Egidio Mauri

Egidio Mauri (Montefiascone, 9 de dezembro de 1828Ferrara, 13 de março de 1896) foi um cardeal da Igreja Católica italiano, arcebispo de Ferrara.

Egidio Mauri
Cardeal da Igreja Católica
Arcebispo de Ferrara
Xilogravura de 1895
Atividade eclesiástica
Ordem Ordem dos Pregadores
Diocese Arquidiocese de Ferrara
Nomeação 12 de junho de 1893
Predecessor Luigi Giordani
Sucessor Pietro Respighi
Mandato 18931896
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 24 de setembro de 1853
Viterbo
Nomeação episcopal 22 de dezembro de 1871
Ordenação episcopal 14 de janeiro de 1872
Chiesa di Santa Maria della Quercia
por Filippo Maria Guidi, O.P.
Nomeado arcebispo 12 de junho de 1893
Cardinalato
Criação 18 de maio de 1894
por Papa Leão XIII
Ordem Cardeal-presbítero
Título São Bartolomeu na Ilha Tiberina (1894-1895)
Santa Maria sobre Minerva (1895-1896)
Brasão
External Ornaments of a Cardinal Archbishop.svg
Dados pessoais
Nascimento Montefiascone
9 de dezembro de 1828
Morte Ferrara
13 de março de 1896 (67 anos)
Nome religioso Frei Efigio Mauri
Nome nascimento Giovanni Mauri
Nacionalidade italiano
Sepultado Cemitério da Certosa
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

BiografiaEditar

Seu nome de batismo era Giovanni. Recebeu o sacramento da confirmação em 12 de outubro de 1834. Ia estudar direito, mas a morte de um irmão que era sacerdote o fez decidir entrar para o sacerdócio na Ordem dos Pregadores no Santuário della Quercia de Viterbo. Ele estudou teologia por três anos no convento de Santa Sabina, em Roma e completou sua formação no Santuário della Quercia.[1]

Foi ordenado padre em 24 de setembro de 1853, em Viterbo.[1][2] Logo após sua ordenação, foi nomeado mestre de noviços e leitor das Sagradas Escrituras. Em 1858, foi nomeado prior de Noto, Sicília e dois anos depois, de Santa Sabina, em Roma. Ele voltou para Della Quercia como leitor e obteve seu mestrado em teologia e foi nomeado prior de Düsseldorf. Eleito Vigário Geral da Ordem, na Basílica de San Marco, em Florença.[1]

Eleito bispo de Rieti em 22 de dezembro de 1871 pelo Papa Pio IX, foi consagrado em 14 de janeiro de 1872, na Igreja de Santa Maria della Quercia por Filippo Maria Guidi, O.P., arcebispo-emérito de Bolonha, assistido por Luigi Serafini, bispo de Viterbo e Toscana e por Giuseppe Maria Bovieri, bispo de Montefiascone.[1][2] Transferido para a Sé de Osimo e Cingoli, em 1 de junho de 1888, foi promovido a arcebispo metropolitano de Ferrara em 12 de junho de 1893.[1][2]

Foi criado cardeal pelo Papa Leão XIII, no Consistório de 18 de maio de 1894, recebendo o barrete vermelho e o título de cardeal-presbítero de São Bartolomeu na Ilha Tiberina em 21 de maio do mesmo ano.[1][2] No ano seguinte, em 2 de dezembro, passou para o título de Santa Maria sobre Minerva.[1][2]

Faleceu em 13 de março de 1896, dois minutos depois da meia-noite, depois de uma longa batalha contra a diabetes complicada por um grave ataque de gripe, depois de ter recebido a extrema-unção na véspera, em Ferrara. Velado no palácio episcopal de Ferrara, foi sepultado, lacrado em três caixões, na capela do capítulo metropolitano no Cimitero della Certosa de Ferrara.[1]

Referências

  1. a b c d e f g h The Cardinals of the Holy Roman Church
  2. a b c d e Catholic Hierarchy

Ligações externasEditar


Precedido por
Gaetano Carletti
 
Bispo de Rieti

18711888
Sucedido por
Carlo Bertuzzi
Precedido por
Michele Seri-Molini
 
Bispo de Osimo e Cingoli

18881893
Sucedido por
Giovanni Battista Scotti
Precedido por
Luigi Giordani
 
Arcebispo de Ferrara

18931896
Sucedido por
Pietro Respighi
Precedido por
Mario Mocenni
 
Cardeal-presbítero de
São Bartolomeu na Ilha Tiberina

18941895
Sucedido por
Johannes Evangelist Haller
Precedido por
Zeferino González y Díaz Tuñón, O.P.
 
Cardeal-presbítero de
Santa Maria sobre Minerva

18951896
Sucedido por
Serafino Cretoni