Eleição presidencial da França em 1885

A eleição presidencial francesa de 1885 foi a que deu mais um mandato de presidente a Jules Grévy. Seu objetivo era prever a sucessão de Jules Grévy ou a renovação de seu mandato de sete anos . Ele foi facilmente reeleito.

Eleição presidencial da França em 1885
  1879 ← Flag of France.svg → 1887
1885
Portrait Jules Grévy (cropped).jpg Henri Brisson.jpg
Candidato Jules Grévy Henri Brisson
Partido [[Republicanos Moderados|]] [[Partido Radical|]]
Votos 457 68
Porcentagem 79,34 % 11.81

Primeiro mandato presidencial de Jules GrévyEditar

Em sete anos, Jules Grévy teve que nomear nove presidentes do Conselho de Ministros . Sua primeira decisão foi renunciar ao direito de dissolução. Em 1880, ele fez a revisão da Constituição, também introduziu a Marselhesa como hino nacional[1] em 1979. Ele também era a favor da educação pública[2] para meninas e meninos e acolheu com entusiasmo as leis de Jules Ferry em 1881-1882. Em 1885, presidiu à cerimónia fúnebre de Victor Hugo quando este foi transportado para o Panteão.

CandidatosEditar

Além de Jules Grévy, que aliás hesitou em apresentar a sua candidatura devido à sua idade, estava Henri Brisson, Presidente do Conselho e ex-Presidente do Conselho por duas vezes e o candidato Charles de Freycinet.

ResultadosEditar

Candidato Votos Porcentagem
Jules Grevy[3]
Republicano moderado
457 79,34
Henri Brisson[3]
Republicano radical
68 11,81
Charles de Freycinet[3]
Republicano moderado
14 2,43
Anatole da Forja[3]
Sem Partido
10 1,74
Outros[3] 27 4,69

ConsequênciasEditar

Henri Brisson renunciou à presidência do Conselho no dia seguinte à eleição presidencial. Charles de Freycinet o sucedeu no cargo.

Referências

  1. «La Marseillaise | History, Lyrics, & Translation». Encyclopædia Britannica (em inglês). Consultado em 9 de novembro de 2020 
  2. «30 janvier 1879 - Jules Grévy président de la République - Herodote.net». www.herodote.net. Consultado em 9 de novembro de 2020 
  3. a b c d e «1885, Troisième République, France, élection président de la République, MJP». mjp.univ-perp.fr. Consultado em 9 de novembro de 2020