Abrir menu principal

As eleições estaduais em Goiás em 2006 ocorreram em 1º de outubro como parte das eleições gerais no Distrito Federal e em 26 estados brasileiros. Nelas foram eleitos o governador Alcides Rodrigues, o vice-governador Ademir Menezes e o senador Marconi Perillo, além de 17 deputados federais e 41 estaduais.[1] Como nenhum candidato a governador alcançou metade mais um dos votos válidos, houve um segundo turno em 29 de outubro entre Alcides Rodrigues e Maguito Vilela numa disputa vencida pelo primeiro.

2002 Brasil 2010
Eleições estaduais em  Goiás em 2006
1º de outubro de 2006
(Primeiro turno)
29 de outubro de 2006
(Segundo turno)
Alcidesrodrigues29012007.jpg Maguitovilela.jpg
Candidato Alcides Rodrigues Maguito Vilela
Partido PP PMDB
Natural de Santa Helena de Goiás, GO Jataí, GO
Vice Ademir Meneses Onaide Santillo
Votos 1.508.024 1.131.106
Porcentagem 57,14% 42,86%


Brasão de Goiás.svg
Governador de Goiás

Beneficiado pela renúncia do titular ao Palácio das Esmeraldas, o médico Alcides Rodrigues assumiu o governo do estado de Goiás para um mandato de nove meses. Nascido em Santa Helena de Goiás, e formado na Universidade Federal de Uberlândia ele fez residência médica no Hospital Geral de Bonsucesso, trabalhou para a Força Aérea Brasileira e obteve pós-graduação em Ginecologia e Obstetrícia.[2] Eleito deputado estadual pelo PDC em 1990 e prefeito de sua cidade natal em 1992, ingressou no PPB e em 1998 foi eleito vice-governador de Goiás na chapa de Marconi Perillo, a quem serviu como secretário de Habitação.[nota 1] Reeleito vice-governador em 2002, assumiu o governo estadual em 31 de março de 2006 com a renúncia de Marconi Perillo a fim de se candidatar ao Senado Federal e em outubro Alcides Rodrigues foi reeleito governador pelo PP.[3][4]

Para vice-governador foi eleito o administrador de empresas Ademir Meneses. Formado pela Universidade Paulista, ele nasceu em Itapuranga e fez carreira política em Aparecida de Goiânia, cidade onde foi eleito vereador pelo PSD em 1992. Prefeito do município pelo PMDB em 1996, reelegeu-se via PFL no ano 2000 e após o fim do mandato foi secretário das Cidades no segundo governo Marconi Perillo sendo agora eleito vice-governador de Goiás no PL.[5]

O vitorioso na eleição para senador foi Marconi Perillo, o mesmo político que, mesmo iniciando a carreira no PMDB em 1983, foi o responsável por interromper dezesseis anos ininterruptos do partido no governo estadual. Servidor público nascido em Palmeiras de Goiás, foi assessor especial do governador Henrique Santillo e conselheiro da Companhia de Habitação de Goiás, cargo que deixou antes de eleger-se deputado estadual em 1990.[6] Durante o mandato ele integrou um gripo de dissidentes que migraram do PMDB rumo ao PST. Eleito deputado federal pelo PP em 1994, esteve no PPB antes do ingresso no PSDB, legenda na qual foi eleito governador de Goiás ao vencer Iris Rezende em 1998. Reeleito para o cargo em 2002, elegeu-se senador quatro anos depois com votação nominal recorde na história goiana.[7][8][nota 2]

Resultado da eleição para governadorEditar

Primeiro turnoEditar

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral foram apurados 2.728.311 votos nominais assim distribuídos:[1]

Candidatos a governador do estado Candidatos a vice-governador Número Coligação Votação Percentual
Alcides Rodrigues
PP
Ademir Menezes
PL
11
Coligação do Tempo Novo
(PP, PL, PSDB, PTB, PTN, PPS, PAN, PRTB, PHS, PMN, PV, PRP, PTdoB)
1.315.718
48,22%
Maguito Vilela
PMDB
Onaide Santillo
PMDB
15
Goiás Melhor para Todos
(PMDB, PDT, PSC, PTC, PRONA)
1.123.139
41,17%
Barbosa Neto
PSB
Valdi Camarcio
PT
40
Frente Alternativa
(PSB, PT, PCdoB)
179.070
6,56%
Demóstenes Torres
PFL
Ricardo de Sousa Correia
PFL
25
PFL (sem coligação)
95.701
3,51%
Elias Andrade
PSOL
Rubens Donizzeti Pires
PSTU
50
PSTU, PSOL, PCB
13.318
0,49%
Edward José Júnior
PSDC
Valéria Chaves de Souza
PSDC
27
PSDC (sem coligação)
1.365
0,05%
  Segundo turno

Segundo turnoEditar

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral foram apurados 2.639.130 votos nominais assim distribuídos:[1]

Candidatos a governador do estado Candidatos a vice-governador Número Coligação Votação Percentual
Alcides Rodrigues
PP
Ademir Menezes
PL
11
Coligação do Tempo Novo
(PP, PL, PSDB, PTB, PTN, PPS, PAN, PRTB, PHS, PMN, PV, PRP, PTdoB)
1.508.024
57,14%
Maguito Vilela
PMDB
Onaide Santillo
PMDB
15
Goiás Melhor para Todos
(PMDB, PDT, PSC, PTC, PRONA)
1.131.106
42,86%
  Eleito(a)

Resultado da eleição para senadorEditar

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral foram apurados 2.684.648 votos nominais assim distribuídos:[1][nota 3]

Candidatos a senador da República
Candidatos a suplente de senador Número Coligação Votação Percentual
Marconi Perillo
PSDB
Cyro Miranda[nota 4]
PSDB
Paulo de Jesus
PSDB
456
Coligação do Tempo Novo
(PP, PL, PSDB, PTB, PTN, PPS, PAN, PRTB, PHS, PMN, PV, PRP, PTdoB)
2.035.564
75,82%
Ney Moura Teles
PMDB
Helenês Cândido
PMDB
Juarez Júnior
PMDB
151
Goiás Melhor para Todos
(PMDB, PDT, PSC, PTC, PRONA)
503.203
18,75%
Aldo Arantes
PCdoB
Arquimedes Bites
PT
Deusilene Leão
PSB
656
Frente Alternativa
(PSB, PT, PCdoB)
115.689
4,31%
Dione José de Araújo
PFL
Abraão Issa Neto
PFL
Inês Parmeggiani
PFL
251
PFL (sem coligação)
26.415
0,98%
Robson de Sousa Moraes
PCB
Ronaldo Brito Júnior
PSOL
Benedita Alves
PSOL
210
PSTU, PSOL, PCB
3.777
0,14%
  Eleito(a)

Deputados federais eleitosEditar

São relacionados os candidatos eleitos com informações complementares da Câmara dos Deputados.[9] Ressalte-se que os votos em branco eram considerados válidos para fins de cálculo do quociente eleitoral nas disputas proporcionais até 1997, quando essa anomalia foi banida de nossa legislação.[10]

Deputados federais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Dona Iris PMDB 201.229 7,10% Três Lagoas   Mato Grosso do Sul
Ronaldo Caiado PFL 152.895 5,39% Anápolis   Goiás
Sandro Mabel PL 108.629 3,83% Ribeirão Preto   São Paulo
Leandro Vilela PMDB 107.554 3,79% Jataí   Goiás
Jovair Arantes PTB 105.219 3,71% Buriti Alegre   Goiás
Roberto Balestra PP 102.129 3,60% Inhumas   Goiás
Pedro Chaves PMDB 94.414 3,33% São Domingos   Goiás
Sandes Júnior PP 93.168 3,29% Porto Nacional   Tocantins
Leonardo Vilela PSDB 91.891 3,24% Belo Horizonte   Minas Gerais
Rubens Otoni PT 87.258 3,08% Goianésia   Goiás
José Tatico PTB 84.633 2,98% Teixeiras   Minas Gerais
Raquel Teixeira PSDB 83.398 2,94% Goiânia   Goiás
Luís Bittencourt PMDB 71.322 2,52% Goiânia   Goiás
João Campos PSDB 67.573 2,38% Peixe   Tocantins
Carlos Alberto Leréia PSDB 66.770 2,35% Bambuí   Minas Gerais
Marcelo Melo PMDB 59.501 2,10% Luziânia   Goiás
Pedro Wilson PT 49.949 1,76% Marzagão   Goiás

Deputados estaduais eleitosEditar

Notas

  1. A denominação exata do cargo ocupado por Alcides Rodrigues é "Secretaria Estadual da Habitação, Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos".
  2. Marconi Perillo quebrou o recorde de votos nominais (1.261.950) estabelecido por Maguito Vilela em 1998, mas não superou o recorde de 84,52% dos votos estabelecido por Juscelino Kubitschek na eleição extraordinária de 1961.
  3. O candidato Jomar Rodrigues (PSDC) foi impugnado pela Justiça Eleitoral.
  4. Foi efetivado em 17 de dezembro de 2010 após a eleição de Marconi Perillo ao governo de Goiás no referido ano.

Referências

  1. a b c d «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 20 de maio de 2017 
  2. «Assembleia Legislativa de Goiás: deputado Alcides Rodrigues». Consultado em 21 de maio de 2017 
  3. Treze governadores querem reeleição; quatro disputarão posto no Senado (online). Folha de S. Paulo, São Paulo (SP), 01/04/2006. Brasil, p. A-10. Página visitada em 21 de maio de 2017.
  4. Goiás: Alcides Rodrigues derrota o peemedebista Maguito Vilela (online). Folha de S. Paulo, São Paulo (SP), 30/10/2006. Especial Eleições, p. 19. Página visitada em 21 de maio de 2017.
  5. «Assembleia Legislativa de Goiás: deputado Ademir Menezes». Consultado em 21 de maio de 2017 
  6. «Assembleia Legislativa de Goiás: deputado Marconi Perillo». Consultado em 21 de maio de 2017 
  7. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Marconi Perillo». Consultado em 21 de maio de 2017 
  8. «Senado Federal do Brasil: senador Marconi Perillo». Consultado em 21 de maio de 2017 
  9. «Página oficial da Câmara dos Deputados». Consultado em 20 de maio de 2017. Arquivado do original em 2 de outubro de 2013 
  10. «BRASIL. Presidência da República: Lei nº 9.504 de 30/09/1997». Consultado em 20 de maio de 2017