Abrir menu principal
El Mercurio
Primeira edição do periódico El Mercurio de Santiago.
Formato Broadsheet
Sede Avenida Santa María #5542, Santiago
Preço $ 500 (segunda a sexta)
$ 700 (sábado e domingo)
Slogan Diariamente necesario.
Fundação 12 de setembro de 1827 (192 anos) (Valparaíso)
1 de junho de 1900 (119 anos) (Santiago)
Fundador(es) Agustín Edwards Mac-Clure
Diretor Cristián Zegers Ariztía
Editor El Mercurio S.A.P.
Idioma Espanhol


El Mercurio é um jornal chileno fundado por Agustín Edwards Mac-Clure, em 1° de junho de 1900, na capital do país, Santiago, com publicação diária por todo o país. O periódico faz parte do Grupo de Diarios América, uma joint-venture de grandes jornais da América Latina, e que inclui também La Nación (Argentina), El Comercio (Equador), O Globo (Brasil), El Tiempo (Colômbia), El Universal (México), El Comercio (Peru), El País (Uruguai) e El Nacional (Venezuela). Nota-se que El Mercurio de Valparaíso é o jornal mais antigo e em circulação do Chile e um dos primeiros a ser impresso em espanhol,[1] em 12 de setembro de 1827.[2]

O jornal, conhecido por sua linha editorial conservadora, tendente à direita política, notabilizou-se por seu apoio ao golpe de Estado de 1973, que depôs o presidente Salvador Allende. Conforme relatório da Comissão Church do Senado dos Estados Unidos, El Mercurio, recebeu recursos da CIA, no início da década de 1970, para participar de um esquema de propaganda contra o governo Allende. Ainda segundo o relatório, o maior e provavelmente o mais importante apoio da CIA a uma organização de mídia no Chile foi dado a El Mercurio, o maior jornal de Santiago, durante o governo Allende. Em 1971, os agentes da CIA concluíram que El Mercurio, a mais importante publicação oposicionista, não sobreviveria por muito tempo, já que deixara de veicular anúncios do governo. Em 9 de setembro de 1971, foi autorizado pela agência um aporte de recursos no valor de USD 700,000 ao jornal. Outra remessa, no valor de USD 965,000, seria feita em 11 de abril de 1972. Um memorando da CIA destacava, entre os veículos por ela apoiados, El Mercurio, em razão do seu importante papel nos eventos de 11 de setembro de 1973, que levariam ao golpe militar que depôs Allende.[3]

Referências

  1. Mandujano, Víctor M., y Maureen Lennon Z. (4 de outubro de 2007). «Los 180 años del diario en español más antiguo». Grupo de Diarios de América. Consultado em 13 de fevereiro de 2011. Arquivado do original em 24 de setembro de 2015 
  2. Há uma discussão sobre esta questão, como a pesquisa histórica recente atribuída a esta condição para El Peruano, classificado e reconhecido World Asociation of Newspapers. Ver debate em El Ciudadano Arquivado em 9 de julho de 2010, no Wayback Machine.
  3. United States Senate. 94th Congress 1st Session. Covert action in Chile 1963-1973. Staff report of the select committee to study governmental operations with respect to intelligence activities. Washington: 1975.

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar