Eleições estaduais em Sergipe em 1998

As eleições estaduais em Sergipe em 1998 ocorreram em 4 de outubro como parte das eleições em 26 estados e no Distrito Federal e naquela ocasião foram eleitos o governador Albano Franco, o vice-governador Benedito de Figueiredo, a senadora Maria do Carmo Alves, oito deputados federais e vinte e quatro estaduais.[1][2]

1994 Brasil 2002
Eleições estaduais em  Sergipe em 1998
4 de outubro de 1998
(Primeiro turno)
25 de outubro de 1998
(Segundo turno)
Albano Franco (cropped).jpg João Alves Filho governador Sergipe.jpg
Candidato Albano Franco João Alves Filho
Partido PSDB PFL
Natural de Aracaju, SE Aracaju, SE
Vice Benedito de Figueiredo Francisco Rollemberg
Votos 415.001 347.978
Porcentagem 54,39% 45,61%


Brasão de Sergipe.svg
Governador de Sergipe

O novo governador sergipano é Albano Franco, empresário nascido em Aracaju e formado em Direito pela Universidade Federal de Sergipe. Em virtude de suas atividades profissionais foi eleito presidente da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe em 1971, assumiu uma diretoria da Confederação Nacional da Indústria em 1977 e depois a presidência da mesma em 1980. Membro do diretório estadual da ARENA, foi eleito deputado estadual em 1966 e suplente do senador Lourival Batista em 1978. Eleito senador pelo PDS em 1982, passou pelo PMDB antes de apoiar Fernando Collor na eleição presidencial de 1989 e ingressar no PRN e a seguir no PSDB pelo qual conquistou o governo do estado em 1994 sendo reeleito este ano. Seu companheiro de chapa é o advogado Benedito de Figueiredo que fora eleito para o mesmo cargo em 1986 e deputado federal no pleito seguinte.

A disputa final envolveu também o empresário e engenheiro civil João Alves Filho. Nascido em Aracaju e formado pela Universidade Federal da Bahia fez carreira política na ARENA e foi prefeito biônico de Aracaju no governo José Rollemberg Leite e após compor os quadros do PP[3] entrou no PDS sendo eleito governador de Sergipe em 1982. Foi correligionário de Albano Franco até a chegada da Nova República quando migrou para o PFL e em 1986 fez de Antônio Carlos Valadares o único governador não eleito pelo PMDB naquele ano. Ministro do Interior no Governo Sarney em substituição a Joaquim Francisco[4] foi eleito governador pela segunda vez em 1990. Mesmo derrotado viu sua esposa, Maria do Carmo Alves, eleger-se para o Senado Federal.

Resultado da eleição para governadorEditar

Primeiro turnoEditar

Conforme números oriundos do Tribunal Superior Eleitoral houve 592.743 votos nominais que se somados aos 96.034 votos em branco e 89.850 votos nulos apontam o comparecimento de 778.627 eleitores.[1]

Candidatos a governador do estado
Candidatos a vice-governador Número Coligação Votação Percentual
Albano Franco
PSDB
Benedito de Figueiredo
PMDB
45
Sergipe é mais
(PSDB, PMDB, PPB, PL, PSC, PPS, PV, PMN)
263.751
40,17%
João Alves Filho
PFL
Francisco Rollemberg
PFL
25
A resposta do povo
(PFL, PTB, PSD, PRN, PRP, PTN, PAN, PTdoB)
254.121
38,70%
Antônio Carlos Valadares
PSB
José Eduardo Dutra
PT
40
Frente Popular das Oposições
(PSB, PT, PDT, PCB, PCdoB)
113.727
17,32%
Rômulo Rodrigues
PSTU
Vera Lúcia Pereira
PSTU
16
PSTU (sem coligação)
12.064
1,84%
Carlos Fernando Silva
PST
Osvaldo Sérgio Almeida
PST
18
PST (sem coligação)
7.724
1,17%
Adelmo Alves de Macedo
PSN
Gilvan Acioli
PSN
31
PSN (sem coligação)
5.259
0,80%
  Segundo turno

Segundo turnoEditar

Conforme números oriundos do Tribunal Superior Eleitoral houve 719.418 votos nominais que se somados aos 6.982 votos em branco e 34.233 votos nulos apontam o comparecimento de 760.633 eleitores.[1]

Candidatos a governador do estado
Candidatos a vice-governador Número Coligação Votação Percentual
Albano Franco
PSDB
Benedito de Figueiredo
PMDB
45
Sergipe é mais
(PSDB, PMDB, PPB, PL, PSC, PPS, PV, PMN)
415.001
54,39%
João Alves Filho
PFL
Francisco Rollemberg
PFL
25
A resposta do povo
(PFL, PTB, PSD, PRN, PRP, PTN, PAN, PTdoB)
347.978
45,61%
  Eleito

Resultado da eleição para senadorEditar

Conforme números oriundos do Tribunal Superior Eleitoral foram apurados 859.422 votos nominais.[1]

Candidatos a senador da República
Candidatos a suplente de senador Número Coligação Votação Percentual
Maria do Carmo Alves
PFL
Renildo Santana
PFL
25
A resposta do povo
(PFL, PTB, PSD, PRN, PRP, PTN, PAN, PTdoB)
325.703
51,54%
Jackson Barreto
PMDB
João Bosco Machado
PPB
15
Sergipe é mais
(PSDB, PMDB, PPB, PL, PSC, PPS, PV, PMN)
232.791
36,84%
José Almeida Lima
PDT
Rosa Maria Feitosa
PDT
12
Frente Popular das Oposições
(PSB, PT, PDT, PCB, PCdoB)
57.525
9,10%
Edmualdo Oliveira Santos
PSTU
Juracy Cardoso
PSTU
16
PSTU (sem coligação)
9.608
1,52%
Jeová Guimarães Souza
PST
Esmeralda Cruz
PST
18
PST (sem coligação)
6.322
1,00%
  Eleita

Deputados federais eleitosEditar

São relacionados os candidatos eleitos com informações complementares da Câmara dos Deputados.[5][1]

Deputado federal eleito Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Marcelo Deda[nota 1] PT 82.565 Simão Dias   Sergipe
Ivan Paixão PPS 50.972 Campo do Brito   Sergipe
Pedro Valadares PSB 50.364 Simão Dias   Sergipe
Sérgio Reis PMN 47.091 Lagarto   Sergipe
José Teles PPB 40.061 Itabaiana   Sergipe
Jorge Alberto PMDB 39.677 Aracaju   Sergipe
Augusto Franco Neto PSDB 31.477 Aracaju   Sergipe
Cleonâncio Fonseca PMDB 27.025 Boquim   Sergipe

Deputados estaduais eleitosEditar

A distribuição das 24 vagas da Assembleia Legislativa de Sergipe ficou assim: PMDB cinco, PSDB quatro, PFL três, PPB duas, PTB duas, PMN duas, PSB duas, PT uma, PDT uma, PPS uma e PSC uma.[1]

Notas

  1. Eleito prefeito de Aracaju em 2000 renunciou e em seu lugar foi efetivada Tânia Soares.

Referências

  1. a b c d e f «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 13 de janeiro de 2010 
  2. «Banco de dados do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe». Consultado em 9 de fevereiro de 2014 
  3. PP e PMDB decidem unir-se (online). Folha de S.Paulo, 21/12/1981. Página visitada em 9 de fevereiro de 2014.
  4. Curta temporada (online). Veja, 12/08/1987. Página visitada em 9 de fevereiro de 2014.
  5. «Câmara dos Deputados do Brasil». Consultado em 9 de fevereiro de 2014. Arquivado do original em 2 de outubro de 2013