Abrir menu principal
Eduardo
Duque de Iorque e Albany
Casa Hanôver
Nome completo
Eduardo Augusto
Nascimento 25 de março de 1739
  Casa Norfolk, Londres, Grã-Bretanha
Morte 17 de setembro de 1767 (28 anos)
  Palácio do Príncipe de Mônaco, Mônaco
Enterro Abadia de Westminster, Londres, Reino Unido
1 de novembro de 1767
Pai Frederico, Príncipe de Gales
Mãe Augusta de Saxe-Gota
Brasão

Eduardo Augusto, Duque de Iorque e Albany (Londres, 25 de março de 1739Mônaco, 17 de setembro de 1767) foi o terceiro filho, o segundo menino de Frederico, Príncipe de Gales, e sua esposa a princesa Augusta de Saxe-Gota. Era neto do rei Jorge II da Grã-Bretanha e irmão mais novo do rei Jorge III do Reino Unido.

Índice

JuventudeEditar

 
Eduardo Augusto com o irmão Jorge e o tutor de ambos, Francis Ayscough.

O jovem príncipe foi batizado como Eduardo Augusto, na Norfolk House, pelo bispo de Oxford, Thomas Secker, e seus padrinhos foram o tio-avô Frederico Guilherme I da Prússia, e o duque de Brunswick-Wolfenbüttel (que foi representado por Lord Carnarvon), e sua madrinha foi a tia Frederica de Saxe-Gota.[1]

Guerra dos Sete AnosEditar

Eduardo interessava-se por assuntos da marinha e procurou obter permissão para prestar serviço na Marinha Real. Participou nos ataques marítimos contra a costa francesa, estando presente no falhado Assalto a St. Malo, que originou a Batalha de Saint-Cast em 1758.

Tornou-se capitão a 14 de Junho de 1759,[2] contra-almirante em 1761 e vice-almirante em 1762.[3]

Últimos AnosEditar

Eduardo recebeu os títulos de duque de Iorque e Albany e conde de Ulster do seu avô, o rei Jorge II, a 1 de Abril de 1760.[4]

Quando o irmão de Eduardo subiu ao trono a 25 de Outubro de 1760, como Jorge III, nomeou-o seu conselheiro privado.

Desde a altura em que o seu irmão se tornou rei até ao nascimento do seu primeiro filho, o príncipe Jorge de Gales, a 12 de Agosto de 1762, o duque foi herdeiro-presuntivo do trono britânico.

Em finais do verão de 1767, quando viajava para Génova, Eduardo adoeceu e teve de desembarcar no porto do Mónaco. Apesar do tratamento e atenção que recebeu, Eduardo morreu no palácio do príncipe Honoré III do Mónaco a 17 de Setembro. O quarto de estado onde o duque morreu passou a ser chamado de Quarto de Iorque. Após a sua morte, o seu corpo foi levado para Londres a bordo do HMS Montreal e enterrado na Abadia de Westminster.[5]

AncestraisEditar

Referências

  1. «Yvonne's Royalty Home Page: Royal Christenings». Consultado em 8 de novembro de 2008. Arquivado do original em 27 de agosto de 2011 
  2. A political index to the histories of Great Britain & Ireland, or, a complete register of the hereditary honours, public offices, and persons in office from the earliest periods to the present time The 3d ed., cor., and much enl. by Robert Beatson.
  3. Joseph Haydn and Horace Ockerby, The Book of Dignities, London 1894, p. 814
  4. «Yvonne's Royalty: Peerage». Consultado em 8 de novembro de 2008. Arquivado do original em 4 de junho de 2011 
  5. Winfield, Rif (2007). British Warships in the Age of Sail 1793–1817: Design, Construction, Careers and Fates. Seaforth Publishing. p. 190. ISBN 1-86176-246-1.
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Eduardo, Duque de Iorque e Albany


Eduardo, Duque de Iorque e Albany
Casa de Hanôver
Ramo da Casa de Guelfo
25 de março de 1739 – 17 de setembro de 1767
Precedido por
Ernesto Augusto
 
Duque de Iorque e Albany
1 de abril de 1760 – 17 de setembro de 1767
Sucedido por
Frederico