Abrir menu principal

Eleições estaduais no Acre em 1970

As eleições estaduais no Acre em 1970 ocorreram em duas fases conforme previa o Ato Institucional Número Três e assim a eleição indireta para eleger o governador Wanderley Dantas e o vice-governador Alberto Costa aconteceu em 3 de outubro e o pleito para eleger os senadores, José Guiomard e Geraldo Mesquita, três deputados federais e nove estaduais ocorreu em 15 de novembro.[1][2]

1966 Brasil 1974
Eleições estaduais no  Acre em 1970
3 de outubro de 1970
(Eleição indireta)
15 de novembro de 1970
(Eleição direta)


Replace this image male.png
Candidato Wanderley Dantas


Partido ARENA


Natural de Porto Acre, AC


Vice Alberto Costa
Votos 07
Porcentagem 100%


Brasão do Acre.svg
Governador do Acre

Nascido em Porto Acre, o professor Wanderley Dantas tem formação em Filosofia, Geografia e História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Funcionário e representante do Ministério da Educação junto ao Acre e ao Amazonas, trabalhou no Departamento Nacional de Educação, colaborou com o Plano Nacional de Erradicação do Analfabetismo e foi assistente técnico do Sistema de Rádio Educativa Nacional (SIRENA). Eleito suplente de deputado federal pelo PSD em 1962, exerceu o mandato sob convocação até ser efetivado em lugar de Valério Magalhães em 1964. Simpático ao Regime Militar de 1964, filiou-se à ARENA foi reeleito deputado federal em 1966 e quatro anos depois foi escolhido governador do Acre pelo presidente Emílio Garrastazu Médici, que prestigiou assim a continuidade política e administrativa do grupo que assumiu o poder após a queda de José Augusto de Araújo.[3][4]

O advogado Alberto Costa foi escolhido o primeiro vice-governador da história do Acre já que o cargo não existia apesar da criação do estado datar de 15 de junho de 1962. Graduado pela Universidade Federal do Acre em 1969, antes se formou em Contabilidade no Colégio Acriano em 1954. Auditor no Tribunal de Justiça Desportiva do Acre, foi eleito vereador em Rio Branco via PSP em 1963 chegando à presidência da Câmara Municipal.[5] Após migrar à ARENA alcançou uma suplência de deputado federal em 1966 e foi eleito vice-governador em 1970.[6]

O senador mais votado foi José Guiomard. Mineiro de Perdigão, cursou a Escola Militar de Barbacena, Escola Militar do Realengo e a Universidade Federal do Rio de Janeiro, especializando-se em Astronomia e Geodésia.[7] Membro da comissão de limites geográficos entre Brasil, Paraguai e Venezuela, pertenceu à Ação Integralista Brasileira até a extinção da mesma no Estado Novo. Procurador do Território de Ponta Porã, governou o Acre sob a presidência de Eurico Gaspar Dutra e foi eleito deputado federal pelo PSD em 1950, 1954 e 1958. Em sua passagem pela Câmara dos Deputados apresentou um projeto de lei elevando o Acre de território federal a estado, não obstante a sua derrota para o governo acriano em 1962, mas graças ao ardil das "candidaturas múltiplas" foi eleito senador na mesma oportunidade e reeleito pela ARENA em 1970.[8][9]

Para a segunda vaga foi eleito o professor Geraldo Mesquita. Natural de Feijó, foi integrante do PSD e seu primeiro cargo público foi o de prefeito de Rio Branco em 1958. Eleito deputado federal em 1962 e 1966, chega ao Senado Federal pela ARENA, mandato ao qual renunciaria em favor de Altevir Leal ao ser escolhido governador do Acre em 1974 pelo presidente Ernesto Geisel.[10][11]

Resultado da eleição para governadorEditar

Toda a bancada da ARENA compareceu à eleição enquanto o MDB se dividiu entre abstenções e duas ausências.[12][13]

Candidatos a governador do estado
Candidatos a vice-governador Número Coligação Votação Percentual
Wanderley Dantas
ARENA
Alberto Costa
ARENA
-
ARENA (sem coligação)
07
100%
  Eleito(a)

Resultado das eleições para senadorEditar

Conforme o acervo do Tribunal Superior Eleitoral foram apurados 54.784 votos válidos (92,19%), 4.094 votos em branco (6,89%) e 548 votos nulos (0,92%) resultando no comparecimento de 59.426 eleitores.[1]

Candidatos a senador da República
Primeiro suplente de senador Número Coligação Votação Percentual
José Guiomard
ARENA
Jorge Lavocat
ARENA
-
ARENA (sem coligação)
15.011
27,40%
Geraldo Mesquita
ARENA
Altevir Leal
ARENA
-
ARENA (sem coligação)
14.972
27,33%
Oscar Passos
MDB
Eduardo Assmar
MDB
-
MDB (sem coligação)
12.720
23,22%
Miguel Leite
MDB
Laélia de Alcântara
MDB
-
MDB (sem coligação)
12.081
22,05%

Deputados federais eleitosEditar

São relacionados os candidatos eleitos com informações complementares da Câmara dos Deputados.[14][15]

Deputados federais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Joaquim Macedo ARENA 5.329 18,48% Rio Branco   Acre
Nosser Almeida ARENA 4.633 16,07% Sena Madureira   Acre
Rui Lino MDB 4.555 15,80% Tarauacá   Acre

Deputados estaduais eleitosEditar

Relação elaborada a partir de informações obtidas junto ao Tribunal Superior Eleitoral.[1][15]

Deputados estaduais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Wildy Viana ARENA 2.310 8,01% Brasileia   Acre
Geraldo Fleming MDB 2.064 7,15% Campanha   Minas Gerais
Joaquim Cruz ARENA 1.814 6,29%
Raimundo Melo MDB 1.501 5,20%
Cláudio Nobre ARENA 1.457 5,05%
Nabor Júnior MDB 1.371 4,75% Tarauacá   Acre
Alcimar Leitão ARENA 1.361 4,72%
Edison Cadaxo MDB 1.289 4,47% Boca do Acre   Amazonas
Ênio Ferreira ARENA 1.134 3,93%

Referências

  1. a b c «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 29 de março de 2018 
  2. «Subsecretaria de Informações do Senado Federal do Brasil: Ato Institucional Número Três». Consultado em 24 de outubro de 2013 
  3. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Wanderley Dantas». Consultado em 24 de outubro de 2013 
  4. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Valério Magalhães». Consultado em 29 de março de 2018 
  5. «O nôvo (sic) vice-governador (online). O Rio Branco, Rio Branco (AC), 14/03/1971. Página 07». Consultado em 21 de maio de 2018 
  6. «BRASIL. Presidência da República: Lei nº 4.070 de 15/06/1962». Consultado em 24 de outubro de 2013 
  7. «SANTOS, José Guiomard dos». Nova Enciclopédia de Biografias. 5. [S.l.]: Planalto Editorial. 1979 
  8. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado José Guiomard». Consultado em 18 de fevereiro de 2015 
  9. «Senado Federal do Brasil: senador José Guiomard». Consultado em 29 de março de 2018 
  10. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Geraldo Mesquita». Consultado em 18 de fevereiro de 2015 
  11. «Senado Federal do Brasil: senador Geraldo Mesquita». Consultado em 29 de março de 2018 
  12. «Legislativos elegem; MDB faz restrições (online). O Estado de S. Paulo, São Paulo (SP), 04/10/1970. Geral, p. 04. Página acessada em 23 de maio de 2018». Consultado em 22 de maio de 2018 
  13. Assembléias (sic) estaduais elegem os governadores (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 04/10/1970. Primeiro caderno, p. 26. Página visitada em 14 de julho de 2017.
  14. «Página oficial da Câmara dos Deputados». Consultado em 18 de fevereiro de 2015. Arquivado do original em 2 de outubro de 2013 
  15. a b «BRASIL. Presidência da República: Lei nº 9.504 de 30/09/1997». Consultado em 18 de fevereiro de 2015