Eduíno de Jesus

poeta português
Eduíno de Jesus
Nascimento 18 de janeiro de 1928 (92 anos)
Arrifes
Cidadania Portugal
Ocupação poeta

Eduíno de Jesus (Arrifes, Ponta Delgada, ilha de São Miguel, 18 de Janeiro de 1928 -) é um poeta, ensaísta e crítico literário português.

Considerado um poeta de mérito reconhecido nos planos nacional e internacional, desenvolveu em Portugal expressiva actividade de divulgação da cultura açoriana desde o lançamento e manutenção, em Coimbra, da colecção "Arquipélago", pela qual tornou conhecida a obra de vários escritores açorianos como Armando Côrtes-Rodrigues. Posteriormente prosseguiu as atividades de divulgação enquanto coordenador, por muitos anos, da secção cultural da Casa dos Açores de Lisboa.[1]

BiografiaEditar

Iniciou os seus estudos no Liceu Antero de Quental, na cidade de Ponta Delgada, e a sua carreira académica na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra em 1951.

Foi professor do ensino primário e do ensino secundário no Externato Luís de Camões e lecionou portugues na escola preparatoria Nuno Goncalves em Lisboa e mais tarde docente na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa onde começou a leccionar nos cursos de verão para estrangeiros, em 1976.

Entre os anos de 1979 e 2000 regeu a cadeira de Teoria da Literatura na Universidade Nova de Lisboa.

Foi presidente da Casa dos Açores de Lisboa entre 2003 e Janeiro de 2009.

Os seus conhecimentos levaram que fizesse parte do conselho de directores da Enciclopédia Luso-Brasileira de Cultura Verbo.

Foi também colaborador da Enciclopédia de Literatura Biblos, do Dicionário Cronológico de Autores Portugueses editado pelo Instituto Português do Livro e da Leitura, e do Grande Dicionário Enciclopédico Ediclube no que se refere ao léxico.[2][3]

ObrasEditar

PoesiaEditar

  • Caminho para o desconhecido. Coimbra, Tipografia Casa Minerva, 1952.
  • O Rei Lua. Coimbra, Oficinas Gráficas da Coimbra Editora, 1955.
  • A cidade destruída durante o eclipse. Coimbra, Coimbra Editora, 1957.
  • Os silos do silêncio: poesia (1948-2004).[4] Lisboa, Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 2005. ISBN 972-27-1384-1.

TeatroEditar

  • Cinco Minutos e o Destino. Ponta Delgada, 1959, Separata de Açória, n.º 2

OutrasEditar

  • Incluído em diversas antologias de poesia.
  • Autor de centenas de artigos dispersos em suplementos culturais de jornais e revistas de todo o País.

Notas

BibliografiaEditar