Ei-ichi Negishi

Ei'ichi Negishi (根岸 英一 Negishi Eiichi?, Changchun, 14 de julho de 1935[1] - Indianápolis, 6 de junho de 2021) foi um químico japonês.

Ei'ichi Negishi
Nascimento 14 de julho de 1935
Changchun, Manchukuo (hoje China)
Morte 6 de junho de 2021 (85 anos)
Indianápolis, Estados Unidos
Nacionalidade japonês
Alma mater Universidade de Tóquio, Universidade da Pensilvânia
Prêmios Nobel de Química (2010), Ordem da Cultura (2010)
Instituições Universidade Purdue, Universidade de Siracusa
Campo(s) química orgânica

Negishi foi para os Estados Unidos em 1960 para estudar na Universidade da Filadélfia, tendo recebido o seu doutoramento em 1963. Em 1979, foi nomeado professor na Universidade Purdue (Indiana), onde mais tarde se tornou professor emérito.[2]

Foi laureado com o Nobel de Química de 2010, juntamente com Richard Heck e Akira Suzuki, pelos seus trabalhos referentes à reação catalisada por paládio em sínteses orgânicas.[3]

Negishi morreu em 6 de junho em 2021, aos 85 anos de idade, em Indianápolis.[4]

Referências

  1. CV de Negishi no website profissional
  2. observador.pt. «Japonês Prémio Nobel da Química Ei-ichi Negishi morre com 85 anos». Consultado em 12 de junho de 2021 
  3. «The Nobel Prize in Chemistry 2010». NobelPrize.org (em inglês). Consultado em 12 de junho de 2021 
  4. «Nobel-winning chemist Ei-ichi Negishi dead at 85». Nikkei Asia (em inglês). 12 de junho de 2021. Consultado em 12 de junho de 2021 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Ei-ichi Negishi
  Este artigo sobre um(a) químico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Precedido por
Venkatraman Ramakrishnan, Thomas Steitz e Ada Yonath
Nobel de Química
2010
com Richard Heck e Akira Suzuki
Sucedido por
Dan Shechtman