Abrir menu principal

Eleição municipal de Natal em 2016

A eleição municipal da cidade brasileira de Natal em 2016 ocorreu em 2 de outubro para eleger um prefeito, um vice-prefeito e 29 vereadores para a administração do município. Candidataram-se 7 pessoas aptas para prefeito, 7 para vice-prefeito e 559 para vereadores[2]. Havia a possibilidade de um segundo turno em 30 de outubro caso nenhum dos candidatos alcançasse maioria absoluta de votos no primeiro turno, o que não se confirmou, pois o então prefeito titular, Carlos Eduardo Alves, do PDT, foi reeleito ainda no primeiro turno com 225.741 votos, cerca de 63,42% dos votos válidos[3]. A apuração das urnas terminou por volta das 19h11 na cidade de Natal, elegendo novamente o candidato do PDT.[4]

2012 Brasil 2020
Eleição municipal de  Natal em 2016
2 de outubro de 2016[1]
Carlos Eduardo Nunes Alves.jpg Replace this image male.png Replace this image male.png
Candidato Carlos Eduardo Kelps Lima Fernando Mineiro
Partido PDT SD PT
Natural de Rio de Janeiro, RJ Natal, RN Curvelo, MG
Vice Álvaro Dias
PMDB
Magnólia Figueiredo
SD
Carla Tatiane
PCdoB
Votos 225 741 47 576 36 123
Porcentagem 63,42% 13,37% 10,15%
Replace this image male.png Replace this image male.png
Candidato Robério Paulino Márcia Maia
Partido PSOL PSDB
Natural de Nilópolis, RJ Natal, RN
Vice Ingrid Andrade
PSOL
Luiz Gomes
PEN
Votos 24 422 19 696
Porcentagem 6,86% 5,53%
Resultado das eleições 2016 em Natal por zona eleitoral.png
Mapa com o resultado da eleição em cada zona eleitoral


Brasão de Natal.svg
Prefeito de Natal

As convenções partidárias para escolha dos candidatos ocorreram entre 20 de julho e 5 de agosto.[5] A propaganda eleitoral gratuita em Natal começou a ser exibida em 26 de agosto e terminou em 29 de setembro e o tempo de exibição de cada propaganda foi determinado pela importância do partido do qual o candidato pertencia, sendo o PDT o partido com maior minutagem de exibição e o PSTU, o menor, com apenas alguns segundos. Esta divisão de importância é feita a partir da determinação da legislação: 90% do horário eleitoral é dividido proporcionalmente pelo número de representantes na Câmara dos deputados, e o restante, 10%, é divido igualmente entre os partidos. As propagandas foram veiculadas na televisão e no rádio em dois turnos diários, intercalando entre os meios de comunicação os períodos de exibição. Durante a tarde, na televisão, a propaganda eleitoral iniciava às 13h00 e terminava às 13h10, e no horário noturno, iniciava às 20h30 com término às 20h40. Já no rádio as propagandas eram anunciadas entre 07h00 e 07h10 e, mais tarde, do 12h00 às 12h10.[6].[5]

AntecedentesEditar

Carlos Eduardo Alves (PDT) tem um papel importante na história política de Natal. Antes de se tornar prefeito, Carlos era vice-prefeito da candidata Wilma de Faria, em 2000. Porém, Wilma renunciou seu mandato para candidatar-se às eleições de governador do Estado, foi então que Carlos Eduardo assumiu a prefeitura, em 2002 pela primeira vez.[7] O candidato se reelegeu no ano de 2004 e se elegeu novamente em 2012.[7]. Era o favorito, disputando a prefeitura com outros 7 candidatos. Entretanto, seu favoritismo não garantiu a decisão em um primeiro momento. No primeiro turno, Carlos Eduardo Alves obteve 40,42% dos votos válidos, sendo que o segundo mais bem colocado, Hermano Moraes (PMDB), ficou com 23.01% dos votos.[8]

No segundo turno, Carlos Eduardo Alves recebeu 58,31% dos votos válidos - o suficiente para o eleger prefeito. Hermano Moraes teve 41,69% dos votos, o que o deixou em segundo lugar na disputa à prefeitura de Natal.[9]

A vice-prefeita eleita na chapa de Carlos Eduardo foi Wilma de Faria pelo PSB.

PesquisaEditar

De acordo com a pequisa eleitoral de 2016 para a prefeitura de Natal feita pelo Ibope, o candidato Carlos Eduardo já aparecia em primeiro lugar com 53% das intenções de voto, com a possibilidade de vencer no primeiro turno. O candidato Kelps Lima vinha em segundo lugar, com 8%, Márcia Maia recebeu 7%, Fernando Mineiro 5%, Robério Paulino 4% e Freitas Júnior 1%. Rosália Fernandes não pontuou, 17% escolheram os votos em branco ou nulo e 5% não sabem ou não responderam. Quando perguntados sobre qual candidato menos votariam, os entrevistados alegaram que não votariam em Fernando mineiro, sendo então o mais rejeitado dos candidatos pela população. A pesquisa foi realizada entre os dias 8 e 11 de setembro de 2016 com 602 eleitores.A margem de erro é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos com um nível de confiança de 95%.[10] O Instituto Seta, em parceira com o portal Agora RN, realizaram a pesquisa eleitoral com relação aos candidatos à vereador. Dentro as 559 pessoas aptas para a candidatura, somente 27 delas foram citados pelos eleitores, incluindo 11 dos quais já eram vereadores na antiga legislatura e outros que se quer participam da corrida ao cargo, como o candidato à prefeito Carlos Eduardo Alves. A pesquisa foi realizada entre os dias 3 e 6 de junho de 2016, entrevistou 800 pessoas, e seus resultados mantiveram margem de erro para 3% para mais ou menos.

Na tabela abaixo é possível ver o resultado da pesquisa eleitoral (inclui candidatos que não estão na lista de vereadores, porém foram citados pelos eleitores):[11][12]

Candidato a vereador Partido Porcentagem de intenção de votos
Luiz Almir PR - Partido da República 2,0%
Amanda Gurgel PSTU - Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado 1,3%
Júlio Protásio PDT - Partido Democrático Trabalhista 1,2%
Garibaldi PMDB - O partido do Brasil 1,0%
Júlia Arruda PDT - Partido Democrático Trabalhista 0,8%
Carlos Eduardo PDT - Partido Democrático Trabalhista 0,7%
Wilma de Faria PT do B - Partido Trabalhista do Brasil 0,7%
Dimas Carlos  PP - Partido Progressista 0,5%
José Agripino DEM - Democratas 0,5%
Raniere PDT - Partido Democrático Trabalhista 0,3%
Wober Junior PPS - Partido Social Trabalhista 0,3%
Alencar PV - Partido Verde 0,2%
Aquino Neto PEN - Partido Ecológico Social 0,2%
Bernardo PCB - Partido Comunista Brasileiro 0,2%
Cap. Styvenson  PSDB- Partido Social da Democracia Brasileira 0,2%
Carrapixo PTC - Partido Trabalhista Cristão 0,2%
Chagas  PMB - Partido da Mulher Brasileira 0,2%
Dagô  DEM - Democratas 0,2%
Dr. Iguaraci PMDB - O partido do Brasil 0,2%
Eudiane Macêdo SD - Solidariedade 0,2%
Francisco Assis PRB - Partido Republicano Brasileiro 0,2%
George Câmara PC do B - Partido Comunista do Brasil 0,2%
Heleno PMDB - O partido do Brasil 0,2%
Henrique Alves  PTN - Partido Trabalhista Nacional 0,2%
Juninho Dickson PSDB- Partido Social da Democracia Brasileira 0,2%
Nalber PHS - Partido Humanista da Solidariedade 0,2%
Rimarinho  PT - Partido dos Trabalhadores 0,2%

EleitoradoEditar

O município de Natal possuía 534.582 pessoas aptas para participar das eleições municipais em 2016, o que equivale a aproximadamente 60,91% da população total da cidade.[13] O percentual de abstenções do primeiro e único turno em Natal foi de 19,6%, o que equivale a 104.793 pessoas ausentes durante a eleição. Além disso, 19.874 eleitores votaram em branco e 53.989 pessoas anularam seus votos.[14]

Ao todo, 429.789 votos foram computados durante as eleições municipais de Natal em 2016, sendo que 355.926 votos (ou 82,81% do total) foram considerados válidos.[14]

CandidaturasEditar

As candidaturas foram oficializadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para a disputa dos cargos de vereadores e prefeito de Natal em 2016. Na tabela abaixo é possível ver todos os candidatos à prefeito.[15]

Candidato a prefeito Candidato a vice-prefeito Coligação Duração da propaganda eleitoral[16]
12   Carlos Eduardo (PDT)
Carlos Eduardo Nunes Alves
Álvaro Dias (PMDB)
Álvaro Costa Dias
Natal melhor de novo

4min03s
13 Fernando Mineiro (PT)
Fernando Wanderley Vargas da Silva
Carla Tatiane (PCdoB)
Carla Tatiane Azevedo dos Santos
Frente Popular da Cidadania

1min41s
18 Freitas Júnior (REDE)
Francisco Raimundo de Freitas
José Petronilo (REDE)
José Petronilo da Silva Júnior
0min13s
77 Kelps Lima (SD)
Kelps de Oliveira Lima
Magnólia Figueiredo (SD)
Maria Magnólia Sousa Figueiredo
É possível fazer mais por Natal

1min26s
45 Márcia Maia (PSDB)
Márcia Faria Maia Mendes
Luiz Gomes (PEN)
Luiz Gomes
A favor de Natal

2min10s
50 Robério Paulino (PSOL)
Robério Paulino Rodrigues
Ingrid Andrade (PSOL)
Ingrid Cristina de Oliveira Andrade
0min14s
16 Rosália Fernandes (PSTU)
Rosália Maria Fernandes
Luciana Lima (PSTU)
Luciana Lima da Silva
0min08s

ResultadosEditar

PrefeitoEditar

Resultado do primeiro turno da eleição para prefeito de Natal com 100,00% de apuração.

Primeiro turno (02/10/2016)
Partido Candidato Votos Votos (%)
  PDT Carlos Alves 225 741
 
63,42%
  SD Kelps Lima 47 576
 
13,37%
  PT Mineiro 36 123
 
10,15%
  PSOL Robério 24 422
 
6,86%
  PSDB Márcia 19 696
 
5,53%
  PSTU Rosália 1 398
 
0,39%
  REDE Freitas 970
 
0,27%
Totais 355 926  
Fonte: [17]
Total de votos do primeiro turno
Partido Candidato Votos Votos (%)
  - Votos válidos 355 926
 
82,81%
  - Votos nulos 53 989
 
12,56%
  - Votos em branco 19 874
 
4,62%
Totais 429 789  
Fonte: [17]
Participação do eleitorado no primeiro turno
Partido Candidato Votos Votos (%)
  - Eleitores que votaram 429 789
 
80,4%
  - Abstenções 104 793
 
19,6%
Totais 534 582  
Fonte: [17]

VereadorEditar

Resultado do primeiro turno para o cargo de vereador da cidade de Natal em 2016. Foram eleitos 29 vereadores, dos quais 15 foram reeleitos.[18]

Vereadores eleitos em Natal em 2016[19]
Candidato Partido Número Votos Porcentagem
Raniere Barbosa PDT 12111 10.510 2,88%
Carla Dickson PROS 90111 7.924 2,17%
Ubaldo Fernandes PMDB 15222 7.574 2,08%
Luiz Almir PR 22607 7.339 2,01%
Natália Bonavides PT 13123 6.202 1,70%
Júlia Arruda PDT 12777 5.765 1,58%
Ana Paula PSDC 27888 5.465 1,50%
Bispo Francisco de Assis PRB 10333 5.160 1,41%
Kleber Fernandes PDT 12222 5.061 1,39%
Eudiane Macedo SD 77666 4.922 1,35%
Chagas Catarino PDT 12444 4.810 1,32%
Aroldo Alves PSDB 45123 4,532 1,24%
Felipe Alves PMDB 15678 4.511 1,24%
Wilma de Faria PTdoB 70111 4.421 1,21%
Preto Aquino PEN 51610 4.206 1,15%
Franklin Capistrano PSB 40200 4.003 1,10%
Eleika Bezerra PSL 17555 3.758 1,03%
Sandro Pimentel PSOL 50123 3.700 1,01%
Cícero Martins PTB 14000 3.237 0,89%
Ney Lopes Júnior PSD 55555 3.197 0,88%
Paulinho Freire SD 77222 2.884 0,79%
Dinarte Torres PMB 35007 2.754 0,75%
Eriko Jácome PTN 19133 2.577 0,71%
Robson Carvalho PMB 35555 2.565 0,70%
Fernando Lucena PT 13222 2.495 0,68%
Nina Souza PEN 51111 2.289 0,63%
Klaus Araujo SD 77555 2.279 0,62%
Aldo Clemente PMB 35678 2.229 0,61%
Sueldo Medeiros PHS 31456 1.829 0,50%

Debates televisionadosEditar

Como costumeiro, a Bandeirantes promoveu o primeiro encontro entre aos candidatos ao posto da prefeitura.[20]. Na ocasião, os participantes foram Carlos Eduardo (PDT), Freitas Júnior (REDE), Rosália Fernandes (PSTU), Fernando Mineiro (PT), Robério Paulo (PSOL), Márcia Maia (PSDB) e Kelps Lima (SD). Foi realizado outro debate com as mesmos candidatos na TV Ponte Negra no dia 27 de setembro de 2016[21]. Já no debate promovido pela afiliada a Rede Globo, a Inter TV, foram convocados apenas quatro candidatos, sendo eles: Carlos Eduardo Alves (PDT), Fernando Mineiro (PT), Márcia Maia (PSDB) e Kelps Lima (SD).

CuriosidadesEditar

Para as eleições do município de Natal do ano de 2016, ocorreu a realização do primeiro curso de Direito Eleitoral para as Eleições Municipais de 2016. Com o objetivo de informar os pré-candidatos, os representantes partidários e assessorias jurídicas, e os contábeis, o curso discutiu assunto como Registro de candidaturas, propaganda eleitoral, prestação de contas, financiamento de campanha, as novidades trazidas pelas duas últimas minirreformas. O curso foi promovido pelo Instituto Novo Eleitoral e contou com as exposições do juiz Herval Sampaio e da advogada Lígia Limeira, membros importantes do cenário do Direito Eleitoral. O evento ocorreu no dia 11 de Junho de 2016, às 08h da manhã, em Natal, e foi pagante, com o valor de 200 pela tarde de debates.[22]

Outra Curiosidade interessante das eleições municipais de 2016 é que ela teve a campanha eleitoral mais curta dos últimos 18 anos. As mudanças incluíram: 45 dias para realizar comícios, distribuir material gráfico e organizar passeatas e carreatas, ao invés de 90 dias, como era anteriormente; A outra mudança ocorreu nos dias de transmissão de propagando política, via rádio e televisão que, nesta eleição, passaram a ser 35 dias de veiculação, enquanto nos anos anteriores eram 40 dias.

Esta mudanças na campanha eleitoral de 2016 fizeram parte da minirreforma eleitoral aprovada pelo senadores e deputados no Congresso Nacional, com o intuito de também baratear as campanhas partidárias, visto que nesta eleição também tornou-se proibido o financiamento de campanhas a partir de doações empresariais, permitidas somente àquelas feitas por pessoas física. Essas mudanças foram estabelecidas para todos os municípios, incluindo a cidade de Natal.[23]

Referências

  1. Prazeres, Leandro (9 de julho de 2015). «Câmara aprova novas regras para eleições; veja o que pode mudar». UOL. Consultado em 28 de julho de 2015. Para entrar em vigor nas eleições de 2016, a minirreforma precisa ser sancionada até um ano antes do pleito do ano que vem, que ocorrerá no dia 2 de outubro. 
  2. «conheca-alguns-numeros-das-eleicoes-municipais-em-natal». 29 de maio de 2017 
  3. «confira-os-vereadores-eleitos». 29 de maio de 2017 
  4. G1 RN (2 de outubro de 2016). «Carlos Eduardo, do PDT, é reeleito prefeito de Natal». G1.globo.com. Consultado em 3 de outubro de 2016 
  5. a b «Eleições 2016: datas e regras». G1. 5 de janeiro de 2016. Consultado em 25 de junho de 2016 
  6. «veja-o-tempo-que-cada-candidato-prefeito-de-natal-tera-no-radio-e-tv». 29 de maio de 2017 
  7. a b «Carlos Eduardo é reeleito prefeito de Natal (RN) | Portal N10». Portal N10. 2 de outubro de 2016 
  8. «Natal/RN: Apuração de votos e candidatos eleitos (1º turno) - UOL Eleições 2012». placar.eleicoes.uol.com.br. Consultado em 29 de maio de 2017 
  9. «Natal/RN: Apuração de votos e candidatos eleitos (2º turno) - UOL Eleições 2012». placar.eleicoes.uol.com.br. Consultado em 29 de maio de 2017 
  10. «Pesquisa Eleitoral em Natal para Prefeito». Consultado em 27 de maio de 2017 
  11. «Luiz Almir lidera pesquisa de intenção de voto para vereador em Natal». Agora RN. 7 de junho de 2016 
  12. «Felipe Alves 15678 PMDB (Vereador) Natal - Guia Eleições 2016». Guia de Candidatos – Eleições 2016. Consultado em 30 de maio de 2017 
  13. TSE (2016). «Estatísticas eleitorais de Natal». Consultado em 28 de maio de 2016 
  14. a b G1 (2 de outubro de 2016). «Percentual de abstenções em Natal 2016». Consultado em 28 de maio de 2016 
  15. Tribunal Superior Eleitoral. «Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais - Natal-RN». Consultado em 3 de outubro de 2016 
  16. «TRE define tempos de propaganda dos candidatos». Tribuna do Norte. 20 de agosto de 2016. Consultado em 20 de agosto de 2016 
  17. a b c G1. «Resultado da apuração das Eleições 2016 em Natal para prefeito e vereador». G1.globo.com. Consultado em 3 de outubro de 2016 
  18. «Veja os 29 vereadores eleitos em Natal». Eleições 2016 no Rio Grande do Norte. 2 de outubro de 2016 
  19. «Vereadores Eleitos em Natal / RN». Eleições 2016. Consultado em 28 de maio de 2017 
  20. «Debate da Band reúne candidatos à prefeitura de Natal» 
  21. «TV Ponta Negra realiza debate com todos os candidatos à Prefeitura de Natal» 
  22. «Natal terá 1° curso voltado às Eleições 2016». Agora RN. 8 de junho de 2016 
  23. «Campanha eleitoral mais curta dos últimos 18 anos começa nesta terça». Eleições 2016. 16 de agosto de 2016 

Ligações externasEditar