Abrir menu principal

Eduardo Pereira Nunes

Eduardo Pereira Nunes
Nascimento 23 de setembro de 1953
Nacionalidade brasileira
Profissão economista

Eduardo Pereira Nunes (Rio de Janeiro, 23 de setembro de 1953)[1] foi presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) entre 6 de fevereiro de 2003 e 14 de setembro de 2011, tendo sido nomeado pelo presidente Luís Inácio Lula da Silva.[2] É funcionário de carreira da instituição, onde entrou em 1980 no Departamento de Contas Nacionais, o qual chefiou de junho de 2000 até sua nomeação como presidente do Instituto.

Formação e carreira acadêmicaEditar

Pereira Nunes é formado em economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), doutorando-se na UNICAMP. É professor titular da Universidade Cândido Mendes e de cursos de pós-graduação da Fundação Getulio Vargas (FGV).[2]

Cargos internacionaisEditar

Pereira Nunes liderou a 17ª Conferência Internacional sobre Estatísticas do Trabalho (ILO), em 2003; presidiu o Grupo do Rio sobre Estatísticas da Pobreza, em Nova Iorque, de 2003 a 2006; além do Bureau da Conferência de Estatísticos das Américas, também em 2003-2005; e foi presidente do Comitê de Estatística da Organização Mundial do Turismo (WTO) entre 2006 e 2011.[2]

PremiaçõesEditar

Eduardo Nunes esteve à frente dos trabalhos do Censo 2010 e as inovações tecnológicas usadas na operação renderam prêmios ao IBGE, que foi um dos 10 laureados pela UNESCO e a Netexplorateur (atual Netexplo), um observatório independente francês pelo desenvolvimento da sociedade digital.[1]


Referências

  1. a b IBGE (2016). O Desafio de retratar o país: entrevistas com os presidentes do IBGE no período de 1985 a 2015 (PDF). Rio de Janeiro: IBGE. p. 342-405. ISBN 9788524043741 
  2. a b c «Galeria de presidentes: Eduardo Pereira Nunes». IBGE. Consultado em 3 de junho de 2019 

Ligações externasEditar