Abrir menu principal

Egídio Júlio, nascido Gil Julião Rebolo (por vezes, Gil Julianes Rebolo) (mais conhecido como Mestre Gil) (Lisboa - ?) foi um prelado português.

BiografiaEditar

Gil Julião, ou Egídio Júlio, nasce em Lisboa, no então Reino de Portugal, em data não conhecida, mas seguramente antes de 1226, filho de Julião Pais Rebolo, médico, e de sua mulher Mor Mendes, e irmão de Pedro Julião Rebolo (embora Luís Ribeiro Soares defenda que possa ter sido filho do chanceler de D. Sancho I, Mestre Julião Pais, o qual foi identificado como sendo a mesma pessoa).[1]

É considerado como o primeiro cardeal português[2][3][4], talvez criado pelo Papa Urbano III ou Papa Inocêncio III.[5] Entretanto, não há fontes que confirmem sua criação, nem que indiquem sua carreira eclesiástica.[5] Sabe-se apenas que foi cónego tesoureiro da Diocese de Coimbra e cónego da Diocese de Viseu.[6] Era filho de Julião Pais, chanceler do reino de Portugal.[2]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Manuel Abranches de Soveral, "Origem dos Avelar e dos Soveral"
  2. a b Teles da Silva, pág. 9
  3. De Macedo, págs. 59–61
  4. Segundo o Agiológio Lusitano, tomo II, de Jorge Cardoso, Mestre Egídio seria o segundo cardeal português.
  5. a b «Paróquias de Portugal» 
  6. «Site do Patriarcado de Lisboa» 

BibliografiaEditar