Abrir menu principal

Efeito falcão-ganso

Em etologia cognitiva, o efeito falcão-ganso refere-se a um comportamento observado em filhotes de algumas aves quando outra ave voa acima deles. Se a ave em voo é um ganso, o filhote não mostra nenhuma reação. Mas se a ave em voo sobre o ninho é um falcão, o filhote se inclina para reduzir o perigo. Inicialmente pensado como um instinto inato desenvolvido a partir da seleção natural, mais tarde mostrou ser cultural. Foi observado pela primeira vez por Konrad Lorenz e Niko Tinbergen.[1][2][3][4]

Referências

  1. nobelprize.org – The Tinbergen Brothers, by Auke R. Leen.
  2. Jeffrey Alan Gray (1987). The Psychology of Fear and Stress. [S.l.]: CUP Archive. p. 7. ISBN 978-0-521-27098-4 
  3. John Sparks (1982). The Discovery of Animal Behaviour. [S.l.]: Collins. p. 196. ISBN 978-0-00-219061-9 
  4. Kathryn E. Hood; Gary Greenberg; Ethel Tobach (26 de novembro de 2013). Behavioral Development: Concepts of Approach/Withdrawal and Integrative Levels. [S.l.]: Routledge. p. 24. ISBN 978-1-135-57533-5 

BibliografiaEditar