pirâmides, e o litoral do Mar Mediterrâneo. Em segundo lugar vem a extração e a exportação de petróleo, que gera emprego e lucros para o governo. Em seguida vem os impostos e as taxas alfandegárias que são cobradas sobre os navios que passam pelo canal de Suez, e em último vem as ajudas que são arremetidas por egípcios que vão para outros países e mandam dinheiro para suas famílias.

Referências

  1. a b CIA. «The World Factbook»  Consultado em 28 de março de 2013
  2. Ismael Hossein-Zadeh. Soviet Non-capitalist Development: The Case of Nasser’s Egypt (Praeger Publishers 1989).

Ligações externasEditar