Abrir menu principal

O efeito fotovoltaico é a criação de tensão elétrica ou de uma corrente elétrica correspondente num material, após a sua exposição à luz. Embora o efeito fotovoltaico esteja diretamente relacionado com o efeito fotoelétrico, trata-se de processos diferentes. No efeito fotoelétrico, os elétrons são ejetados da superfície de um material após exposição a radiação com energia suficiente. O efeito fotovoltaico é diferente por os elétrons gerados serem transferidos entre bandas diferentes (i.e., das bandas de valência para bandas de condução) dentro do próprio material, resultando no desenvolvimento de tensão elétrica entre dois elétrodos.[1]

Na maioria das aplicações fotovoltaicas a radiação é a luz solar e por esta razão os aparatos são conhecidos como células solares. No caso de uma célula solar de junção PN, a iluminação do material cria uma corrente elétrica à medida que os elétrons excitados e os buracos remanescentes são arrastados em direções diferentes pelo campo elétrico da região de depleção.[2]

O efeito fotovoltaico foi observado pela primeira vez por Alexandre-Edmond Becquerel em 1839.[3][4]

Referências

  1. The Photovoltaic Effect – Introduction Arquivado em 21 de julho de 2011, no Wayback Machine.. Photovoltaics.sandia.gov
  2. The photovoltaic effect. Scienzagiovane.unibo.it.
  3. Photovoltaic Effect Arquivado em 14 de julho de 2011, no Wayback Machine.. Mrsolar.com.
  4. The photovoltaic effect Arquivado em 12 de outubro de 2010, no Wayback Machine.. Encyclobeamia.solarbotics.net.