Eleição municipal de São Luís em 2020

eleição direta para eleger um prefeito e 31 vereadores no município de São Luís, MA em 2020

A eleição municipal de São Luís em 2020 foi realizada em 15 de novembro, como parte das eleições em 5.568 municípios brasileiros. Foram eleitos um prefeito e um vice-prefeito, além de 31 vereadores para a administração da cidade. Na eleição para prefeito, o deputado federal Eduardo Braide (PODE) terminou em primeiro lugar, com 37,81% dos votos, seguido do deputado estadual Duarte Júnior (Republicanos), com 22,15%.[1] Como o primeiro colocado não atingiu mais de 50% dos votos válidos, um segundo turno foi realizado em 29 de novembro. Braide foi eleito prefeito de São Luís com 55,53% dos votos, e Duarte ficou em segundo com 44,47%.[2]

2016 Brasil 2024
Eleição municipal de São Luís em 2020
15 de novembro (Primeiro turno)
29 de novembro (Segundo turno)
Eduardo Braide (cropped).jpg Male portrait placeholder cropped.jpg
Candidato Eduardo Braide Duarte Júnior
Partido PODE Republicanos
Natural de São Luís, MA Rio de Janeiro, RJ
Vice Professora Esmênia (PSD) Fabiana Vilar (PL)
Votos 270.557 216.665
Porcentagem 55,53% 44,47%
Mapa da Eleição municipal de São Luís em 2020 por zona eleitoral (2.º turno).svg
Candidato mais votado por zona eleitoral:
  Eduardo Braide
Índice por zona eleitoral:
  Até 25%
  25%–50%
  50%–75%
  75%–100%


Brasão de São Luís.svg
Prefeito(a) da cidade

Pela Constituição, o prefeito será eleito para um mandato de quatro anos a se iniciar em 1.º de janeiro de 2021,[3] e irá suceder Edivaldo Holanda Júnior (PDT), eleito nos dois últimos pleitos, cujo mandato acabará obrigatoriamente em 31 de dezembro. Encerrado o período de registro, 12 candidaturas foram protocoladas no TSE, mas com as desistências de Adriano Sarney (PV) e Carlos Madeira (Solidariedade), 10 concorreram, igualando a eleição de 2008 em número de postulantes. Essa também foi a segunda eleição municipal desde a redemocratização do país em que um candidato do PDT ou apoiado pelo partido, caso de Neto Evangelista (DEM), não avançou para o segundo turno, fato que até então só havia acontecido com Clodomir Paz na eleição de 2008.

Contexto políticoEditar

As eleições municipais de 2020 foram marcadas, antes mesmo de iniciada a campanha oficial, pela pandemia do vírus COVID-19 em todo o país. O primeiro turno estava inicialmente marcado para 4 de outubro, e o segundo turno, para 25 de outubro, mas a pandemia forçou a criação da emenda constitucional nº 107 pelo Congresso Nacional, remarcando-os para 15 de novembro e 29 de novembro, respectivamente.[4]

O Tribunal Superior Eleitoral também refez o calendário eleitoral e autorizou os partidos a realizarem convenções para escolha de candidatos aos escrutínios por meio de plataformas digitais de transmissão, evitando aglomerações que possam proliferar o vírus.[5][6] Apesar disso, alguns partidos e coligações desrespeitaram as medidas de distanciamento social e chegaram a reunir milhares de pessoas em suas convenções.[7]

CandidatosEditar

  • Bira do Pindaré (PSB): Natural de Pindaré-Mirim, Bira do Pindaré é graduado em direito e tem mestrado em políticas públicas, ambos pela UFMA, exercendo a profissão de advogado, além de ter sido bancário e professor. Foi líder do DCE da UFMA, onde iniciou sua carreira política, além de dirigente sindical. Foi candidato a vereador por São Luís em 1996 e 2000, além de candidato a senador em 2006, não sendo eleito em nenhum dos pleitos. Em 2010, foi eleito deputado estadual, sendo reeleito em 2014, e em 2018 foi eleito deputado federal. Sua vice é a professora e pesquisadora universitária Letícia Cardoso, mestre em políticas públicas e comunicação social pela PUC-RS. O PSB lançou a candidatura de Bira do Pindaré em convenção realizada em 12 de setembro;[8]
  • Duarte Júnior (Republicanos): Natural do Rio de Janeiro, Duarte Júnior tem graduação em direito pela Universidade Ceuma, onde também foi professor, especialização em direito do consumidor pela Universidade Anhanguera e mestrado em políticas públicas pela UFMA. Exerceu também a profissão de advogado, tendo atuado como assessor jurídico da Prefeitura de São Luís e como membro da OAB-MA. Sua carreira política se iniciou em 2015, quando foi nomeado presidente do PROCON pelo governador Flávio Dino, e em 2018, foi eleito deputado estadual. Sua vice é a advogada Fabiana Vilar (PL), ex-secretária estadual de Agricultura Pecuária e Pesca no governo Flávio Dino, entre 2019 e 2020. O Republicanos lançou a candidatura de Duarte Júnior em convenção realizada em 12 de setembro;[9]
  • Eduardo Braide (PODE): Filho do ex-deputado estadual e secretário de governo Carlos Braide, Eduardo Braide é formado em direito pela UFMA, tendo exercido a profissão de advogado. Foi presidente da CAEMA no governo Zé Reinaldo entre 2005 e 2006, além de ter sido secretário municipal de Orçamento Participativo de São Luís entre 2009 e 2010. Foi eleito deputado estadual por dois mandatos consecutivos em 2010 e 2014, e concorreu a prefeito de São Luís em 2016, perdendo no segundo turno para o então prefeito Edivaldo Holanda Júnior. Em 2018, foi eleito deputado federal. Sua vice é Esmênia Miranda (PSD), professora do Colégio Militar Tiradentes de São Luís e policial militar. O Podemos lançou a candidatura de Eduardo Braide em convenção realizada em 14 de setembro;[10]
  • Hertz Dias (PSTU): Natural de São José de Ribamar, Hertz Dias é formado em história, sendo professor da rede pública municipal e estadual de ensino, além de co-fundador dos movimentos Hip-Hop Quilombo Urbano e Hip-Hop Quilombo Brasil. Em 2018, foi candidato a vice-presidente da república na chapa de Vera Lúcia Salgado, ficando em 11.º lugar. Seu vice é o operador portuário Jayro Mesquita. O PSTU lançou a candidatura de Hertz Dias em convenção realizada em 10 de setembro;[11]
  • Jeisael Marx (REDE): Natural de São Bento, Jeisael Marx é formado em jornalismo pela Faculdade São Luís. Atuou como radialista e apresentador de TV em diversas emissoras da cidade, passando pela Mais FM, TV Cidade, TV Difusora e Band Maranhão, afastando-se de suas funções para concorrer pela primeira vez em uma eleição. Sua vice é a pedagoga e ativista política Janicelma Fernandes, porta-voz da Rede Sustentabilidade no Maranhão. O partido lançou a candidatura de Jeisael Marx em convenção realizada em 13 de setembro;[12]
  • Neto Evangelista (DEM): Filho do ex-vereador de São Luís e deputado estadual João Evangelista, Neto Evangelista é formado em direito pela Universidade Ceuma, tendo exercido a profissão de advogado, além de ser empresário do setor de agronegócio. Sua carreira política se iniciou em 2010, quando foi eleito deputado estadual, sendo reeleito em 2014 e 2018. Em 2012, disputou a vice-prefeitura de São Luís na chapa de João Castelo, que foi derrotado no segundo turno pelo atual prefeito, Edivaldo Holanda Júnior. Entre 2015 e 2018, foi secretário estadual de Desenvolvimento Social no governo Flávio Dino. Sua vice é Luzimar Correa (PDT), assistente social e ativista política. O DEM lançou a candidatura de Neto Evangelista em convenção realizada em 12 de setembro;[13]
  • Professor Franklin (PSOL): Franklin Douglas é formado em comunicação social e direito, e mestre e doutor em políticas públicas pela UFMA, atuando como professor universitário da mesma instituição. Seu vice é José Ribamar Arouche, um dos fundadores do diretório municipal do PSOL em São Luís. O partido lançou a candidatura de Franklin Douglas em convenção realizada em 13 de setembro;[14]
  • Rubens Pereira Júnior (PCdoB): Filho do ex-deputado estadual e prefeito de Matões Rubens Pereira, e membro de uma família com histórica tradição política, Rubens Pereira Júnior é graduado em direito pela UFMA e mestre pelo IBDP, exercendo a função de advogado. Foi eleito deputado estadual em 2006 e 2010, e deputado federal em 2014 e 2018. Foi também secretário estadual de Cidades e Desenvolvimento Urbano no governo Flávio Dino, entre 2019 e 2020. Seu vice é Honorato Fernandes (PT), vereador do município de São Luís desde 2012. O PCdoB lançou a candidatura de Rubens Pereira Júnior em convenção realizada em 13 de setembro;[15]
  • Silvio Antônio (PRTB): Silvio Antônio é graduado em administração e teologia. Evangélico, é fundador e líder do Ministério Apostólico Eclesiástico Shalom, sediado na capital maranhense. Foi candidato a deputado estadual e federal nas eleições de 2010 e 2018, respectivamente, não sendo eleito em nenhum dos pleitos. Sua vice é Ana Célia, pedagoga e sargento da Polícia Militar do Estado do Maranhão. O PRTB lançou a candidatura de Silvio Antônio em convenção realizada em 17 de setembro;[16]
  • Yglésio Moyses (PROS): Yglésio Moyses, popularmente conhecido como Dr. Yglésio, é formado em medicina pela UFMA e doutor pela USP, tendo exercido funções de médico e professor universitário. Foi diretor do Hospital Municipal Djalma Marques (Socorrão I), ganhando notoriedade por fazer uma campanha para arrecadar alimentos e insumos para a unidade hospitalar. Antes, foi candidato a vereador em 2012, e depois candidato a deputado estadual em 2014, não sendo eleito em nenhum dos pleitos. Em 2018, candidatou-se novamente e foi eleito deputado estadual. Seu vice é o médico oftamologista Mauro César, presidente da Associação Médica do Maranhão. O PROS lançou a candidatura de Yglésio Moyses em conveção realizada em 12 de setembro.[17]
Candidato a prefeito Candidato(a) a vice-prefeito(a) Coligação/Partido Tempo de
horário eleitoral
  Eduardo Braide
PODE
Professora Esmênia
PSD
19 Pra Frente São Luís
PODE, PSD, PSDB, PSC, PMN
1 min e 48 s
  Neto Evangelista
DEM
Luzimar Correa
PDT
25 Vamos Juntos por São Luís
DEM, PDT, MDB, PTB, PSL
3 minutos
  Yglésio Moyses
PROS
Dr. Mauro César
PROS
90 Partido Republicano da Ordem Social
PROS
17 segundos
  Bira do Pindaré
PSB
Letícia Cardoso
PSB
40 Partido Socialista Brasileiro
PSB
44 segundos
  Duarte Júnior
Republicanos
Fabiana Vilar
PL
10 Resgate o Amor pela Ilha
Republicanos, PL, Avante, Patriota, PTC
1 min e 37 s
  Professor Franklin
PSOL
Arouche
PSOL
50 Partido Socialismo e Liberdade
PSOL
19 segundos
  Rubens Pereira Júnior
PCdoB
Honorato Fernandes
PT
65 Do Lado do Povo
PCdoB, PT, PP, Cidadania, DC, PMB
2 min e 12 s
  Jeisael Marx
REDE
Janicelma Fernandes
REDE
18 Rede Sustentabilidade
REDE
Não possui
  Silvio Antônio
PRTB
Sgt. Ana Célia
PRTB
28 Partido Renovador Trabalhista Brasileiro
PRTB
Não possui
  Hertz Dias
PSTU
Jayro Mesquita
PSTU
16 Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado
PSTU
Não possui
Apresentação de acordo com a ordem da propaganda eleitoral e representação partidária[18] Sobras: 0:03
  Eleito
  Candidato avançou para o 2º turno

RenúnciasEditar

Candidato a prefeito Candidato(a) a vice-prefeito(a) Coligação/Partido Notas
  Adriano Sarney
PV
Vall Nascimento
PV
43 Partido Verde
PV
Em carta aberta divulgada em 27 de setembro, primeiro dia da campanha eleitoral, Adriano Sarney renunciou a sua candidatura alegando que teria pouco espaço para apresentar suas ideias, citando como exemplos o pouco tempo de propaganda eleitoral a que teria direito e a recusa da TV Difusora e da TV Mirante em lhe convidar para seus respectivos debates, com base nos critérios de representação partidária no Congresso Nacional.[19] Em 14 de outubro, o PV decidiu apoiar formalmente a candidatura de Eduardo Braide.[20]
  Carlos Madeira
Solidariedade
Capitão Jeremias
Solidariedade
77 Solidariedade
Solidariedade
Carlos Madeira anunciou sua desistência em 7 de outubro por recomendação médica, em razão de problemas de saúde decorrentes de uma infecção por COVID-19 antes do início da campanha. O Solidariedade decidiu apoiar formalmente a candidatura de Rubens Pereira Júnior.[21]

Pré-candidatosEditar

  • Detinha (PL): Detinha foi prefeita do município de Centro do Guilherme entre 2009 e 2012, e em 2018 foi eleita deputada estadual, com o maior número de votos daquela eleição. Sua candidatura era vista por analistas como uma tentativa do seu marido, o deputado federal Josimar de Maranhãozinho, de ganhar espaço na política local após fracassar em criar alianças. O PL, no entanto, conseguiu fechar apoio ao candidato Duarte Júnior, indicando a vice da sua chapa, e retirou a candidatura de Detinha;[22][23]
  • Wellington do Curso (PSDB): Professor e ex-sargento do Exército, Carlos Wellington foi eleito deputado estadual em 2014 e 2018, e em 2016, foi candidato a prefeito de São Luís, ficando em terceiro lugar. Se declarou pré-candidato a prefeito nas eleições de 2020, mas o seu partido, PSDB, decidiu apoiar a candidatura de Eduardo Braide;[24]
  • Saulo Arcangeli (PSTU): Saulo Arcangeli seria o candidato a prefeito do PSTU na eleição de 2020, mas em 29 de agosto, o partido decidiu substituir a sua candidatura pela de Hertz Dias, e ele optou por se candidatar a vereador.[25]

Plano de mídiaEditar

A audiência pública do plano de mídia da eleição estadual ocorreu em 1.º de outubro de 2020, na sede do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão, em São Luís. Por decisão unânime dos representantes partidários, o Grupo Mirante (TV Mirante e Mirante FM) foi escolhido para gerar o horário eleitoral gratuito na televisão e no rádio, o que não acontecia desde a eleição de 2008. A cláusula de barreira aprovada em 2017 excluiu os candidatos da REDE, PRTB e PSTU, uma vez que os seus partidos não possuem representantes o suficiente na Câmara para ter direito a propaganda eleitoral.[18]

PesquisasEditar

Primeiro turnoEditar

Data Instituto Amostragem Neto
(DEM)
Rubens
(PCdoB)
Braide
(PODE)
Duarte
(Rep.)
Bira
(PSB)
Franklin
(PSOL)
Yglésio
(PROS)
Jeisael
(REDE)
Silvio
(PRTB)
Hertz
(PSTU)
Madeira1
(Sol.)
Adriano1
(PV)
B/N NS/NR Vantagem
30/09 Econométrica 1 000 10,6% 6,0% 47,3% 10,8% 2,6% 0,2% 1,2% 1,5% 0,9% 0,2% 1% 2,6% 6,6% 8,5% 36,5%
04/10 Prever 1 011 9,7% 2,7% 45,2% 13,8% 4,9% 0,3% 0,6% 1,8% 0,7% 0,2% 1,7% 6,6% 11,8% 31,4%
06/10 Data Ilha 1 080 8,5% 7,1% 44,4% 10,8% 3,8% 0% 1,7% 3,4% 0,4% 0,4% 0,7% 7,5% 11,6% 33,6%
08/10 Escutec 1 000 11% 4% 42% 15% 4% +1%2 2% 2% +1%2 +1%2 2% 11% 6% 27%
21/10 Data Ilha 1 080 12% 9% 39% 13,1% 2,5% 0,5% 2,2% 2,8% 0,6% 0,2% 6,8% 11,4% 25,9%
23/10 IBOPE 805 14% 6% 44% 19% 3% 1% 1% 2% 0% 1% 5% 4% 25%
25/10 JPesquisa 1000 14% 7% 43% 18% 4% 1% 1% 2% 0% 0% 5% 5% 25%
26/10 Interpreta 1 000 14,4% 13,6% 35,1% 18,8% 5,3% 0,3% 0,6% 1,1% 0,3% 0,7% 2,5% 7,3% 16,3%
28/10 Data Ilha 1 080 13,1% 10,1% 38,1% 16% 3,1% 0,6% 1,7% 3% 0,6% 0,2% 5,2% 8,4% 22,1%
29/10 Escutec 1 000 15% 8% 40% 19% 3% +1%2 2% 2% +1%2 +1%2 6% 4% 21%
03/11 Data M 801 14,7% 6,4% 38% 14,5% 2,7% 0% 1,2% 1,7% 1,0% 0,1% 0,7% 12,9% 23,3%
04/11 Prever 1 000 13% 6,9% 41,3% 19% 3,8% 1% 2,1% 2,7% 0,6% 0,1% 1,2% 8,3% 22,3%
06/11 IBOPE 805 16% 7% 36% 22% 6% 1% 1% 2% 1% 1% 3% 3% 14%
07/11 Exata 1 000 16% 7% 36% 16% 3% 0% 1% 2% 1% 0% 9% 9% 20%
09/11 Data Ilha 1 080 14,7% 12,3% 37,2% 15,6% 3% 0,3% 1,8% 2,3% 1,4% 0,3% 4,7% 6,5% 21,6%
12/11 Data M 1 000 17,5% 5,7% 33,8% 15,2% 3,2% 0,6% 1,2% 1,3% 1,2% 0,1% 6,8% 13,4% 16,3%
13/11 IBOPE 805 17% 8% 37% 17% 6% 1% 1% 2% 1% 0% 5% 5% 20%
14/11 Exata 808 16% 10% 33% 15% 6% 0% 2% 2% 1% 0% 7% 8% 17%
14/11 Data Ilha 1 080 18,4% 10,2% 38,2% 18,2% 4,1% 0,3% 1,1% 2,1% 1% 0,1% 2,3% 3,9% 19,8%
↑1 - O candidato ainda aparece com intenções de voto porque a consulta foi realizada antes da sua desistência
↑2 - Os candidatos somaram juntos 1% das intenções de voto

Segundo turnoEditar

Data Instituto Amostragem Braide (PODE) Duarte (Rep.) Brancos e nulos Não sabe/Não respondeu Vantagem
20/11 IBOPE 805 49% 42% 7% 2% 7%
22/11 Data Ilha 1 080 47% 41% 7,1% 4,8% 6%
22/11 Data M 800 51,28% 33,58% 8,18% 6,96% 17,7%
25/11 Prever 1 000 52,9% 40,5% 3,4% 3,2% 12,4%
26/11 Econométrica 1 018 52,6% 38,1% 4,6% 4,7% 14,5%
26/11 RealTime Big Data 850 47% 41% 7% 5% 6%
27/11 Data M 1 000 53,14% 33,26% 5,33% 7,93% 19,88%
27/11 IBOPE 805 50% 42% 5% 2% 8%
28/11 Data Ilha 1 080 48,7% 43,3% 5,3% 2,7% 5,4%
28/11 MBO 800 55,50% 34,25% 4,50% 5,75% 21,25%
28/11 Prever 1 000 53,5% 40,9% 3,3% 2,3% 12,6%

Debates televisionadosEditar

Primeiro turnoEditar

Band Maranhão e TV Guará foram as únicas a convidar todos os candidatos para os debates que realizaram, enquanto as demais utilizaram critérios de representação partidária no Congresso Nacional e desempenho nas pesquisas. A Rede Meio Norte, baseada em Teresina, Piauí, realizou um debate virtual dentro do programa Jogo Aberto MN, com a participação dos candidatos através de videoconferência, ação inédita em debates eleitorais no Maranhão. Por determinação da Rede Globo, que impôs a suas emissoras que fizessem debates convidando apenas 4 candidatos para evitar aglomerações em razão da pandemia, e a impossibilidade disto ser colocado em prática, a TV Mirante foi obrigada a cancelar o seu debate eleitoral, que seria realizado em 12 de novembro. Em contrapartida, a TV Difusora marcou um segundo debate para o mesmo dia, com a temática do programa Ponto & Vírgula, sendo a única a fazer dois debates no primeiro turno. Neste último encontro, os candidatos Braide e Duarte se ausentaram, sendo que Braide preferiu cumprir atos de campanha,[26] e Duarte estava afastado dos seus compromissos após testar positivo para COVID-19.[27]

Data Organizadores Mediador Neto
(DEM)
Rubens
(PCdoB)
Braide
(PODE)
Duarte
(Rep.)
Bira
(PSB)
Franklin
(PSOL)
Yglésio
(PROS)
Jeisael
(REDE)
Silvio
(PRTB)
Hertz
(PSTU)
Madeira
(Sol.)
01/10, 22h30[28] Band Maranhão, TV UFMA, Universidade FM Valteno de Oliveira Presente Presente Presente Presente Presente Presente Presente Presente Presente Presente Presente
03/10, 18h[29] Rede Meio Norte Amadeu Campos Ausente Ausente Ausente Ausente Presente Presente Presente Não convidado Não convidado Não convidado Presente
31/10, 17h45[30] TV Difusora, Difusora FM, MA10 Adalberto Melo Presente Presente Presente Presente Presente Presente Presente Presente Não convidado Não convidado
05/11, 22h[31] TV Guará, Rádio Guará, Portal Guará Hugo Reis Presente Presente Presente Presente Presente Presente Presente Presente Presente Presente
12/11, 21h10[32] TV Difusora, Difusora FM, MA10 Ricardo Marques Presente Presente Ausente Ausente Presente Presente Presente Presente Não convidado Não convidado
12/11, 22h45[33] TV Mirante, Rádio Mirante, G1, Imirante.com Cancelado pela emissora

Segundo turnoEditar

O candidato Eduardo Braide ausentou-se do debate promovido pela TV Guará em 24 de novembro, depois que a candidata a vice da sua chapa, Esmênia Miranda, testou positivo para COVID-19, e com a suspeita de contaminação, ele teve que cancelar compromissos de campanha (incluindo o debate) e realizar exames preventivos.[34] Embora fosse previsto nas regras acertadas e comunicadas aos representantes dos candidatos, que caso um deles tivesse que faltar ao debate por razões de saúde, o mesmo seria cancelado, a emissora respaldou-se em resolução jurídica do TSE,[35] e transformou o debate numa entrevista com o candidato que estava presente, Duarte Júnior.

Data Organizadores Mediador Braide (PODE) Duarte (Rep.)
24/11, 22h[36] TV Guará, Rádio Guará, Portal Guará Hugo Reis Ausente Presente
25/11, 22h45[37] Band Maranhão, TV UFMA, Universidade FM Daniela Bandeira Presente Presente
27/11, 22h30[38] TV Mirante, Rádio Mirante, G1, Imirante.com Clovis Cabalau Presente Presente

ResultadosEditar

PrefeitoEditar

 
Candidato mais votado por zona eleitoral no 1.º turno:
  Eduardo Braide
Candidato Vice Primeiro turno[39]
15 de novembro de 2020
Segundo turno[40]
29 de novembro de 2020
Total Percentagem Total Percentagem
Eduardo Braide (PODE) Professora Esmênia (PSD) 193.578 37,81% 270.557 55,53%
Duarte Júnior (Republicanos) Fabiana Vilar (PL) 113.430 22,15% 216.665 44,47%
Neto Evangelista (DEM) Luzimar Correa (PDT) 83.138 16,24% Não participaram
Rubens Pereira Júnior (PCdoB) Honorato Fernandes (PT) 54.155 10,58%
Bira do Pindaré (PSB) Letícia Cardoso (PSB) 22.024 4,30%
Silvio Antônio (PRTB) Sgt. Ana Célia (PRTB) 16.070 3,14%
Jeisael Marx (REDE) Janicelma Fernandes (REDE) 14.144 2,76%
Yglésio Moyses (PROS) Dr. Mauro César (PROS) 9.816 1,92%
Professor Franklin (PSOL) Arouche (PSOL) 3.502 0,68%
Hertz Dias (PSTU) Jayro Mesquita (PSTU) 2.173 0,42%
→ Total de votos válidos 512.030 92,51% 487.222 93,87%
→ Votos em branco 16.683 3,01% 12.179 2,34%
→ Votos nulos 24.786 4,48% 19.649 3,79%
Total 553.499 79,08% 519.050 74,15%
Abstenções 146.455 20,92% 180.904 25,85%
Eleitorado apto 699.954
Gráfico em barra

Vereadores eleitosEditar

O município de São Luís teve mais de 900 candidatos aptos a concorrer a 31 cadeiras de vereador na Câmara Municipal. Com a reforma política ocorrida em 2017, esta foi a primeira eleição em que não houve coligações proporcionais, ou seja, os candidatos representaram unicamente suas siglas e elas elegeram suas bancadas individualmente.[41][42]

Candidato(a) Partido Votos Cidade de origem Unidade federativa
Osmar Filho PDT 7.447 São Luís   Maranhão
Marquinhos DEM 7.346 Cururupu   Maranhão
Raimundo Penha PDT 6.999 Matinha   Maranhão
Rosana da Saúde Republicanos 6.984 Lambari   Minas Gerais
Nato Júnior PDT 6.665 São Luís   Maranhão
Paulo Victor PCdoB 6.035 São Luís   Maranhão
Astro de Ogum PCdoB 6.016 São Luís   Maranhão
Beto Castro Avante 5.885 São Luís   Maranhão
Edson Gaguinho DEM 5.690 São Luís   Maranhão
Fátima Araújo PCdoB 5.446 Lago da Pedra   Maranhão
Concita Pinto PCdoB 5.319 São Luís   Maranhão
Chico Carvalho PSL 5.221 São Luís   Maranhão
Octávio Soeiro PODE 5.199 São Luís   Maranhão
Thyago Freitas DC 5.082 São Luís   Maranhão
Aldir Júnior PL 4.855 Parambu   Ceará
Umbelino Júnior PRTB 4.755 São Luís   Maranhão
Marcial Lima PODE 4.548 Grajaú   Maranhão
Antonio Garcez PTC 4.143 São Luís   Maranhão
Domingos Paz PODE 3.930 Pindaré-Mirim   Maranhão
Andrey Monteiro Republicanos 3.906 São Luís   Maranhão
Dr. Gutemberg PSC 3.480 Coroatá   Maranhão
Chaguinhas PODE 3.450 Presidente Dutra   Maranhão
Ribeiro Neto PMN 3.310 São Luís   Maranhão
Silvana Noely PTB 2.913 São Luís   Maranhão
Daniel Oliveira PL 2.890 São Luís   Maranhão
Álvaro Pires PMN 2.827 São Luís   Maranhão
Marcos Castro PMN 2.607 São Luís   Maranhão
Karla Sarney PSD 2.594 São Luís   Maranhão
Batista Matos Patriota 2.506 São Luís   Maranhão
Coletivo Nós[nota 1] PT 2.110 São Luís   Maranhão
Marlon Botão PSB 2.013 São Luís   Maranhão
  Reeleito(a)

Resultados por partidoEditar

Partido Votos populares Vagas ±
Votos %
19 Podemos (PODE) 52.617 10,13% 4   1
65 Partido Comunista do Brasil (PCdoB) 47.636 9,17% 4   1
12 Partido Democrático Trabalhista (PDT) 42.665 8,22% 3   2
33 Partido da Mobilização Nacional (PMN) 35.767 6,89% 3   3
25 Democratas (DEM) 32.486 6,26% 2   3
22 Partido Liberal (PL) 32.105 6,18% 2   1
10 Republicanos 23.566 4,54% 2   1
17 Partido Social Liberal (PSL) 19.905 3,83% 1   1
70 Avante 18.890 3,64% 1  
51 Patriota 18.769 3,61% 1   1
14 Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) 18.203 3,51% 1  
27 Democracia Cristã (DC) 16.929 3,26% 1   1
20 Partido Social Cristão (PSC) 16.729 3,22% 1   1
40 Partido Socialista Brasileiro (PSB) 16.382 3,16% 1   1
13 Partido dos Trabalhadores (PT) 13.963 2,69% 1  
28 Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB) 13.385 2,58% 1  
36 Partido Trabalhista Cristão (PTC) 11.951 2,30% 1  
55 Partido Social Democrático (PSD) 11.719 2,26% 1  
43 Partido Verde (PV) 11.062 2,13% 0
23 Cidadania 11.304 2,18% 0
15 Movimento Democrático Brasileiro (MDB) 9.562 1,84% 0
11 Progressistas (PP) 9.305 1,79% 0
77 Solidariedade 9.301 1,79% 0   1
35 Partido da Mulher Brasileira (PMB) 6.503 1,25% 0   1
18 Rede Sustentabilidade (REDE) 5.417 1,04% 0
45 Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) 4.555 0,88% 0
30 Partido Novo (NOVO) 4.004 0,77% 0
50 Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) 2.502 0,48% 0
16 Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU) 1.478 0,28% 0
90 Partido Republicano da Ordem Social (PROS) 550 0,11% 0
Total de votos válidos 519.210 93,81% 31
→ Votos em branco 18.776 3,39%
→ Votos nulos 15.513 2,80%
Total de votos 553.499 79,08%
Abstenções 146.455 20,92%
Eleitorado apto 699.954
Fonte: [43]

Notas e referências

Notas

  1. Liderado por Jhonathan Soares, com Flávia Almeida Reis, Delmar Matias, Eunice Costa, Maria Raimunda e Eni Ribeiro

Referências

  1. Fróes, Rafaelle (15 de novembro de 2020). «Eduardo Braide e Duarte Júnior vão disputar o 2º turno em São Luís». G1. Consultado em 16 de novembro de 2020 
  2. «Eduardo Braide, do Podemos, é eleito prefeito de São Luís». G1. 29 de novembro de 2020. Consultado em 29 de novembro de 2020 
  3. «Constituição da República Federativa do Brasil de 1988». Planalto. Consultado em 26 de setembro de 2020 
  4. «Congresso oficializa adiamento das eleições municipais para novembro». Senado Federal. 2 de julho de 2020. Consultado em 26 de setembro de 2020 
  5. «Plenário aprova resoluções com novas datas de eventos das Eleições Municipais de 2020». TSE. 13 de agosto de 2020. Consultado em 26 de setembro de 2020 
  6. Pontes, Felipe (4 de junho de 2020). «TSE autoriza convenções partidárias virtuais para eleição deste ano». Agência Brasil. Consultado em 26 de setembro de 2020 
  7. Barbosa, Alex (14 de setembro de 2020). «Em meio à pandemia, convenções partidárias reúnem milhares de pessoas e causam aglomerações no Maranhão». G1. Consultado em 26 de setembro de 2020 
  8. «PSB confirma candidatura de Bira do Pindaré à prefeitura de São Luís». Imirante.com. 13 de setembro de 2020. Consultado em 26 de setembro de 2020 
  9. «Republicanos oficializa a candidatura de Duarte Júnior a prefeitura de São Luís». G1. 13 de setembro de 2020. Consultado em 26 de setembro de 2020 
  10. «Podemos oficializa a candidatura de Eduardo Braide à prefeitura de São Luís». G1. 15 de setembro de 2020. Consultado em 26 de setembro de 2020 
  11. «Convenção do PSTU oficializa candidatura de Hertz Dias à prefeitura de São Luís». G1. 11 de setembro de 2020. Consultado em 26 de setembro de 2020 
  12. «Convenção da Rede Sustentabilidade confirma candidatura de Jeisael Marx à prefeitura de São Luís». G1. 14 de setembro de 2020. Consultado em 26 de setembro de 2020 
  13. «Democratas confirma candidatura de Neto Evangelista à prefeitura de São Luís». Imirante.com. 13 de setembro de 2020. Consultado em 26 de setembro de 2020 
  14. «PSOL confirma candidatura de Franklin Douglas à prefeitura de São Luís». Imirante.com. 14 de setembro de 2020. Consultado em 26 de setembro de 2020 
  15. «Convenção do PCdoB confirma candidatura de Rubens Pereira Jr. à prefeitura de São Luís». G1. 13 de setembro de 2020. Consultado em 26 de setembro de 2020 
  16. «PRTB anuncia a candidatura de Silvio Antônio à prefeitura de São Luís». G1. 17 de setembro de 2020. Consultado em 26 de setembro de 2020 
  17. «PROS confirma a candidatura de Yglésio Moyses à prefeitura de São Luís». G1. 12 de setembro de 2020. Consultado em 26 de setembro de 2020 
  18. a b «Eleições 2020: TV e Rádio Mirante gerarão a propaganda eleitoral em São Luís». TRE-MA. 1 de outubro de 2020. Consultado em 1 de outubro de 2020 
  19. «Adriano Sarney anuncia saída da corrida pela prefeitura de São Luís». G1. 27 de setembro de 2020. Consultado em 27 de setembro de 2020 
  20. «Candidatos a vereador do PV anunciam apoio a Braide». O Imparcial. 15 de outubro de 2020. Consultado em 27 de outubro de 2020 
  21. Durans, Camilo (7 de outubro de 2020). «Após desistência de Carlos Madeira, Solidariedade decide apoiar Rubens Júnior para a Prefeitura de São Luís». Jornal Pequeno. Consultado em 7 de outubro de 2020 
  22. Corrêa, Ribamar (20 de fevereiro de 2020). «Candidatura de Detinha em São Luís é jogada de Josimar de Maranhãozinho para ganhar projeção estadual». Repórter Tempo. Consultado em 26 de setembro de 2020 
  23. «Detinha desiste de candidatura à prefeitura e declara apoio à Duarte Jr». O Imparcial. 1 de setembro de 2020. Consultado em 26 de setembro de 2020 
  24. Léda, Gilberto (28 de agosto de 2020). «PSDB oficializa apoio a Braide em São Luís; Wellington do Curso está fora». O Estado do Maranhão. Consultado em 26 de setembro de 2020 
  25. Emir, Diego (5 de agosto de 2020). «PSTU decide que Hertz Dias será pré-candidato a prefeito; Saulo Arcangeli disputará vereança». Blog do Diego Emir. Consultado em 26 de setembro de 2020 
  26. «VÍDEO! Braide explica por que não vai a debate da Difusora». Gilberto Léda. 12 de novembro de 2020. Consultado em 13 de novembro de 2020 
  27. Carlile, Márcia (12 de novembro de 2020). «Candidato a prefeito de São Luís, Duarte Júnior (Republicanos), testa positivo para Covid-19». G1. Consultado em 13 de novembro de 2020 
  28. «TV UFMA e TV BAND Maranhão realizam primeiro debate eleitoral em São Luís». UFMA. 30 de setembro de 2020. Consultado em 1 de outubro de 2020 
  29. Soares, Ananda (24 de setembro de 2020). «Rede MN transmitirá debate entre candidatos à Prefeitura de São Luís». meionorte.com. Consultado em 5 de outubro de 2020 
  30. Serra, Brenda (30 de outubro de 2020). «Debate com candidatos a prefeito de São Luís será realizado neste sábado pela TV Difusora». MA10. Consultado em 30 de outubro de 2020 
  31. «Debate da TV Guará acontece nesta quinta-feira às 22hrs. Não perca!». Portal Guará. 5 de novembro de 2020. Consultado em 6 de novembro de 2020 
  32. Serra, Brenda (5 de novembro de 2020). «TV Difusora realiza último debate com candidatos a prefeito de São Luís antes das eleições». MA10. Consultado em 5 de novembro de 2020 
  33. «Por conta da pandemia, TV Mirante decide não realizar debate do primeiro turno das eleições em São Luís». G1. 30 de outubro de 2020. Consultado em 30 de outubro de 2020 
  34. «Braide suspende campanha após vice ser diagnosticada com covid-19». O Imparcial. 24 de novembro de 2020. Consultado em 25 de novembro de 2020 
  35. «Resolução nº 23.610, de 18 de dezembro de 2019». TSE. Consultado em 25 de novembro de 2020. [...] Art. 46. Em qualquer hipótese, deverá ser observado o seguinte: [...] III - o horário designado para a realização de debate poderá ser destinado à entrevista de candidato, caso apenas este tenha comparecido ao evento (Ac.-TSE nº 19.433, de 25 de junho de 2002); 
  36. «Debate da TV Guará do 2° turno acontece nesta terça-feira. Não perca!». Portal Guará. 23 de novembro de 2020. Consultado em 23 de novembro de 2020 
  37. «TV UFMA e BAND MA formam rede para transmitir debate do 2° turno». UFMA. 24 de novembro de 2020. Consultado em 26 de novembro de 2020 
  38. «Grupo Mirante define ordem das entrevistas e debates com os candidatos». Imirante.com. 17 de novembro de 2020. Consultado em 17 de novembro de 2020 
  39. a b «Resultado da apuração do 1º turno das Eleições 2020». G1. 15 de novembro de 2020. Consultado em 16 de novembro de 2020 
  40. a b «Resultado da apuração do 2º turno das Eleições 2020». G1. 29 de novembro de 2020. Consultado em 29 de novembro de 2020 
  41. «Eleições 2020: pela primeira vez, vereadores não poderão concorrer por coligações». Tribunal Superior Eleitoral. 3 de agosto de 2020. Consultado em 16 de novembro de 2020 
  42. «Veja os candidatos a vereador eleitos em São Luís». G1. 15 de novembro de 2020. Consultado em 16 de novembro de 2020 
  43. «Votação de partidos». TSE. 15 de novembro de 2020. Consultado em 16 de novembro de 2020 

Ver tambémEditar